Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

França quer produzir energia solar em rodovia

por Lucie Ferreira | 11/03/2016
Copiado!

Apesar de incríveis, as rodovias solares não são exatamente uma novidade. O trecho de uma estrada na Holanda já conta com a tecnologia e os Estados Unidos planejam, há alguns anos, implementar sistema, em fase de testes. Agora, outro país afirmou que pretende investir nesse tipo de  fonte de energia renovável: a França.
Fruto de uma parceria público-privada entre a empresa norte-americana Colas, desenvolvedora do painel solar Wattway, e o Instituto Nacional de Energia Solar da França, o projeto prevê o revestimento de mil quilômetros com painéis fotovoltaicos no prazo de cinco anos. A extensão pretendida seria um feito inédito no mundo.
Serão fixadas placas, que formam blocos capazes de suportar o peso de veículos grandes, como caminhões, sobre o pavimento de rodovias do interior do país. O material, que tem apenas 7 milímetros de espessura, é resistente à água da chuva.
 
Franca_1_blogdaengenharia
 
Após serem revestidas com essas placas, as rodovias conseguem captar a energia solar e convertê-la em eletricidade. Além de fornecer iluminação pública e para edifícios e lojas, a rodovia solar também auxilia na sinalização das próprias vias, por meio de lâmpadas LED.
Estima-se que cada quilômetro de uma rodovia solar forneça energia limpa para iluminar uma cidade com 5 mil habitantes. Caso seja bem sucedido, o projeto pretendido terá a capacidade de produzir energia para atender 5 milhões de habitantes, número que corresponde a 8% da população da França. Atualmente, o país é considerado a décima nação mais verde do mundo, segundo um ranking bienal elaborados pelas Universidades de Columbia e Yale.
Resta aguardar o teste de durabilidade pelo qual as estradas pavimentadas com o painel solar Wattway serão submetidas. Se produzir a quantidade de energia esperada, o projeto começará a ser implementado nas rodovias francesas, que funcionarão como miniusinas solares e serão fonte de energia renovável para muitas cidades.
 
Franca_02_blogdaengenharia
 
Fontes: EcoDExame.com e O Globo.

Copiado!

Comentários