Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Nova York: prefeitura pretende transformar ilha em laboratório de estudos climáticos [mas a decisão é questionada]

por Simone Tagliani | 13/08/2021

Às vezes, por trás de discursos "verdes" estão escondidas intenções nada ecofriends, não concorda? Leia este texto e reflita sobre o caso!

Todos conhecem ou já ouviram falar de Manhattan, o mais antigo e mais densamente povoado dos cinco burgos que formam a cidade de Nova York. Pois, justamente um de seus últimos pedaços de terra não construída está prestes a sofrer uma grande transformação! Será que isso é uma coisa boa? Bem, pode ser que sim, já que a prefeitura do município pensa em transformar uma ilha em laboratório vivo para adaptação aos efeitos das mudanças climáticas. Saiba mais sobre isso no texto a seguir!

Nova York
Imagem extraída de Thomson Reuters Foundation News

A Ilha do Governador de Nova York

Governors Island ou Ilha do Governador é uma pequena ilha de 172 acres próximo ao sul de Manhattan – na verdade, a apenas 8 minutos de balsa do grande burgo. Informação irrelevante: seu formato lembra muito um sorvete! E mais, ao longo da história, ela foi:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • um posto da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais,
  • uma prisão da Guerra Civil para soldados confederados,
  • um centro de comando da guarda costeira,
  • e até mesmo um local de encontro entre o presidente Ronald Reagan e o líder soviético Mikhail Gorbachev no final da Guerra Fria.

Por fim, Nova York pensa em transformar rezonear essa ilha para uso comercial e educacional.

Nova York
Imagem extraída de Curbed

Veja Também: Fundação de Nova York: a história dos 23 brasileiros que participaram da sua fundação

Qual o objetivo da iniciativa?

O que Nova York realmente quer é mostrar para o mundo que, de fato, tem uma postura ativa no enfrentamento da crise climática mundial. Mostrar que consegue lidar bem com desastres naturais, que tendem a ser mais frequentes em razão do aquecimento global. Meio controverso este pensamento? Sim, é claro. Mas vamos deixar esta discussão de lado, certo?

A própria Ilha do Governador fica em um ponto de Nova York vulnerável às enchentes e tempestades, e o aumento do nível do mar pode deixá-la inabitável futuramente. E justamente por isso é que se cogitou usar ela como local de instalação do Center for Climate Solutions – com áreas de pesquisa, inovação, testes, desenvolvimento, educação e engajamento público. Ou seja, a ilha será uma espécie de chamariz ou vitrine para o projeto com pegada sustentável.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Mesmo que as emissões de carbono caiam a zero amanhã, nós todos teremos de enfrentar os impactos da crise climática, e as comunidades precisam estar preparadas.” – Clare Newman, líder do Trust for Governors Island, em reportagem de Bloomberg. 

Nova York
Imagem extraída de Curbed
Nova York
Imagem extraída de Exame

Como será a interferência na paisagem?

A parte sul da Ilha do Governador de Nova York tem uma área de 1280 km². É nesta parte da ilha que acontecerá toda a interferência urbana e arquitetônica sobre a paisagem. Nos últimos anos, a prefeitura já utilizou a área da antiga base militar abandonada em um refúgio urbano, com a construção de um amplo parque – The Hills – com vista privilegiada de Manhattan e da Estátua da Liberdade.

Dentro desta área de parque foram restauradas diversas construções históricas. Além disso, foram erguidas instalações educacionais e comerciais. Hoje, o cenário é realmente muito bonito, considerado um mundo à parte de uma das maiores cidades do planeta, zona de artes, entretenimento e cultura. E, em breve, ainda haverá mais novidades na ilha. Digamos que ela será um “grande centro de pesquisa sobre adaptações climáticas, comércio, debates e política”.

Nova York
Imagem extraída de Exame
Nova York
Imagem extraída de The New York Times

Impasses para o projeto

Todas essas novas intenções para a Ilha do Governador de Nova York foram anunciadas no fim de 2020 pela prefeitura da cidade e o Trust for Governors Island (organização sem fins lucrativos responsável pelas operações na ilha). Contudo, na prática, quase nada saiu do papel. E por quê? É que faltam parceiros para bancar o projeto.

Claro que também tem a questão imobiliária, não vamos mentir. O plano anterior desagrada porque não dá liberdade de “desenvolvimento”. Alguns nova-iorquinos mais conscientes de plantão já se manifestaram contra, questionando que o discurso verde da proposta é apenas uma desculpa para o avanço imobiliário na região. Inclusive, em 2002 já havia rumores de que a Universidade de NY instalaria um campus na ilha. Depois, em 2008, se cogitou tornar o local a sede de um instituto público ligado à sua fundação privada. Então, onde foi parar aquela “postura ativa no enfrentamento da crise climática mundial”? Realmente, não se sabe!

Nova York
Imagem extraída de Alicia Glen em Twitter

O fato é que a competição global entre universidades, instituições de pesquisa e ONGs está aberta! Para participar, é preciso apresentar como seria uma instalação científica de alto nível, que desenvolva soluções ambientais urbanas de modo a preparar as comunidades para as alterações do clima. Isso inclui programas de treinamento para o crescimento de empregos verdes em Nova York e ideias para ações educacionais, geração de empregos e mais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Fontes: Revista Exame, Capital Reset, Sustentablecarbon.

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; especialista em Artes Visuais; estudante de Jornalismo Digital e proprietária da empresa Visual Ideias - Redação, Edição e Produção de Conteúdos.