Engenharia 360

Descubra como está a dominação do espaço neste momento

Engenharia 360
por Redação 360
| 04/05/2022 | Atualizado em 25/07/2022 5 min

Descubra como está a dominação do espaço neste momento

por Redação 360 | 04/05/2022 | Atualizado em 25/07/2022
Engenharia 360

Sempre nos perguntamos porque o ser humano foca tanto no espaço e olha menos para os problemas escancarados bem aqui, debaixo dos nossos narizes. Bem, é que a coisa não é bem assim. Muitos desafios enfrentados na Terra podem ser superados com muito mais facilidade após alguns sistemas espaciais serem colocados em funcionamento. Por exemplo, você consegue imaginar o andamento da nossa vida contemporânea sem a Internet transmitida via satélite?

Briga de cachorro grande

Olha só que interessante, hoje existem duas grandes empresas no mercado que brigam feio pelo espaço aéreo, a SpaceX e a Amazon – dos milionários Elon Musk e Jeff Bezos, respectivamente -, e que no futuro devem concorrer de igual com a Blue Origin e a OneWeb. Ambas já batalham pelo turismo espacial. Mas seu foco de investimentos é para o lançamento de satélites para internet com as tais “constelações de satélites“, levando conexão a áreas remotas do planeta.

Aliás, essa é uma tecnologia que constantemente recebe críticas, acusada de gerar possíveis prejuízos para outros setores, como incidentes com equipamentos de empresas por meio de colisões. Apesar disso, outros rejeitam a ideia, dizendo que o espaço seria enorme e os satélites pequenos. A palavra final dos astrônomos é de que, em algumas situações, até podem atrapalhar a observação espacial, pairando na chamada órbita terrestre baixa, mais próxima da Terra, da Estação Espacial Internacional e do telescópio Hubble. E, a saber, quanto menor é essa distância do nosso planeta, menor a latência ou tempo que a informação leva para chegar ao seu destino.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Continue Lendo
exploração do espaço
Imagem reproduzida de Agora RN
exploração do espaço
Imagem reproduzida de Olhar Digital

A internet da Satlink

A latência da Starlink é a menor registrada nos Estados Unidos pelas empresas de internet via satélite tradicionais HughesNet e Viasat, que ficaram em 744 ms e 629 ms, respectivamente, no mesmo período. Por outro lado, a latência de provedores de banda larga fixa ficou em 15 ms. E a empresa de Musk espera alcançar velocidade de 1 Gb/s (gigabit por segundo), mas admite que hoje ela fica entre 100 Mb/s e 200 Mb/s (megabits por segundo).

exploração do espaço
Imagem reproduzida de Tecnoblog
exploração do espaço
Imagem reproduzida de Poder360

E para se tornar cliente do serviço da Starlink, é preciso comprar um kit com antena, roteador e cabos. Recentemente, o Engenharia 360 conversou com Breno Masi, o primeiro brasileiro a receber a internet via satélite do Elon Musk. Ele contou um pouco da sua experiência para nós. Confira a seguir!

Engenharia 360: “Você já testou o sistema? O que achou dele?”

Breno Masi: “Já testei o sistema sim, achei a configuração super simples e a qualidade da internet é muito legal! Principalmente para locais mais afastados onde não temos a possibilidade de ter fibra ou outro tipo de internet de alta velocidade.”

Engenharia 360: “Lembramos que algo semelhante foi encaminhando pelo próprio Musk para ajudar os ucranianos na guerra. Como você, sendo um consumidor, avalia a qualidade dessa tecnologia? Acha que ela realmente pode mudar o mundo?”

Breno Masi:Sou fanático por tecnologia e tento consumir tudo sempre no início, pois isso me ajuda a ser mais criativo e inovar em meus negócios. Sem dúvida nenhuma veremos uma evolução absurda dessa tecnologia nos próximos anos, já imaginou ter a sua internet em qualquer lugar do mundo? Funcionando independente de torres ou infra-terrestres? Velocidade de informação, diminuição de latência, acesso à informação mesmo sem infra estrutura…”

Engenharia 360: “Descreva em poucas palavras como foi a sensação do momento de receber esse produto e a repercussão disso entre seus amigos. Tem muita gente curiosa, assim como nós, lhe procurando?”

Breno Masi: “Foi sensacional! Em nenhum momento esperava ser o primeiro! Inclusive, me assustei quando a equipe da DHL veio fazer a entrega aqui em casa. Fiquei super lisonjeado e feliz, todos os amigos estão muito curiosos e não param de chegar perguntas, agora é continuar fazendo os testes, levar essa antena para barco, sítio e etc. e ver como irá funcionar.”

View this post on Instagram

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A post shared by Breno Masi (@macmasi)

Veja Também: Starlink: entenda como grandes projetos de satélites de comunicação podem prejudicar a astronomia

Avanço de uma grande potência

Agora vamos falar sobre lançamentos espaciais? A China deve ser a potência que vai bater o recorde mundial de 2022, com 60 decolagens programadas. Só nos últimos dias, foram mais de 10 foguetes lançados com uma variedade de satélites de comunicação e monitoramento ambiental. Outros lançamentos bem-sucedidos desde o ano passado era para a conclusão da estação espacial chinesa, a Tiangong – ou “Palácio Celestial” -, que deve orbitar a Terra entre 340 e 450 quilômetros.

Em junho, o foguete Shenzhou-14 lançará três astronautas para habitar e trabalhar na estação por cerca de seis meses, período durante o qual eles vão preparar o módulo Tianhe para a chegada dos dois módulos restantes necessários para completar a estação Tiangong. Na sequência, a missão Shenzhou-15 levará mais três astronautas à estação, deixando os taikonautas completarem a integração dos módulos. Fique, a seguir, com imagens da nova estação!

exploração do espaço
Imagem reproduzida de Gizmodo Brasil
exploração do espaço
Imagem reproduzida de Canaltech
exploração do espaço
Imagem reproduzida de Global Edition – China Daily
exploração do espaço
Imagem reproduzida de YouTube China’s Tiangong space station
exploração do espaço
Imagem reproduzida de Bangkok Post

Fontes: Olhar Digital, G1.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários



Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos:

Continue lendo