Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Exemplos de superação: pessoas que transformaram experiências terríveis em inspiração

por Redação 360 | 09/11/2021

Após histórias trágicas, poucos recuperam a razão de viver. Mas estes dois jovens encontraram alegria e propósito ajudando outras pessoas!

Imagina passar pela situação mais aterrorizante. Alguns, jamais superaram o trauma. Contudo, outros usam justamente a sua tristeza como impulso para lutar, criando soluções que ajudem outras pessoas a superarem os seus desafios. Compartilhar a sua própria experiência e luta diária já é, muitas vezes, de grande ajuda, inspirando outros a ultrapassarem barreiras da vida. Mas, nas histórias contatas a seguir, essas pessoas foram além e usaram seu conhecimento para tornar planos em realidade! Confira!

Duas histórias inspiradoras

Mulher com problemas respiratórios, sobrevivente do desastre de Chernobyl

Inna Braverman é uma empreendedora ucraniana que tinha apenas duas semanas de vida quando ocorreu o desastre na usina nuclear de Chernobyl, em 26 de abril de 1986, que afetou milhões de pessoas na Europa e na América do Norte. Entre as vítimas estava a família da jovem, que vivia nos arredores de Kiev, capital do país. Em consequência, ela chegou a ter problemas respiratórios decorrentes da inalação de ar com poeira radioativa. E essa condição fez parte de sua vida durante muitos anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

histórias de superação
Imagem reproduzida de Wired UK

Inspirada em sua própria história, Inna, após se formar na Universidade de Haifa, em Israel, começou a bolar um projeto ambicioso. Ela estudou por conta estratégias de várias empresas ao redor do mundo que trabalham com produção de energia solar, eólica e hidrelétrica. E o que ela percebeu é que, por incrível que pareça, poucas usam as ondas do mar como alternativa. Ela, então, criou um sistema capaz de gerar energia limpa e segura nestes moldes. Inclusive, seu projeto foi pioneiro na cientista do Ministério de Energia de Israel e também recebeu o rótulo de ‘Solução Eficiente’ da Fundação Solar Impulse, enquanto a Organização das Nações Unidas deu a ela o prêmio Global Climate Action, que reconhece ações pelo fim do aquecimento global.

histórias de superação
Imagem reproduzida de O Otimista

“Eu ganhei uma segunda chance na vida. Cresci sabendo que precisava fazer algo diferente e relevante da minha vida. Se Chernobyl se tratava de algo para produzir energia de uma forma insegura, eu me perguntava se haveria uma maneira mais limpa de aproveitar a energia.”

– Inna Braverman, em reportagem de Razões para Acreditar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O gerador de energia limpa

E como funciona a solução de Inna? Bem, a jovem estudou como criar um equipamento que resistisse às fortes ondas do mar e como fazer ele funcionai a um preço mais em conta. O resultado foi propor a instalação de flutuadores sob a estrutura artificial e colocar, em terra, geradores e computadores para reduzir os riscos e potenciais efeitos nos dispositivos. As águas, então, movimentariam os flutuadores adaptados para subir e descer de acordo com a altura das ondas. Isso criaria uma pressão nos pistões hidráulicos, que, na sequência, daria força aos geradores, responsáveis pela produção de energia. Por fim, o fluido gerador retorna para a tubulação e pode ser reaproveitado pelos pistões.

histórias de superação
Imagem reproduzida de Offshore Energy
histórias de superação
Imagem reproduzida de Israel Science Info

Homem que perdeu as pernas após acidente trágico

Outra história muito comovente é a do jogador de golfe Jordan Thomas. Infelizmente, ele sofreu um trágico acidente em 2005. Na época, ele tinha apenas 16 anos e estava passeando de barco com os pais no arquipélago de Florida Keys, na Flórida, Estados Unidos. De repente, enormes ondas sacudiram a embarcação e ele caiu para fora. Sem saber disso, num piscar de olhos, sua mão decidiu ligar os motores e mover o barco, o que fez a hélice puxar Jordan e cortar as suas pernas. E o jovem só sobreviveu, pois foi rapidamente socorrido por seus pais, que são médicos.

Jordan passou semanas se tratando no Hospital de Miami. Por lá, ele conheceu o caso de várias outras crianças que haviam tido as suas pernas amputadas. Muitas delas as famílias não tinham condições de pagar por próteses. Além disso, as crianças crescem a cada 12 a 18 meses, exigindo peças novas, mas os seguros raramente cobriam as atualizações necessárias. Ele mesmo conta que “À medida que aprendi mais sobre a rotina de viver com a perda de um membro, vi várias crianças que não tinham acesso a próteses (eu tive). Vi várias crianças que não tinham acesso a cuidados de saúde adequados”, disse o jogador de golfe. “Eu reconheci o quão afortunado e sortudo eu era por ter os membros protéticos e também por ter amigos e familiares ao meu redor.”.

histórias de superação
Imagem reproduzida de Revista Pais e Filhos – UOL

Ações para ajudar crianças

Estes exemplos tristes viraram a inspiração das ações de Jordan nos anos seguintes! Proativo, ainda no hospital, ele fundou a Fundação Jordan Thomas para fornecer próteses para crianças menores de 18 anos. Depois disso, o jovem passou a dedicar o seu tempo à luta por justiça e mudança nos seguros de saúde. Ele inclusive conseguiu levantar milhões de dólares para um projeto voltado ao fornecimento de membros artificiais para crianças deficientes.

O que há de comum nas duas histórias que contamos? Bem, são pessoas que superaram dificuldades e se mostraram fortes suficientes ainda para ajudar os outros! E você, quer fazer a diferença também? Lute com as “armas” que tiver para transformar o nosso mundo num lugar melhor para viver e ser feliz!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja Também: Pessoas que conseguiram produzir energia elétrica para comunidades inteiras “do nada”


Fontes: Razões para Acreditar, Razões para Acreditar 2.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.