Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Inspirador! Comunidade no Vietnã usa baldes de plástico para gerar energia limpa

por Bernardo Lopes Frizero | 28/02/2017

Crédito: Reuters

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Várias famílias vietnamitas que vivem em favelas ao longo de Red River (Rio Vermelho), na cidade de Hanói, estão usando (acredite se quiser) baldes de plástico e peças impressoras antigas para ajudar a iluminar suas casas, cozinhar refeições e reduzir os custos de eletricidade em até um terço do valor cobrado pela concessionária local.
Os produtos reciclados formam as “hélices” e os motores de geradores elétricos que alimentam baterias antigas de motocicletas para iluminar lâmpadas com um brilho equivalente a uma lâmpada de 45 watts.
Embora a produção gerada ainda não seja tão grande assim, é notório que faz uma diferença significativa para as famílias que antes tinham praticamente negado o acesso a energia, porque viviam longe demais de uma central elétrica ou tinham de racionar a oferta por causa da despesa, a um custo médio de US$9 por mês. “É suficiente para iluminar a casa de minha família e outras famílias por aqui”, disse Bui Van Ha, uma moradora do local, que ganha cerca de US$ 4,50 por dia com seu pequeno negócio de utensílios feitos de cerâmica para alimentar sua família de quatro pessoas.

Crédito: Reuters

+Inovação

A inovação de energia limpa na vila flutuante a cerca de 5 km do distrito empresarial central da cidade é criação de Le Vu Cuong, professor de uma universidade de Hanói. Seu gerador de energia eólica faz uso de materiais que são baratos e fáceis de substituir e trabalha com uma velocidade de vento de apenas 0,4 metros por segundo, valor relativamente baixo e bastante comum para a região.
“Queremos apoiar a comunidade de baixa renda”, disse Cuong à Reuters. “Agora eles podem usar mais eletricidade sem custos extras, com energia proveniente de fontes renováveis”. O Vietnã produz apenas 140 MW de energia solar e eólica por ano, mas as autoridades dizem que tem capacidade para produzir 500 vezes mais.
Empolgado com o sucesso do projeto, o professor Cuong ainda espera aumentar a produção de energia substancialmente, revelando que está à procura de doadores para ajudar a aliviar os custos de eletricidade de outras famílias de baixa renda.
Fonte: Reuters

Comentários