Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Você sabe o que são Geossintéticos?

por Luana Espindola Ribeiro Aguiar | 25/06/2020
Copiado!

Largamente aplicados na Engenharia, os geossintéticos possuem polímeros em sua constituição

A preocupação relacionada à interação do homem com o meio ambiente possui um crescimento contínuo, ainda mais no setor da construção civil que é responsável pela produção de cerca de 50% a 70% dos resíduos urbanos coletados no Brasil.

Além disso, pesquisas também apontam que as construções são responsáveis por  consumir de 50% a 75% dos recursos naturais do mundo, levando em conta seu ciclo de vida por completo.

Sustentabilidade
Fonte: huesker.com.br

Em meio a essas questões, temos os Geossintéticos, que contribuem para uma forma de construção ecológica. Mas o que são os Geossintéticos?

Os Geossintéticos são materiais industrializados que possuem em sua constituição polímeros, naturais ou artificiais. Sua utilização está ligada à obras de geotecnia, principalmente ao reforço do solo, mas também pode desempenhar outras funções como: filtração, drenagem, separação, impermeabilização e controle de erosão.

A utilização dos geossintéticos simplificou a resolução de diversos problemas e sistemas de engenharia. Pode-se citar sua valiosa aplicação em construções sobre solos moles/frágeis, na estabilização de taludes, na drenagem de vias especiais, entre outros.

Principais tipo de Geossintéticos

No total, existem oito tipos de geossintéticos: geotêxteis, geogrelhas, georredes, geomembranas, geocompostos, geomanta, geotubos e geoexpandido. A imagem abaixo ilustra cada um desses materiais.

tipos de geossintéticos
Tipos de Geossintéticos

Quanto à utilização dos geossintéticos, vamos apresentar a vocês algumas obras que utilizaram esses materiais e como eles contribuíram.

Drenagem do gramado da Arena Fonte Nova

Para compor o sistema de drenagem do gramado do campo de futebol da Arena Fonte Nova, complexo esportivo que sediou eventos como Copa das Confederações (2013) e Copa do Mundo (2014), utilizou-se o geotêxtil não-tecido.

Arena fonte Nova com geossintéticos
Arena Fonte Nova Fonte: galaticosonline.com

A utilização do geotêxtil ocorreu pela necessidade de um sistema de drenagem que evitasse o acúmulo de água superficial, o que prejudica o crescimento do gramado e a realização de jogos em épocas de chuva.

O geotêxtil atuou nesse caso como elemento de filtração e separação. Ele permitiu que água escoasse rapidamente, sem carregamento de partículas e sem mistura de materiais, o que preserva a constituição original dos mesmos e evita o entupimento dos drenos.

Construção de Vias de Acesso aos Poços de Petróleo e Gás – Petrobrás

Nessa obra foram utilizadas as Geocélulas com o objetivo de aumentar a capacidade de suporte do subleito das vias. Essas vias ficam localizadas no interior do estado da Amazônia, em Urucu, e recebem tráfego de máquinas pesadas com destino ao poços de extração de gás e óleo.

 Construção de Vias de Acesso aos Poços de Petróleo e Gás – Petrobrás - Fonte: Geossintéticos.org.br
Construção de Vias de Acesso aos Poços de Petróleo e Gás – Petrobrás – Fonte: Geossintéticos.org.br

Além do solo do local não possuir boa capacidade de suporte, é uma região onde ocorre precipitações rotineiras. Com isso, surge a necessidade de evitar essas saturação constantes do solo e, assim, aplicou-se as geocélulas de forma a confinar o solo em sua estrutura, aumentando a capacidade de suporte de carga do solo de fundação.

Segundo o Comitê Técnico de Geossintéticos “O sistema com geocélulas se apresentou como uma ótima alternativa para esta aplicação, destacando-se a facilidade e praticidade na execução, aliadas a alta produtividade proporcionada, resultando com isso em vantagens técnicas e econômicas para a obra.”

 Aterro Sanitário – CTR Nova Iguaçu

A obra em questão é de um aterro sanitário localizado em Nova Iguaçu – Rio de Janeiro. Nesse tipo de obra foram utilizadas as Geomembranas, as quais desempenharam diversas funções, como por exemplo: diminuição da erosão dos taludes, remoção de resíduos, redução de 85% da produção de chorume, melhoria no fator de segurança do aterro e ganhos em termos visuais.

Aterro Sanitário - CTR Nova Iguaçú Fonte: Geossinteticos.org.br
Aterro Sanitário – CTR Nova Iguaçu. Fonte: Geossinteticos.org.br

Comparação visual de uma contenção de taludes de concreto e uma contenção de taludes utilizando geossintéticos

Abaixo há duas imagens, a primeira é um contenção de taludes convencional com uso de concreto e a segunda utilizando geossintéticos. Além de ser ecologicamente correto, o uso dos geossintéticos colabora para a paisagem visualmente agradável e permite a absorção de água pelo solo, o que tem diminuído cada vez mais com o processo de urbanização.

Contenção de talude de concreto Fonte: solotrat.com.br
Contenção de talude de concreto Fonte: solotrat.com.br
Contenção de taludes utilizando Geossintéticos Fonte: chicodaboleia.com.br
Contenção de taludes utilizando Geossintéticos Fonte: chicodaboleia.com.br

E aí, gostaram de conhecer um pouquinho dos geossintéticos? É um tecnologia nova, que ainda vem ganhando espaço no Brasil, se compararmos sua utilização com a de outros países, onde já é bem maior. Mas estamos no caminho certo.

Você já conhecia o geossintético? Deixem a opinião de vocês sobre esse material nos comentários.

Leia mais algumas de nossa matérias relacionadas ao tema:

Fonte: Geossintéticos, Civilização Engenharia, Sustentar aqui, Cardoso 2014.

Copiado!
Engenharia 360

Luana Espindola Ribeiro Aguiar

Engenheira Civil ,pesquisadora , sonhadora, redatora, colecionadora nerd e apaixonada pela Marvel. Mestranda em Engenharia Geotécnica, Pós-graduanda no MBA em Gestão e Engenharia de Custos e Pós-graduanda no MBA em Gerenciamento de Obras.Produtora de conteúdo para o meu IG Profissional @luanaribeiroeng no Instragram.

Comentários