Engenharia 360

O que é 'refinaria de petróleo' e quantas há no Brasil?

Engenharia 360
por Redação 360
| 17/05/2022 | Atualizado a 8 horas 4 min

O que é 'refinaria de petróleo' e quantas há no Brasil?

por Redação 360 | 17/05/2022 | Atualizado a 8 horas

Já percebeu que quando o preço dos combustíveis, do gás de cozinha e similares é elevado, sempre ouvimos a explicação de que “o preço do barril de petróleo aumentou no mundo”. Sim, petróleo. Essa é a matéria-prima para diversos produtos que consumimos em nosso cotidiano. Só que esse material é extraído de poços ou minas de óleo bruto de camadas profundas de solo, sendo que, no processo, muitas impurezas vêm junto. Assim, quando chega à superfície, o petróleo precisa ser limpo – o que só é possível graças a um processo químico – e depois refinado. E onde isso é feito? Claro, dentro de refinarias de petróleo!

petróleo
Imagem reproduzida de Petrobras

Como é feita a refinação?

O petróleo bruto, aquele “saído da terra”, ainda não processado, é composto de diversos hidrocarbonetos com propriedades físico-químicas diferentes. Então, resumindo, esse material assim, desse jeito, não tem praticamente nenhuma utilidade para a nossa vida. Porém, os cientistas desenvolveram um processo chamado de ‘refino’, que basicamente é de separação desses hidrocarbonetos por meio de destilação. E o legal é que, nesse meio tempo, consegue-se remover as impurezas do petróleo. Assim, depois disso, é possível encaminhar o líquido para as indústrias petroquímicas ou para as distribuidoras de combustível.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

petróleo
Imagem reproduzida de Wikipédia

Quais produtos saem do refino?

Depois de passado pelo processo de refino, o petróleo pode ser “trabalhado” para produzir diversos derivados. São exemplos: asfalto, diesel, nafta, gasolina, aguarrás, querosene, querosene de avião, gás liquefeito (GLP), cerdas de parafina e coque. E lembrando que tudo isso pode ser utilizado em diversas aplicações!

Veja Também: Saiba tudo sobre a nova gasolina brasileira

Agora, precisamos destacar quais são os processos normalmente realizados dentro de uma estrutura de refinaria, essenciais para se conseguir transformar o petróleo em todos esses produtos. São eles:

  1. Alquilação: um processo para transferência de um grupo alquila de uma molécula para outra;
  2. Craqueamento
    1. Catalítico: um processo em que grandes moléculas são “quebradas” em moléculas menores através de um catalisador;
    2. Retardado: um processo em que grandes moléculas são “quebradas” em moléculas menores pela ação de temperaturas elevadas;
  3. Destilação
    1. Atmosférica: um processo em que o óleo bruto é separado em diversas frações sob pressão atmosférica;
    2. À vácuo (ou destilação a pressão reduzida): um processo em que o resíduo da destilação atmosférica é separado em diversas frações sob pressão reduzida;
  4. Dessalgação: um processo de remoção de sais do óleo bruto;
  5. Hidrotratamento: um processo de inserção de gás hidrogênio, sob pressão e temperatura adequadas, nas correntes derivadas dos cortes da destilação do petróleo; e
  6. Reforma Catalítica.
petróleo
Imagem reproduzida de Petrobras
petróleo
Imagem reproduzida de InfoEscola

Veja Também: Será mesmo verdade? Brasil pode se tornar um dos maiores líderes na produção de petróleo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quantas refinarias têm no Brasil?

O Brasil é um dos países com maior parque de refino do mundo, acredita? Existem 17 refinarias no Brasil, distribuídas em praticamente todo o território do país – em geral, perto dos centros consumidores. As maiores estruturas são de propriedade da Petrobras. E, na verdade, tudo isso somado poderia ter condições muito boas de atender a demanda de todo o país – poderia ter.

Então, por que os produtos derivados do petróleo chegam tão caros para os consumidores brasileiros? Bem, é o somatório! Preço do barril, acompanhando o mercado internacional; preço do transporte e armazenagem; além dos tributos acumulados para distribuição e revenda – como ICMS, PIS/PASEP e Cofins, e CIDE.

A saber, pode se levar até mil dias para se construir uma refinaria de petróleo, como aconteceu com a Refinaria de Paulínia (Replan), em 1969 – esse é o tempo referência para construção de ‘plantas petroquímicas tipo’ até hoje. São outras importantes refinarias do Brasil: Alberto Pasqualini (Refap), de Canoas/RS; Capuava (Recap), de Mauá/SP; Potiguar Clara Camarão, de Guamaré/RN; Gabriel Passos, de Betim/MG; Presidente Getúlio Vargas, de Araucária/PR; Duque de Caxias, de Duque de Caxias/RJ; Manguinhos, do Rio de Janeiro; fora o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), de Itaboraí/RJ.

petróleo
Imagem reproduzida de Valor Econômico – Globo

E por que é difícil refinar petróleo no Brasil?

Na verdade, nos moldes de vida que levamos hoje, cada vez mais consumimos petróleo. Por isso, a produção do recurso supera a de consumo no mundo. E existe um problema muito grave a ser enfrentado pelo brasileiro. É que as características do produto extraído no Brasil são bastante complexas e dependem de mais e melhores estruturas de refinarias, além de outros aspectos técnicos e um número maior de investidores.

Quando o trabalho de refinamento começou no país, o petróleo era importado, e ele era do tipo leve. Depois, com a descoberta da Bacia de Campos, a extração do líquido também começou por aqui e as refinarias brasileiras precisaram passar por adaptações para conseguir trabalhar com um produto mais pesado, um tipo de petróleo que não pode ser refinado para virar gasolina, vendido lá fora para virar outros produtos. Isso é o que explica o motivo do país importar derivados do petróleo para compor o blend – mistura do petróleo brasileiro com outros tipos e que possibilita o refino.

petróleo
Imagem reproduzida de Rede Brasil Atual

Veja Também: SQUARE ROBOT para inspeção rápida de tanque de combustível

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Fontes: Wikipedia, CBIE, Sua Pesquisa, Guarulhos hoje.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.