Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

O que é nanotecnologia? | 360 Explica

por Lucie Ferreira | 19/08/2016

Nanotecnologia. A palavra pode parecer grande, mas sua definição é para algo minúsculo e invisível a olho nu. Segundo o dicionário eletrônico Houaiss, trata-se da “tecnologia que trabalha em escala nanométrica, aplicada frequentemente à produção de circuitos e dispositivos eletrônicos com as dimensões de átomos ou moléculas”.

O termo foi mencionado pela primeira vez há quase 60 anos, mais precisamente em 1959, pelo físico norte-americano Richard Feynman, reconhecido como o pioneiro da computação quântica, tendo recebido o Nobel de Física em 1965. Ele afirmou que não existiam obstáculos teóricos ao desenvolvimento de pequenos dispositivos compostos por elementos muito pequenos, no limite atômico, incluindo o princípio da incerteza.

O físico norte-americano Richard Feynman, que mencionou o termo nanotecnologia pela primeira vez, em 1959
O físico norte-americano Richard Feynman, que mencionou o termo nanotecnologia pela primeira vez, em 1959 (foto: Richard-Feynman.net)

Apenas a partir dos anos 2000, os laboratórios começaram a desenvolver e testar a nanotecnologia. Ao abrigar diversas áreas, que compartilham o fato de manipularem matérias no nível atômico e molecular, muitos a definem como imprescindível para o futuro.
A nanotecnologia tem como unidade de medida o nanômetro, equivalente a um bilionésimo de metro. Imagine trabalhar em uma escala tão pequena que exige o uso de equipamentos de alta precisão. Os resultados de pesquisas na área, entretanto, estão longe de serem minúsculos: por meio dela, é possível criar novos materiais, máquinas e robôs. Pense em gadgets incríveis, dignos de histórias de ficção científica.
 

Esta imagem mostra o quão pequeno é o nanômetro
Esta imagem mostra o quão pequeno é o nanômetro (fonte: TechMundo)

Além disso, a aplicação da nanotecnologia pela engenharia biomédica e biotecnológica abriria as portas para otimizar os efeitos de medicamentos, minimizando a toxidade, os efeitos colaterais e as dosagens. Ou, ainda, tratar doenças como o câncer, por meio da destruição de células defeituosas – e apenas delas, sem comprometer as saudáveis.
Mas se você, estudante de engenharia, ainda está se perguntando de que forma a nanotecnologia se insere na área que decidiu estudar, lembre-se de que a engenharia tem uma base acadêmica sólida para o desenvolvimento da ciência e de novas tecnologias.

Muitos apostam que a nanotecnologia será "a alma da próxima revolução industrial" (foto: The Laboratory of Nanotechnology and Nanomedicine at George Mason
Muitos apostam que a nanotecnologia será “a alma da próxima revolução industrial” (foto: The Laboratory of Nanotechnology and Nanomedicine at George Mason University)

Uma vez que o campo da Nanociência e Nanotecnologia está cada vez mais abrangente, as oportunidades para trabalhar nele se convergem em todas as áreas de Ciência e Tecnologia, aproximando até mesmo as ciências humanas, sociais e biológicas. Por isso, as inovações são essenciais para sua evolução e até para que ela se torne “a alma da próxima revolução industrial”.

Que tal descobrir de que maneira você pode contribuir para o desenvolvimento de nanotecnologias?

Leia também: Plástico pode ser transformado em gás hidrogênio e nanotubos de carbono, segundo pesquisa

Fontes: Houaiss, PUC-Rio, TechTudo e Wikipedia.

Comentários

Engenharia 360
Artigo Patrocinado