Engenharia 360

Gestão de Risco na Engenharia: O Que é e Qual sua Importância?

Engenharia 360
por Eduardo Mikail
| 10/02/2020 | Atualizado em 21/09/2023 4 min
Imagem de Freepik

Gestão de Risco na Engenharia: O Que é e Qual sua Importância?

por Eduardo Mikail | 10/02/2020 | Atualizado em 21/09/2023
Imagem de Freepik
Engenharia 360

Nota: Antes de tudo, vamos começar citando uma curiosidade, que é a relação entre jogos empresariais e gestão de riscos. Pois bem, os jogos empresariais são ferramentas valiosas para desenvolvimento e colaboração nas empresas, simulando situações corporativas e aprimorando habilidades como liderança, tomada de decisão e trabalho em equipe. Eles são eficazes quando objetivos claros são definidos, jogos adequados são escolhidos, reflexão e discussão são facilitadas, integração com treinamento existente é feita e avaliação regular é realizada. Essas atividades oferecem benefícios duradouros por meio do aprendizado prático e estratégico no mundo corporativo.

Resumindo, os jogos empresariais têm uma relação direta com a gestão de riscos nas organizações. Isso ocorre porque esses jogos são projetados para simular situações do mundo corporativo, muitas das quais envolvem decisões estratégicas e a consideração de riscos potenciais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Você sabe o que é gestão do risco? Infelizmente, muita gente já pode até ter ouvido falar, mas não sabe quão importante ele é para a empresa. Neste texto do Engenharia 360, nós explicamos o que é a gestão de risco, qual a sua importância e ainda conversamos com o engenheiro Luiz Carlos Link, que nos conta sobre o assunto, na prática, e dá várias dicas.

Qual o significado do conceito de 'risco'?

Segundo a ABNT NBR ISO 31000/2018, risco é o efeito da incerteza nos objetivos. É um termo que se difere do perigo. O risco é uma probabilidade de algo acontecer, enquanto o perigo é a fonte com potencial de causar um dano. Assim, o risco está ligado à exposição perigo.

Se uma determinada máquina oferece perigo para quem se aproxima dela sem equipamento de proteção, por exemplo, há um risco para algum desavisado que faça exatamente isso. Porém, se ele não se aproxima ou não ultrapassa a distância limite imposta, não há risco, ou seja, não há chance de algo acontecer em relação àquele perigo.

gestão de riscos
Imagem de rawpixel.com em Freepik

Porém, não se deve pensar que o risco está relacionado apenas a acidentes do ponto de vista físico. O risco também existe em outras áreas, como nos negócios (como o risco de investimento, por exemplo).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O que é gestão de riscos?

A ABNT NBR ISO 31000/2018 define gestão de riscos como atividades coordenadas para dirigir e controlar uma organização no que se refere a riscos. Segundo tal norma, a gestão de risco eficaz precisa ser/ter:

  • Integrada: A gestão de riscos é parte integrante de todas as atividades organizacionais;
  • Estruturada e abrangente: Uma abordagem estruturada e abrangente para a gestão de riscos contribui para resultados consistentes e comparáveis;
  • Personalizada: A estrutura e o processo de gestão de riscos são personalizados e proporcionais aos contextos externo e interno da organização relacionados aos seus objetivos;
  • Inclusiva: O envolvimento apropriado e oportuno das partes interessadas possibilita que seus conhecimentos, pontos de vista e percepções sejam considerados. Isto resulta em melhor conscientização e gestão de riscos fundamentada;
  • Dinâmica: Riscos podem emergir, mudar ou desaparecer à medida que os contextos externo e interno de uma organização mudem. A gestão de riscos antecipa, detecta, reconhece e responde a estas mudanças e eventos de uma maneira apropriada e oportuna;
  • Melhor informação disponível: As entradas para a gestão de riscos são baseadas em informações históricas e atuais, bem como em expectativas futuras. A gestão de riscos explicitamente leva em consideração quaisquer limitações e incertezas associadas a estas informações e expectativas. Convém que a informação seja oportuna, clara e disponível para as partes interessadas pertinentes;
  • Fatores humanos e culturais: O comportamento humano e a cultura influenciam significativamente todos os aspetos da gestão de riscos em cada nível e estágio;
  • Melhoria contínua: A gestão de riscos é melhorada continuamente por meio do aprendizado e experiências.

A gestão de riscos permite identificar, analisar, avaliar, tratar e monitorar os riscos. Existem diferentes metodologias de gestão de riscos. Cabe a você escolher e adaptar a que esteja conforme a sua realidade.

gestão de riscos
Imagem de Kampus Production em Pexels

A NBR ISO 31000:2018 fornece, segundo a própria ABNT, diretrizes para gerenciar riscos enfrentados pelas organizações. Ainda, a Associação afirma que a aplicação destas diretrizes pode ser personalizada para qualquer organização e seu contexto.

Por que implementar a gestão de riscos?

A gestão de riscos permite que a empresa possa agir de forma preventiva, ou seja, reduzir a possibilidade de eventos não esperados, e estar preparada para o caso da ocorrência desses eventos. Uma vez preparado e com planos de ação em situações emergenciais, mais rápida e melhor a resposta. Isso contribui para a minimização de perdas materiais e humanas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Usando a gestão de riscos você tomar decisões no presente pensando no futuro, ou seja, você se previne para possíveis situações (é como diz o velho clichê: espere o melhor e prepare-se para o pior). Além disso, em um mercado competitivo e inovador, quem consegue gerir seus riscos e criar um ambiente de melhorias (uma consequência direta da boa gestão de riscos) tem mais chances de conquistar espaços e, ainda, de conseguir mais crédito.

Para tudo isso ficar um pouco mais claro, o engenheiro Luiz Carlos Link conversou com a gente em uma entrevista e conseguiu resumir tudo que você precisa saber em poucos minutos. Link nos explica o que é gestão de risco, dá as orientações sobre sua implementação, conta sobre como ter esse gerenciamento é importante e também vantajoso para as empresas e, por último, dá dicas para quem tem interesse na área.

Confira também a entrevista em versão podcast:


Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Eduardo Mikail

Engenheiro Civil e empresário. Fundador da Mikail Engenharia, e do portal Engenharia360.com, um dos pioneiros e o maior site de engenharia independente no Brasil. É formado também em Administração com especialização em Marketing pela ESPM. Acredita que o conhecimento é a maior riqueza do ser humano.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo