Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Polêmica: duas novas vacinas geram dúvidas e trazem esperança

por Redação 360 | 17/11/2021

Imagina ter agora uma vacina comestível. E que tal uma vacina contra HIV? Esperança! Confira algumas novidades da ciência!

Estamos enfrentando hoje uma das piores pandemias da história da humanidade. E, ao mesmo tempo, assistimos o avanço da ciência, na corrida pela busca por vacinas que possam combater a disseminação do Covid-19. De fato, a melhor prevenção que temos para diversas doenças é através de vacinas. E podemos ter boas expectativas para o futuro, pois os pesquisadores avançam em diferentes pesquisas, como para o combate ao HIV. Confira duas boas novidades no texto a seguir!

novas vacinas
Imagem reproduzida de hilab

Novas promessas de vacinas

Contra Covid-19

Atualmente, os cientistas estão realizando algo completamente inovador em Portugal! Uma equipe de cientistas do Instituto Politécnico do Porto (IPP) está desenvolvendo uma vacina COMESTÍVEL contra o Covid-19. A diferença deste imunizante é que, diferente dos demais, que estimulam a neutralização do vírus, teria a propriedade de IMUNIDADE. O legal é que ele é feito por base de plantas de frutos e probióticos – geneticamente modificados -, que seriam benéficos à saúde humana. Então, a tal “vacina” poderia ser ingerida em formato de iogurte ou suco de frutas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ambos são produtos preventivos, mas, neste caso, a vacina, vou dizer convencional, neutraliza uma infecção e as vacinas comestíveis têm a propriedade de poderem potenciar as outras vacinas comuns – disse Fernandes à Lusa.”

– biólogo Rúben Fernandes, um dos responsáveis pelo Laboratório de Biotecnologia Médica e Industrial (LaBMI do IPP), em reportagem de O Globo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

novas vacinas
Imagem reproduzida de Saúde Mais
novas vacinas
Imagem reproduzida de delas.pt

O objetivo dos pesquisadores é que esta vacina portuguesa chegue logo facilmente ao usuário final. A expectativa é viabilizá-la entre seis meses e um ano, se forem realmente usados apenas os probióticos no seu desenvolvimento. Por hora, eles estão prestes a finalizar os ensaios in vitro. Os cientistas planejam começar em breve os testes em animais, entre eles ratos, peixes e uma espécie pequena de minhoca.

Contra o HIV

Há mais de 40 anos ouvimos falar sobre o vírus da Aids, que já fez milhões de vítimas no mundo todo. Mas, agora, os cientistas trazem uma novidade bem animadora que pode alimentar a esperança para o combate desta doença. Trata-se de uma vacina que já está sendo testada em 8 países, incluindo o Brasil. O plano é que os voluntários desenvolvam anticorpos para combater o HIV, caso tenham contato com o vírus, por exemplo, numa relação sexual. Quem receber a vacina deve conseguir montar uma resposta imune contra o HIV sem o risco de se infectar por esse vírus. E se isso funcionar será, de fato, uma das melhores notícias da medicina dos últimos anos – comparável à descoberta dos coquetéis anti-HIV, há mais de duas décadas.

novas vacinas
Imagem reproduzida de HIV vaccine

“Basicamente a gente utiliza um outro vírus, que não é o HIV. Nesse caso seria o adenovírus-26, de um resfriado comum, altera em laboratório esse adenovírus-26 de forma a não causar doença e acopla a esse vírus estruturas genéticas, genes mesmo, do HIV tipo 1.”

– Bernardo Porto Maia, coordenador do estudo, em reportagem de G1.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Imagem reproduzida de srgi.org

E você, ficou animado com estas novidades de vacinas? Escreva nos comentários!

Veja Também: Confira duas novidades surpreendentes para vacina e teste para Covid-19


Atualização: em outubro de 2021 a biofarmacêutica sueca Alzinova AB anunciou o estudo de uma vacina especial contra Alzheimer. O foco dela seria atacar o acúmulo anormal da proteína beta amiloide, uma das responsáveis por causar a doença neurodegenerativa e sem cura. Em um processo natural, as enzimas seriam capazes de “quebrar” essas proteínas e eliminá-las.


Fontes: Globo, G1, UOL.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.