Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Satélite para a Amazônia? Governo brasileiro fecha acordo de parceria com Elon Musk

por Redação 360 | 22/11/2021

O governo brasileiro está estudando ampliar a oferta de internet na Amazônia para monitorar desmatamento e incêndios ilegais na floresta. Saiba+!

O governo brasileiro está fechando um acordo grandioso, ambicioso, cujos os impactos – positivos e negativos – ainda não se pode dimensionar. Trata-se de uma parceria revolucionária com a empresa Starlink, do famoso Elon Musk, para levar internet através de uma rede de satélites para a região da Amazônia. O encontro entre o empresário e o representante brasileiro aconteceu após o Brasil realizar o leilão do 5G, no dia 5 de novembro deste ano, o que movimentou R$ 47,2 bilhões e gerou obrigações para as operadoras vencedoras dos lotes nos próximos 20 anos – na ocasião, Claro, Vivo e Tim arremataram lotes nacionais, se comprometendo a também implementar projetos de conectividade em escolas públicas. Saiba mais no texto a seguir!

Internet Amazônia
Imagem reproduzida de RC-News.info

O acordo Brasil-Starlink

Segundo o Ministério das Comunicações, a ideia do Brasil é conseguir oferecer internet para áreas remotas do país o mais breve possível, usando a tecnologia de satélites de baixa altitude. Para isso, a secretária-executiva do Ministério Estella Dantas, mais o secretário das Telecomunicações, Artur Coimbra estiveram lá na Califórnia, Estados Unidos, para uma reunião especial com o CEO da SpaceX, Gwynne Shotwell. A conversa era justamente para acertar esta parceria para o programa Wi-Fi Brasil – que, hoje, já oferece serviço gratuito de internet para instituições públicas, como postos de saúde.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A saber, esse tipo de acordo, de acordo com a nossa legislação, não depende de licitação e pode ser fechada por meio de um processo administrativo via Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Internet Amazônia
Imagem reproduzida de Record – R7

A proposta do governo brasileiro

Com esta nova parceria, o governo brasileiro poderia ampliar conectividade de escolas em zonas rurais e na região da Amazônia. E a ideia maior seria também monitorar o desmatamento e os incêndios ilegais na floresta – será mesmo? De fato, o discurso do governo é bom: preservar o meio ambiente e conectar pessoas! Só que, agora, usufruindo da tecnologia das empresas fundadas por Musk. Em nota divulgada na imprensa, o ministro esclareceu que os detalhes do acordo ainda estão sendo negociados. E, por hora, Elon Musk vê com bons olhos a oportunidade da parceria com o Brasil, chegando a dizer que “Estamos ansiosos para poder proporcionar conectividade para os menos conectados.”.

“O nosso objetivo é levar internet para área rurais e lugares remotos, além de ajudar no controle de incêndios e desmatamentos ilegais na floresta amazônica.”

ministro Fábio Faria

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Com melhor conectividade, podemos ajudar a garantir a preservação da Amazônia e evitar que haja desmatamento ilegal.”

– Elon Musk, em um vídeo divulgado nas redes sociais de Faria.

Internet Amazônia
Imagem reproduzida de Amazonas Atual

Previsão para a implementação do projeto

A pasta diz que o programa deve começar a ser implantado em 2022. A empresa SpaceX já pediu licença para a autarquia e aguarda a liberação para pôr em prática o projeto proposto pelo governo brasileiro. Por hora, os valores envolvidos nesta parceria não foram informados. Mas não foi só com a Starlink que o Brasil andou conversando. Em Glasgow, o ministro Faria se reuniu com a britânica OneWeb, que atua no mesmo setor e possui 350 satélites de baixa órbita. A mesma também já pediu licença para a Anatel para operar no país. Vamos aguardar os próximos capítulos!

Veja Também: 5G para todos: compreendendo o leque de possibilidades de aplicações desta tecnologia

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Fontes: Notícias ao Minuto, Um só Planeta.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.