Engenharia 360

Engenharia Civil ou Engenharia de Produção: qual carreira mais promissora na área sanitária?

Engenharia 360
por Redação 360
| 28/12/2022 | Atualizado em 27/01/2023 3 min

Engenharia Civil ou Engenharia de Produção: qual carreira mais promissora na área sanitária?

por Redação 360 | 28/12/2022 | Atualizado em 27/01/2023
Engenharia 360

Com o novo Marco Legal do Saneamento Básico, os municípios brasileiros estão correndo contra o tempo para prover, até 2030, água potável e esgoto tratado para a maioria da população do país. Isso tem levado a grandes mudanças de infraestruturas e até a venda de várias empresas na área. E é provável que, por conta disso, o mercado de trabalho para profissionais formados em certas engenharias cresça bastante nos próximos anos.

Olhando para isso, o que seria mais promissor: um estudante cursar Engenharia Civil ou Engenharia de Produção? Bem, esta foi a pergunta que um de nossos leitores fez ao Engenharia 360. Ele gostaria de saber se vale a pena continuar na faculdade escolhida, a Civil, ou migrar. Dois de nossos redatores voluntários, e que são engenheiros civis, resolveram sobre o caso. Confira!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Karla Rayane

“Se você trabalha com saneamento, na minha opinião, a melhor área a seguir é a Engenharia Civil.

Pense assim, você já está estudando e se especializando nesse setor das engenharias que é, justamente, um dos que mais tem ênfase no saneamento – com certeza mais do que a Engenharia de Produção.

Fora que a Engenharia Civil é bem expansiva. No curso aprendemos muito sobre estradas, engenharia diagnóstica, temos a parte de saneamento, claro, etc.

Já se você optar pela Engenharia de Produção, certamente encontrará mais oportunidades, a meu ver, em fábricas.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cristiano Oliveira

“Sobre qual é “mais promissora”, Engenharia Civil ou Engenharia de Produção, não dá para falar. Civil, com certeza, tem uma gama de opções bem vasta; já a produção está envolvida em tudo que envolve processos, rotinas e suas otimizações.

É importante saber com qual área a pessoa mais se identifica. Assim, você está mesmo satisfeito com a área de Saneamento?

Depois de responder a isso, aí sim é possível afirmar: a área de saneamento tem muito a se desenvolver!

A Sabesp, por exemplo, está forte na implantação de BIM (muito menos relacionado a softwares, como Revit, mas bem mais relacionado a processos e gestão e controle da informação).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Outras concessionárias de abastecimento e tratamento, como a Aegea, já usam e abusam dos benefícios do BIM, principalmente no que concerne à gestão de seus ativos através do uso de gêmeos digitais.

Dentro da Engenharia de Produção, me sinto limitado para falar a respeito.

Mas saiba que saneamento… terá, sim, muita obra nos próximos anos!”

engenharias na área sanitária - engenharia civil ou de produção
Imagem de Pixabay

Veja Também:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Conclusão

Conversamos também com um prestador de serviços de uma grande companhia de saneamento, que comentou sobre quais os tipos de engenheiros são mais atuantes na área de saneamento. Ele começou lembrando do engenheiro sanitarista, que pode atuar em empresas públicas e privadas, orientando sobre como explorar e usar a água e nos projetos e obras de saneamento, como sistemas de abastecimento de água, de esgotos sanitários, de limpeza urbana, também incluídos os sistemas de tratamento e preservação ambiental. 

Inclusive, pensando em reduzir os danos ao meio ambiente, ele lembrou da importância também do engenheiro ambiental, pensando em como captar a água da natureza, como dispor os resíduos do tratamento, e mais. O engenheiro químico fará as análises de tratamento, captação, qualidade da água distribuída, etc., sempre olhando para as normas vigentes, claro. O engenheiro civil se envolverá com os projetos e fiscalizações de contruções das estações de tratamento e distribuição, incluindo obras hidráulicas. E o engenheiro elétrico, por exemplo, estudará a distribuição de energia nas estações de tratamento, horário de demanda, e além.

Mas e o engenheiro de produção? Bom, o mesmo pode trabalhar, por exemplo, em uma empresa de Engenharia Civil prestadora serviços, executadora de obras para empresas de saneamento. Neste caso, ele poderia ser o profissional responsável por gerenciar os recursos humanos, financeiros e materiais da obra. Porém, depois que tudo estiver pronto, o controle de gestão do local será realizado por contadores e administradores da companhia.

Veja Também:


Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo