Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Indicado ao Oscar, curta "Toca" da Pixar tem tudo a ver com engenharia

por Joachim Emidio | 02/04/2021

Os paralelos do filme (que está disponível na Disney+) com a engenharia são mais óbvios quando conhecemos seu roteiro

Com mais de trinta anos de história, a Pixar ficou conhecida mundialmente pelas inovações que trouxe no campo da animação em 3D. Afinal, quando nos lembramos da Pixar, logo nos vem à mente títulos como Toy Story, Monstros S.A, Procurando Nemo, entre outros.

Sendo assim, a própria história desse estúdio de animação é marcada por inovações tecnológicas e estéticas. A exemplo do filme já mencionado, Toy Story, de 1995, que foi o primeiro longa-metragem animado por computador.

Além disso, pouca gente sabe que o famoso CEO da Apple, Steve Jobs, foi um dos co-fundadores da Pixar. De qualquer modo, é interessante notar como a Pixar evoluiu e hoje está levando também a animação em 2D para novos patamares. É o que mostra o seu novo curta, “A Toca” (título original em Inglês: “Burrow”), lançado sob o selo Sparkshots, pertencente à Pixar. A diretora e animadora Madeline Sharafian revela sobre a volta ao 2D:

“O streaming está se tornando cada vez mais importante. Existem mais projetos pequenos para as pessoas trabalharem, e eles provavelmente terão orçamentos menores. Acho que o que é legal sobre o 2D, e não precisa ser apenas 2D, pode ser 2D e 3D, é encontrar maneiras inteligentes de combinar os dois para obter exatamente o que você deseja. Você pode ser inteligente desenhando um plano de fundo como um filme antigo”.

Madeline Sharafian

Contudo, além das tecnologias e releituras estéticas que o filme traz, qual é a relação de “Toca” com a Engenharia?

Cena de "Toca", filme da disney pixar

Filme trata da execução de projetos

Ambientado em um mundo antropomórfico, onde coelhos falam e constroem suas casas assim como humanos, o filme conta a história de uma jovem lebre que quer construir a toca perfeita que sempre sonhou. No entanto, ela não tem ideia de como fazer isso, e sente vergonha de pedir ajuda aos coelhos mais experientes.

Com apenas 6 minutos de duração, o curta explora a questão da humildade necessária para pedir ajuda, no caso, em um projeto de construção. E para construir qualquer coisa, seja uma toca ou um arranha-céu, é preciso também construir relações. Ou seja, para executar tais projetos, não apenas precisamos lidar com materiais, técnicas, planilhas e orçamentos, mas também com pessoas, pois nada é possível sozinho.

Apesar de parecer óbvio para profissionais da engenharia, o novo curta da Pixar mostra a questão de maneira tocante e divertida. Assim, tem o potencial de despertar o interesse de novas pessoas para a área, sobretudo crianças e jovens.

Pixar converge com princípios da engenharia

Os paralelos de “Toca” com a engenharia são mais óbvios quando conhecemos seu roteiro. Porém, é possível também considerar o contexto geral da história da Pixar em que o filme se insere.

Desse modo, romper os limites criativos se tornou uma marca do estúdio, desde sua criação até hoje, reavivando a animação em 2D. E, como se sabe, a história da engenharia também traz isso em muitos de seus momentos mais marcantes: inovações que transcendem limites, criando soluções criativas que trazem desdobramentos diversos.

Cena de "Toca" da disney pixar

Fontes: Pixar; Coxinha Nerd; Categoria Nerd; Laughing Place.

E você, já assistiu “Toca”? Deixe sua opinião nos comentários!

Comentários

Engenharia 360

Joachim Emidio Ribeiro Silva

Pesquisador, professor e artista. Colaborador do E360, difunde notícias e atualidades da Engenharia e todos os seus desdobramentos. É especialmente curioso sobre os campos de intersecção entre Engenharia e Música, como a Acústica e a Organologia. Atualmente é pós-graduando em Performance Musical pelo Instituto de Artes da UNESP, em São Paulo, SP.