Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia Verde: um modelo que também inspira muitas outras áreas do mercado

por Simone Tagliani | 15/01/2021

A Engenharia Verde não é uma Engenharia comum. Ela está baseada em vários princípios que, em resumo, visam a preservação do meio ambiente e da vida na Terra

Tudo, absolutamente tudo o que o ser humano faz tem um sério impacto contra o meio ambiente! Infelizmente, para que continuemos a nossa jornada de vida na Terra, precisamos tardar ao máximo estes problemas. Podemos começar pensando em todos os produtos que utilizamos na construção civil. Qual a sua origem? Como são adquiridos ou fabricados? Qual o processo que precisam passar para que virem belas estruturas arquitetônicas? Pois é justamente em questões assim que a Engenharia Verde concentra as suas atenções!

Diante de tantas situações terríveis que o mundo vêm enfrentando, a perspectiva de um trabalho mais sustentável nos campos da Engenharia e Arquitetura traz esperança! A ideia é garantir a preservação da natureza ainda renascente em nosso planeta e a vida das reações futuras de plantas, animais e humanos, tendo as suas necessidades mais básicas supridas. No texto a seguir, vamos entender todos os princípios que regem este difícil trabalho.

imagem de mão segurado planta representando engenharia verde

Qual a definição maior de Engenharia Verde?

Engenharia Verde vai muito além de um conceito simples de design. É toda uma estratégia de projeto, produção, fabricação, administração, marketing e comercialização de produtos e serviços para a construção civil. Ela visa um trabalho mais eficaz, econômico, com menos poluição e geração de resíduos, além de muito mais sustentável.

É como uma onda de ideias! De repente, uma boa ação que começa neste nicho do mercado vai se espalhando para muitas outras áreas, inspirando diversas ações novas baseadas nos princípios ambientais.

selo de sustentabilidade representando engenharia verde

Qual os objetivos do modelo de Engenharia Verde?

O modelo de Engenharia Verde valoriza os processos que não têm desperdícios desnecessários e que ajudam a conservar recursos naturais, como aqueles com maior eficiência energética. Ele também dá um melhor suporte para os trabalhadores e seus maquinários, estimulando a economia local de um modo totalmente sustentável e já pensando nas transformações a longo prazo. Ela segue para um caminho mais consciente e ainda pode ser adaptada sempre necessário, sem jamais ignorar tradições ou inovações tecnológicas. E também está sempre em busca de novas soluções para os desafios que surgem constantemente nas Engenharias.

hélices de energia eólica renovável

Por tudo isto, entende-se porque esta Engenharia influência tanto outros setores da indústria. No fim das contas, seu “pacote completo” tem um ótimo custo-benefício e ainda ajuda a proteger, ao mesmo tempo, a saúde humana e o meio ambiente como nada igual. Porém, só será Verde mesmo aquela Engenharia que seguir estes princípios, desde os primeiros esboços de projetos, passando pela escolha dos sistemas construtivos e dos materiais até o descarte dos restos das obras.

Vista aérea do Education City Stadium, construído com engenharia verde

Quais os mais importantes princípios da Engenharia Verde?

O profissional que segue a Engenharia Verde deve colocar os interesses do meio ambiente e de seus ecossistemas, além da proteção da saúde das pessoas, antes dos seus lucros próprios. E ele precisa fazer um esforço para minimizar o impacto negativo que sua obra provocará no mundo, principalmente reduzindo a emissão de gás carbônico na atmosfera – lembrando que a indústria da construção civil é uma das mais poluentes do mundo!

mãos segurando muda de planta sobre moedas, representando engenharia verde

Lista de princípios básicos

A Engenharia Verde também propõe uma atenção maior com a implantação das edificações, sem afetar demais a geografia local – uma solução é seguir o sistema de topografia operativa. Além do mais, respeitar a cultura e os costumes dos povos da mesma região; tentar trabalhar sempre com sistema interconectados; e se certificar de que tudo que entra e saia destas construções – como energia – seja seguro, benigno e, quando possível, reutilizado ou reciclado. Também que os espaços projetados aproveitem o máximo a luz solar e ventilação natural; que economizem tempo de circulação; que sejam de fácil higienização e manutenção; e que sejam decorados com elementos altamente duráveis.

exemplo de construção de residência feita a partir de engenharia verde

Todo este pensamento parece simples e lógico, porém lamentavelmente ainda não alcançou a mente de todos os arquitetos e engenheiros. E o resultado está aí, caos urbano e áreas naturais seriamente degradadas. Fora do país, os governos dão incentivos fiscais para as empresas que incorporam o uso dos princípios de Engenharia Verde em seus trabalhos, mas aqui no Brasil não tem isto. Porém, apesar isso, devemos sempre alimentar o nosso sentimento de compromisso e responsabilidade social. Só isto nos dará a chance de fazer uma mudança completa no setor da construção civil e melhorar nossa realidade de vida!

Leia também: Qual é o papel do engenheiro de produção no setor energético sustentável?


Fontes: Engenharia Química Santos SP, Manutenção e Suprimentos, Luiz Antônio Oliveira Rocha em Slide Share.

O que você acha da inserção de Engenharia Verde nos projetos? Conte sua opinião nos comentários!

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; especialista em Artes Visuais; estudante de Jornalismo Digital e proprietária da empresa Visual Ideias - Redação, Edição e Produção de Conteúdos.