Engenharia 360

TUDO o que precisa saber sobre Engenharia Bioquímica

Engenharia 360
por Clara Ribeiro
| 19/02/2016 | Atualizado em 17/12/2022 3 min

TUDO o que precisa saber sobre Engenharia Bioquímica

por Clara Ribeiro | 19/02/2016 | Atualizado em 17/12/2022
Engenharia 360

Antes de fazer o vestibular, precisamos refletir sobre o que queremos estudar e como entrar no mercado de trabalho. Então, gostava de química e biologia na escola? Então, o que acha de atuar na área de produção de remédios, combustíveis e alimentos? Manipular biomoléculas e lidar com processos biológicos? Estamos falando da Engenharia Bioquímica! Saiba tudo sobre esta profissão no texto a seguir!

O que faz um engenheiro bioquímico?

Por ser um curso recente, muita gente ainda tem dúvidas do que é, de fato, Engenharia Bioquímica. Quem opta por essa carreira estará apto para atuar no projeto, desenvolvimento, gerenciamento e controle de processos biológicos em escala industrial, e desta forma, poderá trabalhar em qualquer uma dessas áreas: engenharia química, bioquímica ou até mesmo biologia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

bioquimica-blog-da-engenharia

Competências profissionais

E você deve estar se perguntando qual a diferença entre a engenharia bioquímica e a química. Basicamente, o contraponto entre os dois profissionais é que a formação do engenheiro químico o prepara para participar de transformações químicas e físicas da matéria. Ele participa das etapas, desde a concepção e projeto de novas indústrias, até a operação, controle e otimização do processo produtivo.

Áreas de atuação

Já a formação do engenheiro bioquímico engloba processos onde os agentes de transformação são células vivas, enzimas ou outros sistemas paralelos. Este profissional está apto para atuar em diversos setores industriais que se utilizam de processos fermentativos ou enzimáticos para obter o produto de mercado. Sendo assim, os setores alimentício, lácteo, farmacêutico, combustível (álcool e biodiesel), entre outros, estão abertos ao ingresso dos especialistas em bioquímica.

Como é o curso de Engenharia Bioquímica?

Luís Ricardo Martins, engenheiro bioquímico formado pela USP de Lorena, relata que o curso, que é integral, tem uma carga horário superior a 4.000 horas, enquanto os demais não passam de 3.800. “O curso é puxado e por isso necessita de bastante dedicação. Quanto às aulas práticas, no primeiro ano o aluno tem as mesmas aulas do curso de Engenharia Química”, conta Martins. Ele explica que a partir do segundo ano, acontecem as aulas experimentais específicas do curso de Engenharia Bioquímica, como Microbiologia, Bioquímica, Processos Enzimáticos e Produção de Cerveja e Vinhos.

Principais faculdades

  • Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)
  • Cruzeiro do Sul Virtual (a distância)
  • Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)
  • Universidade de Franca (UNIFRAN)
  • Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) em Minas Gerais
  • Universidade Norte do Paraná (UNOPAR)
  • Centro Universitário UNIBTA
engenheirobioquimico-blog-da-engenharia

Onde atuar no mercado de trabalho como engenheiro bioquímico?

A formação permite que o bioquímico atue na indústria médica, química, farmacêutica, alimentícia, cosmética ou agrícola, além de institutos de pesquisa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por exemplo, falando mais detalhadamente, o portal da Escola de Engenharia de Lorena (EEL -USP) listou algumas áreas onde formados em Engenharia Bioquímica pode trabalhar:

  • Produção de alimentos por processos fermentativos.
  • Processamento da biomassa vegetal em setores como o sucro-alcooleiro, o de celulose e papel e o de bioenergia e biocombustíveis.
  • Produção de insumos para a agricultura moderna, incluindo a produção de bioinseticidas e de agentes para o controle biológico de pragas.
  • Produção e aplicação de enzimas.
  • Produção de bebidas fermentadas e destiladas.
  • Manejo e o tratamento de resíduos industriais e municipais.
  • Produção de antibióticos, vacinas, rações e outros produtos para o cuidado da saúde humana e animal.

Além dos segmentos mencionados, o especialista em bioquímica poderá atuar com pesquisa e desenvolvimento.

E aí, se interessou?

Veja Também: O papel do profissional de Engenharia Clínica e a atuação no Brasil

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Fontes: EEL – USP, Oi Educa, Guia da Carreira.

Engenharia 360

Clara Ribeiro

Jornalista especializada em arquitetura e engenharia. Ávida consumidora de informação; viciada em produzir conteúdo; amante das letras, das artes e da ciência.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo