Engenharia 360

Será que podemos viajar na velocidade da luz (ou além)?

Engenharia 360
por Redação 360
| 21/09/2022 | Atualizado em 26/09/2022 2 min

Será que podemos viajar na velocidade da luz (ou além)?

por Redação 360 | 21/09/2022 | Atualizado em 26/09/2022
Engenharia 360

Faça o teste: cronometre o tempo que você atravessa toda a extensão da sua casa. Agora, pense no tempo que você já levou para chegar à sua escola ou serviço; para chegar a casa de um amigo ou até outra cidade. Geralmente, a nossa velocidade confortável de andar é da ordem de 1,0 m/s. Um avião supersônico faz 340 m/s, sendo esta a velocidade do som. Mas a velocidade da luz, tão citada pelos cientistas, é de 299.792.458 metros por segundo. Então, será que poderíamos viajar nela?

velocidade da luz
Imagem reproduzida de Olhar Digital

Viagens na velocidade da luz

Temos uma má notícia para te dar: não é possível viajar na velocidade da luz. Pelo menos ainda não! Isso porque os cientistas têm intensificado seus estudos sobre a física dos plasmas, como na linha da energia limpa por meio de fusão nuclear e produção de aceleradores de partículas mais avançados. E esta pode ser a direção certa para entender como a humanidade pode alcançar a velocidade da luz.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

velocidade da luz
Imagem reproduzida de Quora

Nova experiência da Ciência

É claro que o ser humano não quer desistir de alcançar a tão sonhada viagem na velocidade da luz, assim como descreveu em tantas estórias de ficção científica, como de Star Trek. Inclusive porque, se você não sabe, na teoria, se ultrapassarmos esta velocidade, poderíamos voltar no tempo. Mas, por hora, podemos nos contentar com os resultados divulgados de um novo experimento realizado pelos cientistas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

velocidade da luz
Imagem reproduzida de Data Science Central

Estamos falando de um super feito histórico! Pesquisadores do Lawrence Livermore National Laboratory, na Califórnia, e da Universidade de Rochester, em Nova York, conseguiram acelerar fótons – os quais são partículas elementares que formam a luz, se momento em redes de campos elétricos e magnéticos – em 30% ACIMA da velocidade da luz. E você se pergunta: “Como foi possível?”.

velocidade da luz
Imagem reproduzida de Gizmodo

Bem, em ambiente laboratorial, eles manipularam as partículas dentro de plasma quente, ou melhor, de gás ionizado. Então, depois, dentro do plasma, eles alteraram os pulsos de fótons. E, de acordo com o resultado, baseado no ambiente escolhido, foram grupos de ondas regulares, acabou sendo possível mudar a velocidade das partículas como queriam. Os pesquisadores testaram a velocidade da luz e além e… Não é que deu certo?!


Fontes R7.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo