Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Desabamento de trem na Cidade do México deixa mortos e feridos

por Redação 360 | 25/05/2021

Embora considerada a linha mais moderna da Cidade do México, houve o desabamento de um de seus trechos suspensos, deixando dezenas de mortos e feridos.

A linha 12 do metrô da Cidade do México foi inaugurada em 2012 e, na época, foi considerada a linha metropolitana mais moderna da metrópole mexicana. No entanto, no dia 4 de maio de 2021, houve o desabamento de um de seus trechos suspensos, deixando dezenas de mortos e feridos.

O acidente ocorreu por volta das 22 horas, no horário local, na região sudeste da Cidade do México. Segundo autoridades locais, a linha 12 transporta mais de um milhão de pessoas por dia. O trecho era entre as estações Olivos e Tezonco, sendo a maioria dos passageiros trabalhadores que regressavam às suas casas.

Equipe de resgate trabalhando nos escombros. Fonte: The New York Times.
Equipe de resgate trabalhando nos escombros. Fonte: The New York Times.

Acidente deixa dezenas de mortos e feridos

Em meio a vagões despedaçados, pedaços de metal retorcido e cabos elétricos emaranhados, a equipe de bombeiros e resgate resgatou dezenas de pessoas; lamentavelmente, 24 indivíduos foram encontrados mortos entre os escombros.

“Estou procurando meu filho”, disse Marisol Tapia, no momento do acidente. “Não o encontro em nenhum lugar, em nenhuma ambulância”. Seu filho, Brandon Giovani Hernández Tapia, de 13 anos, foi encontrado morto no local, horas depois.

Assim, Marisol foi uma entre vários familiares desesperados que buscavam os seus entes queridos no lugar do acidente. De acordo com Claudia Sheinbaum, o chefe de governo da capital mexicana, 79 feridos foram levados para hospitais, dos quais três não resistiram.

Linha 12 já apresentava falhas desde a sua inauguração

Marisol Tapia, mãe de Brandon Tapia, garoto de 13 anos morto no acidente. Fonte: The New York Times.
Marisol Tapia, mãe de Brandon Tapia, garoto de 13 anos morto no acidente. Fonte: The New York Times.

“O metrô não se construiu sozinho. Essa falha já existia há tempos, e ninguém fez nada!”, protesta Marisol, já no dia seguinte ao desastre. De fato, a linha 12 já havia sido submetida à análise pública devido a falhas que apresentava. Anteriormente, ao longo de nove anos, não foram poucas as deteriorações, interdições e reparos. No entanto, baixos orçamentos para a fiscalização do transporte impediram que tais falhas estruturais fossem corrigidas.

Andrés Manuel López Obrador, presidente do México eleito em 2018, recebeu muitas críticas por suas medidas de restrição fiscal. Tais críticas alegam que a capital se encontrou sem fundos para realizar fiscalizações e reparos nas estruturas do transporte metropolitano. Por outro lado, altos investimentos foram feitos para aumentar linhas de transporte – como, por exemplo, a própria linha 12.

Equipe de resgate trabalha no local do acidente. Fonte: The New York Times.
Equipe de resgate trabalha no local do acidente. Fonte: The New York Times.

A saber, outra medida polêmica do presidente foi o cancelamento da construção de um aeroporto, que havia sido iniciada em mandato de um partido rival. Embora tenha demandado milhões de dólares do governo, todo o projeto foi cancelado para iniciar a construção de outro aeroporto, em outra localização.

Quedas de pontes foram recorrentes nos últimos 20 anos

Nos últimos 20 anos, o mundo tem assistido a uma série de desastres envolvendo o desabamento de pontes e estruturas de transporte. Por isso, pessoas do mundo todo são afetadas diretamente por desastres como esses, perdendo familiares e amigos, ou senão a própria vida.

Recentemente, completou-se 5 anos do desabamento da ciclovia Tim Maia, no Rio de Janeiro. Mesmo com investimentos que ultrapassaram 44 milhões de reais à época, falhas de construção e análise geodésica foram as principais causas do problema.

Sobre o acidente no México, você pode obter mais informações no vídeo a seguir:


Fontes: New York Times, G1, El País, BBC, RFI.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.