Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Elon Musk: o que ele tem dito e feito sobre COVID-19

por Kamila Jessie | 24/03/2020
Copiado!

Não é de hoje que a opinião de Elon Musk é controversa, mas dessa vez ele começou minimizando a pandemia de coronavírus (COVID-19) e acabou realocando atividades para auxiliar a situação: colocando suas fábricas para produzir equipamentos de ventilação para hospitais.

Elon Musk com o cenho franzido - newsweek.com Engenharia 360 - controvérsia COVID 19
Imagem: Newsweek.com

“O pânico do coronavírus é idiota”

Nesse caso, a gente concorda parcialmente com Elon, que pânico per se é estúpido. Contudo, medidas preventivas e cuidado com a coletividade, não. Isso torna o tweet do CEO da SpaceX e Tesla um tanto quanto desrespeitoso e relativamente contraditório ao Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) e à Organização Mundial de Saúde (OMS), que declarou o coronavírus uma pandemia. Você consegue ver dados em tempo real aqui.

A questão é que não é só Musk soltando comentários polêmicos.  Nesse cenário, vimos duas frentes: pessoas com completo descaso diante da ameaça do COVID-19 e outras em completo desespero. Ambos são problemáticos, principalmente quando vêm de figuras influentes, então se Musk queria ajudar, soltar opiniões por aí não era de todo colaborativo.

Tesla e SpaceX vão produzir ventiladores

A figura de Musk inspira certa praticidade. Diante do pânico que ele chamou de estúpido, o frontman da tecnologia resolveu ajudar, mas depois de ser requisitado. Em meio às suas opiniões controversas, Elon decidiu dar um suporte na produção de equipamentos de ventilação, um dos principais limitantes para os sistemas de saúde nesse momento.

Esteja claro, porém, que Elon Musk não deu de todo o braço a torcer. Ele twittou que os funcionários da Tesla e da SpaceX estão “trabalhando em ventiladores”, mesmo que ele não acredite que serão necessários.

Sua confirmação no Twitter de que as duas empresas que ele lidera estão trabalhando em ventiladores ocorreu um dia depois que o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, fez um pedido direto a Musk para ajudar a aliviar a escassez de hospitais que estão se preparando para combater o COVID-19.

Quem vai trabalhar?

Vale ressaltar a responsabilidade não apenas com seus fãs, mas funcionários. Não está claro quantos empregados estão trabalhando nos ventiladores, tampouco qual fábrica da Tesla (Buffalo, Fremont, Sparks, ou mesmo Xangai) dedicou espaço ao projeto. Além disso, Musk não descreveu qual seria a capacidade ou quanto tempo levaria para expandir tal empreendimento, que a gente sequer ousa chamar de ação humanitária, na medida em que um pedido direto do prefeito de NYC deve, sem dúvida, alimentar um ego de Tony Stark.

Este projeto ainda envolve obstáculos específicos, independentemente da decisão de Elon Musk e do pessoal – outrora acostumado a fabricar foguetes e carros – disposto a trabalhar. Profissionais da área médica precisarão estar envolvidos nessa operação e o hardware do ventilador usado em ambientes clínicos ainda deve ser aprovado por autoridades da área.

A pandemia do COVID-19 provocou uma mistura aparentemente conflitante de respostas de Musk. Ele minimizou o COVID-19 em e-mails para funcionários e nas mídias sociais. Em um e-mail de toda a empresa enviado ao pessoal da SpaceX, Musk escreveu que eles têm um risco maior de serem mortos em um acidente de carro do que morrerem por causa do coronavírus. Nós sabemos, contudo, que não se trata apenas disso.

Já houve entregas, trazidas da China

Acompanhando o desenrolar da promessa, vimos que ela foi cumprida. Elon Musk em um ato dito como “heróico”, entregou, dentro de uma semana, mil equipamentos de ventilação para Los Angeles (NYC, que havia feito uma solicitação direta, não recebeu os aparelhos ainda).

Muito embora, vale citar que ele não produziu esses equipamentos milagrosamente e nem utilizou de tecnologia revolucionária para tal. Atualmente, a China tem um número excessivo de ventiladores, ao que parece. Portanto, Elon comprou 1255 ventiladores aprovados pelo governo americano os enviou para Los Angeles. De toda forma, ajuda é bem-vinda.

Fontes: Newsweek, TechCrunch, The Verge.

Leia mais: SpaceX Village: a polêmica cidade que Elon Musk pretende construir removendo moradores locais

Copiado!
Engenharia 360

Kamila Jessie

Engenheira ambiental e sanitarista, MSc. e atualmente doutoranda em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo. http://orcid.org/0000-0002-6881-4217

Comentários