Engenharia 360

O que é um 'motor de combustível sólido', utilizado pelo governo norte-coreano?

Engenharia 360
por Redação 360
| 16/12/2022 | Atualizado em 27/01/2023 4 min

O que é um 'motor de combustível sólido', utilizado pelo governo norte-coreano?

por Redação 360 | 16/12/2022 | Atualizado em 27/01/2023
Engenharia 360

Nesta primeira metade do mês de dezembro de 2022, o governo da Coreia do Norte, por meio da imprensa estatal (KCNA), anunciou que testou no Campo de Lançamentos de Satélites Sohae um ‘motor de combustível sólido de alta propulsão’. A intenção é desenvolver sua próxima arma estratégica de guerra. As avaliações de confiabilidade e estabilidade da tecnologia foram supervisionadas, obviamente, por seu líder supremo, Kim Jong-un.

motor de combustível sólido
Imagem reproduzida de UOL Notícias – KCNA via REUTERS

Mas a pergunta que fica é: como funciona este motor desenvolvido para esse novo sistema de armas?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A nova arma da Coreia do Norte

Vale destacar que motores sólidos também podem ser usados em foguetes. Então, parece que a tal arma seria usada para fabricar um novo míssil balístico intercontinental (ICBM) de combustível sólido. Esse tipo seria totalmente inédito na Coreia, sendo um “sonho de consumo” bastante almejado por Pyongyang. E por quê? Porque são mais resistentes a ataques inimigos e podem ser usados de surpresa, inclusive partindo de submarinos.

É bem provável que a Coreia do Norte vai conseguir alcançar suas metas a curto prazo a pensar no quanto já avançou nos testes de mísseis no último ano, incluindo um ICBM capaz de atingir o continente americano – apesar das proibições e sanções internacionais. Sem contar mísseis com motores de foguetes estáticos e veículos de lançamento espacial. E, de acordo com um relatório norte-americano, o país asiático ainda estaria construindo um estande de testes de motor horizontal.

motor de combustível sólido
Imagem reproduzida de Imparcial News

Combustão do motor de foguetes

Assim como foguetes espaciais, os foguetes de mísseis também se deslocam depois de uma reação de combustão, onde a pressão dos gases na câmara de combustão do motor geram uma força que impulsiona a cápsula para o alto ou para frente. Ou seja, propulsão por reação! O mais comum é que dentro do motor seja usado como combustível um líquido, como hidrogênio. Mas também pode-se usar oxigênio.

Os motores desses foguetes são como invólucros, com um sistema de ignição que dá início à combustão. Uma cavidade central assegura uma queima completa e por igual do material. É comum ouvir, portanto, o uso de motores de combustível líquido. Mas dizem os especialistas que eles são uma tecnologia mais complexa. Isso porque, nesse caso, combustível e oxidante são armazenados separadamente e depois misturados na câmara de combustão. O processo todo é muito delicado, com grandes chances de dar errado, com imprevistos difíceis de serem calculados.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

motor de combustível sólido
Imagem reproduzida de Notícias ao Minuto

Propulsão por combustível sólido

Há muito perigo na manipulação e armazenamento destes combustíveis durante as operações. Pensando nisso, os cientistas desenvolveram outro processo, o modelo de sistema que recorre a combustível sólido. Aparentemente, ele ofereceria uma taxa de falha inferior.

Mas nem tudo pode ser considerado tão simples, claro! Parece que os cientistas já detectaram um problema de ausência de controle na tração depois de iniciada a combustão, que só pode ser resolvido com o controle da pressão na câmara. Isso exigiria a instalação de mecanismos complexos que contradizem o princípio de design dos foguetes. E mais, há fatores negativos que envolvem o tempo de combustão pequeno e a necessidade de uma estrutura de blindagem mais pesada e térmica.

motor de combustível sólido
Imagem reproduzida de AEROFLAP

Como funciona um motor de combustível sólido

A base de funcionamento desse tipo de motor é a “(…) combustão progressiva do propulsante. Neste caso, os gases resultantes dessa combustão são expulsos por um bocal a alta velocidade e transmitem ao foguete uma quantidade de movimento igual, mas de sentido contrário, seguindo o princípio de ação reação.” – explicação extraída de dissertação de Francisco Javier Fuertes Carande, Universidade da Beira Interior, Portugal.

motor de combustível sólido
Imagem reproduzida de Wikiwand

Resumindo, quando a combustão está prestes a reduzir, o propulsante diminui também, com relação a como a câmara de combustão se altera, variando a pressão na câmara. E, assim, consegue-se uma variação da tração – lembrando que a melhor lei é a que proporciona tração constante. Os gases produzidos são expulsos a alta velocidade, transmitindo a quantidade de movimento necessária.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Então, falando a grosso modo, os combustíveis sólidos – substâncias secas, porém com oxigênio, como perclorato de amônio e poli-isobutano, para mísseis terra-ar – serviriam como um estopim em pó embalado e comprimido. E o controle seria pela taxa de queima, determinada pela granulometria do propulsante ou da forma da câmara de combustão.


Fontes: G1, Wikipédia.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo