Engenharia 360

Guia 360 das Engenharias: Engenharia Naval

Engenharia 360
por Redação 360
| 27/12/2018 | Atualizado em 19/10/2022 2 min

Guia 360 das Engenharias: Engenharia Naval

por Redação 360 | 27/12/2018 | Atualizado em 19/10/2022
Engenharia 360

A engenharia naval está relacionada à construção de embarcações, plataformas marítimas e outros veículos de transporte por águas, além da coordenação da fabricação de plataformas flutuantes e da manutenção dessas embarcações e plataformas.

engenharianaval-guia-das-engenhariasO que é o curso Engenharia Naval?

A Engenharia Naval é o campo de estudo dos profissionais responsáveis pelo projeto de construção, coordenação e supervisão de embarcações, assim como de plataformas instaladas em alto-mar, como as plataformas petrolíferas.

Esta área também é voltada ao gerenciamento de transportes, no controle de tráfego e de sistemas de comunicação, além de projetos relacionados à exploração submarina.

As atividades do profissional

O profissional pode atuar em diferentes áreas, como na construção naval, na produção e na liderança de equipes de manutenção de embarcações.

A pesquisa e o desenvolvimento de tecnologias referentes à exploração marítima são também atribuições do profissional, que ainda pode atuar no gerenciamento da logística do transporte, com o objetivo de garantir a segurança no embarque e desembarque de cargas.

Entre as empresas que contratam engenheiros navais estão companhias de petróleo, empresas de navegação e de projetos navais, portos, hidrovias, laboratórios e institutos de pesquisa.

É ideal que o engenheiro naval, pelas atividades desempenhadas, tenha uma visão sistêmica e dedicação para projetos de longo prazo.

engenharianaval2-guia-das-engenharias.jpg

As matérias do curso

Além das matérias comuns à Engenharia, como Física, Cálculo, Matemática e Mecânica, há matérias específicas ao curso, como: Hidrodinâmica, Máquinas Marítimas, Estruturas Navais e Transportes Aquaviários.

O curso tem duração de 5 anos, com estágio e trabalho de conclusão de curso obrigatórios. Também é encontrado com o nome de Engenharia Naval e Oceânica.

Para trabalhar na área, também é possível após a formação como tecnólogo no curso de Construção Naval, em que o profissional trabalha ao lado de um engenheiro bacharelado, na construção de embarcações. As oportunidades no mercado de trabalho são semelhantes para as duas formações. Para o tecnólogo não é obrigatório o estágio.

O mercado de trabalho

As possibilidades para o engenheiro naval são variadas, e o mercado no país vem passando por um crescimento nos últimos anos, com o aumento de estaleiros e portos, principalmente em estados como Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Pernambuco. Há demanda por profissionais habilitados, inclusive para funções públicas, em agências reguladoras e na Marinha.

engenharianaval3-guia-das-engenharias.jpg

Faculdades com o curso

Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém.

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na cidade do Rio de Janeiro (Curso de Engenharia Naval e Oceânica).

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em Recife


Fontes: Guia do Estudante, Guia da Carreira, IG Guia de Profissões.

 

 

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO