Engenharia 360

Perspectivas para 2023: tendências de inovação e crescimento nas indústrias de engenharia

Engenharia 360
por Redação 360
| 19/01/2023 | Atualizado em 24/01/2023 4 min

Perspectivas para 2023: tendências de inovação e crescimento nas indústrias de engenharia

por Redação 360 | 19/01/2023 | Atualizado em 24/01/2023
Engenharia 360

Como será que está o cenário das engenharias para 2023? Bem, apesar do discurso de uma recessão global dos especialistas de mercado e grandes líderes mundiais, podemos esperar um crescimento econômico – mesmo que pequeno – aqui para o Brasil. Então, podemos ficar animados e esperançosos! Especialmente neste ano, devemos ter, na indústria, a consolidação dos processos digitais (incluindo automação) na facilitação e ganho de eficiência dos processos. E você pode apostar que nosso país tem bastante potencial de geração de valor e empregos!

No mundo dos negócios voltados às engenharias, o Brasil é uma forte potência, sim! Inclusive, nossos profissionais têm desenvolvido novos modelos de negócios, que são referência para o mundo. Sobretudo pós-pandemia, eles estão apostando mais nesta revolução digital. Nesse sentido, podemos considerar:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • Negócios em Nuvem;
  • Serviços em Plataformas;
  • Gêmeos Virtuais,
  • Metaverso,
  • Tecnologia de 5G e Wi Fi 6,
  • Cibersegurança,
  • etc.
indústrias de engenharia
Imagem de Pixabay

Saiba mais, no texto a seguir, quais as tendências de mercado que devem orientar a inovação e o crescimento nas indústrias de engenharia em 2023:

Criação de modelos virtuais

Nesta nova fase das indústrias nas engenharias, será um diferencial o trabalho de simulação e testes de modelos virtuais criados com base em dados reais via sistemas computacionais – como softwares CAD. Por exemplo, edifícios, peças de máquinas, estruturas de infraestrutura, etc. Entendendo com o gêmeo digital como o gêmeo físico funcionará, sobretudo se exposto a certas cargas.

O que se ganha com isso? Os projetistas podem, com os resultados destes testes, otimizar modelos de design, arquitetura, engenharia e urbanismo; sistemas operacionais; e gestão de atividades. E tudo isso pode levar as empresas a terem maiores ganhos financeiros, retornando para a sociedade com práticas melhores e mais voltadas à sustentabilidade, além de desempenho dos produtos e otimização de experiência dos usuários super.

Criação de ambientes virtuais

Agora vamos falar de algo que vai além de testar gêmeos digitais de algo que possa ser fabricado no mundo real. Seria a criação de ambientes únicos, só que no plano virtual, onde as pessoas podem interagir com modelos 3D fotorrealistas através de seus avatares e aparelhos de tecnologia acessível, como celulares ou óculos VR. A novidade agora é o Metaverso Industrial para análise e melhoria de processos, e até explorando as redes de comunicação 5G.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

indústrias de engenharia
Imagem de Pixabay

Armazenamento de dados em nuvem

Com o avanço da Internet, pode-se transcender limites. Agora as empresas podem contar com espaços em nuvem, como da Amazon Web Services (AWS), para armazenar com segurança – inclusive via aplicativos – backup de seus arquivos, protegendo seus dados de ciberataques. O 5G permite que esse tipo de ação na rede seja mais rápida, com latência muito menor e uma capacidade mais ampla de processamento de dispositivos conectados.

Inteligência aliada à IoT

Muitas empresas no Brasil estão focando seus investimentos na comunicação máquina-máquina e na Internet Industrial das Coisas (IIoT), visando o aumento da demanda. Claro que, para isso, mais uma vez, a tecnologia 5G faz toda a diferença, sendo considerada uma peça fundamental desse quebra-cabeça tecnológico.

indústrias de engenharia
Imagem de Pixabay

Entrega de serviços de TI

Neste momento do texto, queremos citar as plataformas tecnológicas desenvolvidas por várias empresas para conseguir fornecer, via Internet, um serviço para outras empresas usarem. Um sistema eletrônico permite que elas usem tal plataforma, como as do tipo “As a Service” – a exemplo dos serviços customizados de carregamento de veículos elétricos e geração de energia solar limpa (“Charging as a Service”) -, sem precisar instalá-la e gerenciá-la localmente. Daí, neste caso, voltamos a falar sobre a necessidade de uma maior presença das empresas na Nuvem e também da segurança de dados.

De fato, a área de TI, mesmo para as indústrias de engenharia, está em alta no Brasil. Elas seriam as responsáveis pelas manutenções das redes de dados em suas empresas. E, atenção: existe hoje uma grande preocupação quanto à cibersegurança e compatibilidade com versões anteriores de sistemas existentes. É bom então você, profissional, ficar atento!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Se quer fazer parte deste novo cenário das indústrias de engenharia, o importante é treinar superar qualquer medo que tenha sobre explorar o mundo cibernético. A digitalização das operações mais complexas está acontecendo, você queira ou não. Saia na frente no mercado! Vale a pena buscar especialização em redes de dados, segurança cibernética, ambientes virtuais e mais. Fica a dica!

Por falar nisso, fique ligado: em breve, o 360 fará a cobertura do 3DExperience 2023!

Veja Também: As gigantes da indústria: as maiores fábricas do mundo


Fontes: Inforchannel.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo