Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Empresa transforma CO² em rochas com rapidez e custo baixo

por Clara Ribeiro | 05/10/2016
Copiado!

O mundo emite anualmente mais que 35 bilhões de toneladas de CO² na atmosfera. O número assusta e impulsiona a pesquisa por métodos de captura e armazenamento desse elemento.
A empresa islandesa Reykjavik Energy, em parceria com pesquisadores da Universidade da Islândia e da Universidade de Columbia, desenvolveu uma forma alternativa de fazer isso. O “sequestro” do dióxido de carbono é feito na região vulcânica onde a empresa está localizada e o resultado consiste em rochas feitas a partir da substância.
co2 em rochas foto de Arni Saeberg Divulgação blog da engenharia
A atividade vulcânica dispõe rochas de basalto, peça-chave para a transformação do CO² em uma rocha propriamente dita. O projeto foi denominado CarbFix, e consiste em diluir o CO² na água e levá-lo em solos bem profundos, onde reage com as pedras de basalto, se calcificando.
De acordo com a explicação dos cientistas islandeses, o CO² é comprimido em um líquido supercrítico, que deve ser bombeado para de baixo do solo. Com isso, o gás enche os poros da rocha e é iniciado o processo de transformação em rocha. Esse procedimento leva cerca de dois anos.
co2 em rochas Arni Saeberg Divulgação blog da engenharia
Edda Aradottir, representante da Reyjavik Energy no projeto, diz que a Islândia já está utilizando esse processo em escala industrial, se aproveitando dos baixos custos e da isenção de patentes. De acordo com ele, a média de gastos é de US$ 30 por tonelada de CO², preço inferior ao de outras técnicas de captura e armazenamento de CO².
O interessante é que as rochas de basalto são muito comuns e encontradas em diferentes pontos do mundo, o que permite que o procedimento seja replicado em outros países também.
Apesar disso, especialistas em mudanças climáticas dizem que a captura do CO² como rocha deve ser feita em conjunto com outras técnicas, que ainda devem ser aprimoradas, como as que transformam o elemento em materiais úteis para a indústria. Mas fica o alerta: nada será resolvido ou suficiente se não houver uma diminuição drástica na emissão.

captação-de-carbono-blog-da-engenharia

A remoção do CO2 da atmosfera acontece por meio da absorção pelos oceanos e pela biomassa terrestre. Com o aumento das emissões de CO2 na atmosfera, o volume de remoção dos oceanos e da terra também vem aumentando, mas não é suficiente.

Quer saber mais detalhes sobre o Carbfix? Clique aqui para entrar na página do projeto.
Fonte: Ciclo Vivo | Fotos: Divulgação – Carbfix | Gráfico: IPCC

Copiado!
Engenharia 360

Clara Ribeiro

Jornalista especializada em arquitetura e engenharia. Ávida consumidora de informação; viciada em produzir conteúdo; amante das letras, das artes e da ciência.

Comentários