Engenharia 360

Engenharia Sanitária: para construção e ampliação de sistemas de água e esgoto

Engenharia 360
por Redação 360
| 13/07/2022 3 min

Engenharia Sanitária: para construção e ampliação de sistemas de água e esgoto

por Redação 360 | 13/07/2022
Engenharia 360

Poder abrir a torneira de casa, encher um copo e beber água diretamente dessa fonte… tem um preço – e é bem alto! A água que consumimos em nossas habitações vem de uma estação de tratamento. Já a água que sai dos nossos imóveis – o esgoto – também é levada para uma estação, mas de tratamento de resíduos. E o profissional que planeja, coordena e administra todo esse processo é aquele formado em Engenharia Sanitária. Saiba mais no texto a seguir!

Engenharia Sanitária
Imagem reproduzida de eas.ufma

A Engenharia Sanitária em discussão

Atualmente, o Brasil tem discutido demais essa questão sanitária. De fato, a maior parte dos municípios do nosso país apresenta deficiências em seus sistemas de coleta de água e descarte de lixo urbano e industrial. E o impacto de tamanho descaso sobre o meio ambiente tem sido devastador, como a poluição dos mananciais. Por isso mesmo, começou-se a questionar se os órgãos estaduais têm mesmo condições de cumprir com as suas obrigações básicas e ainda cumprir metas futuras, como o Marco do Saneamento, para 2030.

Enfim, qual a resposta que os governistas escolheram? A de privatizar os serviços de saneamento! E isso é terrível, embora compreensível! Sabemos que o Estado está afundado em dívidas, mas também em grandes desvios que estão acumulando um déficit altíssimo por várias décadas. Mesmo assim, as empresas nesse setor ainda dão excelentes lucros. Imagine o risco que é não apenas vender seu capital, mas colocar na mão de estrangeiros o bem mais precioso que temos, essencial para a nossa sobrevivência, que é a água!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Continue Lendo

Só quem deveria responder com propriedade esse tipo de problema são os especialistas no assunto, os engenheiros sanitaristas!

Engenharia Sanitária
Imagem reproduzida de G1 – Globo

Veja Também: Revelamos à você quais as 5 etapas para o tratamento de água

As habilitações dos engenheiros sanitaristas

Agora, vamos recapitular algumas informações já apresentadas neste texto e acrescentar outras relacionado ao que um engenheiro sanitarista pode fazer no mercado de trabalho!

  • Projetar e estabelecer mecanismos de controle de atividades industriais, urbanas e rurais com o objetivo de reduzir impactos no meio ambiente, como poluição do ar, da água e do solo.
  • Projetar, construir e operar sistemas de abastecimento de água e sistemas de coleta, transporte, tratamento e disposição de esgoto, lixo doméstico e industrial.
  • Montar sistemas de drenagem para prevenir enchentes.
  • Fazer o controle de uso dos recursos hídricos – de rios e reservatórios -, racionalizando ao máximo essa exploração.
  • E, por fim, fazer o controle de qualidade e quantidade de água consumida pela população.
Engenharia Sanitária
Imagem reproduzida de Matrículas Estácio

O curso de Engenharia Sanitária

Para se tornar um engenheiro sanitarista, você precisará primeiro cursar uma faculdade de Engenharia Sanitária. Isso leva no mínimo cinco anos – precisando realizar também estágios e TCC, desenvolvendo um projeto na área. Nos primeiros períodos de ensino, serão feitas revisões de disciplinas básicas, como Matemática, Física, Química e Biologia. Depois, o estudo se volta para topografia, hidráulica, técnicas de tratamento de água e esgoto, além de técnicas de controle ambiental. E, após a colação de grau, deve-se fazer um registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários



Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos:

Continue lendo