Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Descubra o que são Cobots e como estão transformando a produção em fábricas

por Redação 360 | 01/07/2021 | Atualizado em 02/11/2021

Os cobots são uma nova linha de robôs com um design que permite a interação direta com humanos em um espaço compartilhado. Conheça suas utilidades!

A economia brasileira, assim como o mercado mundial, está em constante transformação. Só no último ano, conforme o IBGE – ou Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -, a nossa população aumentou em quase 3 milhões de habitantes, chegando à marca de cerca de 214 milhões de pessoas. E com esse crescimento exponencial também cresce a necessidade de uma produção de bens mais veloz e mais mão de obra. Em consequência a isso, a tendência global dos cobots está crescendo também aqui no Brasil. É a tecnologia apoiando a colaboração próxima entre humanos e robôs. Saiba mais sobre isso no texto a seguir!

ABB EB SONGLIN ROBOTICS 1 Large 1
Imagem reproduzida de ABB

O que é Cobot?

Muitos gestores conhecem pouco ou até desconhecem todas as possibilidades que a automação e o uso de robôs poderiam fazer para as suas produções. Outros, diferente disso, já compreenderam as mudanças que estão acontecendo no mercado e já correm contra o tempo buscando formas de conseguir entregar seus serviços e produtos com mais eficiência e agilidade. E um dos segredos para isso é o uso de cobots!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E para quem não sabe, cobots ou robôs colaborativos são braços robóticos que podem ser combinados com a mão de obra humana para a realização de atividades em fábricas. Explicando melhor, são dispositivos projetados para a interação direta com humanos em um espaço compartilhado, liberando os humanos de certas atividades para poderem ocupar funções nas quais suas habilidades e inteligências são realmente relevantes.

Claro que as aplicações dos cobots contrastam com as aplicações tradicionais de robôs industriais, nas quais os robôs são isolados do contato humano.

Photo shoot YuMi 001 Small
Imagem reproduzida de ABB

Como a indústria pode utilizar os Cobots?

O aumento da utilização de cobots em fábricas – um importante passo em direção à automação – está totalmente ligado à chegada da Indústria 4.0. Mas mesmo diante desse cenário, é normal que empresas tanto maiores quanto menores se questionem se vale a pena ter cobots! E a resposta é ‘sim’!

Até agora, em todo cenário de interação humana com máquinas, manufatura de equipamentos ou complemento de tarefas mais cognitivas, como coleta de mercadorias específicas, a utilização de cobots trouxe resultados extremamente positivos. Eis como esses dispositivos podem ser:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • eles poderiam lidar com cargas mais pesadas para aumentar a produtividade e a flexibilidade de uma fábrica;
  • ter alcances mais longos para auxiliar os trabalhadores com tarefas repetitivas e ergonomicamente desafiadoras;
  • e trabalhar diretamente e continuamente com segurança ao lado de humanos.

Ou seja, os cobots deveriam ser considerados hoje uma possível complementação da força de trabalho! Eles cooperariam nas mesmas tarefas que os humanos, sem comprometer a velocidade e a segurança, e permitindo a máxima flexibilidade e eficiência. Uma solução eficaz para uma variedade de aplicações, incluindo manuseio de material, alimentação de máquinas, montagem de componentes, embalagem e inspeção, bem como automação de laboratórios. Veja exemplos nos tópicos a seguir!

ABB EB DAVID ROBOTICS 18 Small
Imagem reproduzida de ABB
eW 0IaY1 przln4NnpaUDJGmz9XXVoRfeDY8qijeq3P7WxBrjPrA2SiCqnVxSs1K6EVIyAfgXFI NbfJS7ydne1ut8bj3A 2fPcIbkPLqA8Gd3Dk3UKML3heYTBJg=s0
Imagem reproduzida de ABB

Exemplos de utilização de robôs

Setor da alimentação

Dentro desse nicho do mercado, uma ideia já bastante difundida é a da automatização da paletização. O objetivo é aumentar a produtividade e também dar oportunidade para que os trabalhadores cresçam dentro das empresas, mas em outras tarefas.

EeWwyNMwjReA 3DFcK uI9vZjb4RM9Nx3TRYw2DFFz2TUXu4Ee7r TekWfKdqpGc2nzvghbva5qJzDXM8rk9PiMxNxKIb3OXDjVACknlPEeSoEtodr QjIArWzft7g=s0
Imagem reproduzida de ABB

Setor automotivo

Robôs fazem parte das etapas de montagem, distribuição, soldagem, acabamento, manuseio e remoção de materiais e testes de qualidade de produtos do setor automotivo. Aliás, esse é um setor do mercado com maior potencial para uso de cobots!

atRPLogw86tLr64coj1lvmNG4P7E1M3YkqZtpbnszy7SV d5PJC7T014JHXgZUsZlwI b1FVLBNErdmLd bkvbkd5ZwPQ gUH1c6CjeDN2rbMtWieC8uChpMPIVkJg=s0
Imagem reproduzida de ABB

Setor farmacêutico

Deixamos para o fim uma tendência que está em alta, que é da utilização de cobots na indústria farmacêutica. Em tal situação, os dispositivos são configurados para oferecer um trabalho impecável – sendo ideal para empresas que desejam ter as melhores soluções para a saúde e a vida de seus clientes, como laboratórios com elevado padrão de qualidade e com extremos cuidados com relação à assepsia e higiene. Eles seriam usados, por exemplo, para inspecionar, distribuir, contar e misturar produtos para a obtenção de resultados consistentes – reduzindo falhas humanas, eliminando desperdícios, melhorando a produtividade e gerando resultados na qualidade dos produtos e serviços. Um exemplo são as análises de amostras de sangue para hospitais e universidades de medicina.

robótica
Imagem reproduzida de ABB

Bônus | Como a legislação está ligada à robótica industrial no Brasil?

Aqui em nosso país, a ISO 9001 define os padrões exigidos nas atividades industriais, tratando das questões referentes aos processos de controle de qualidade de serviços e produtos de maneira específica. Já a ABNT NBR ISO 10218-1:2018 foi desenvolvida para tratar diretamente das especificações para o uso da robótica colaborativa, descrevendo os riscos associados à implementação dessa tecnologia e os requisitos para eliminá-los. Por fim, a International Electrotechnical Comission, através de um grupo de profissionais especialistas, criou a norma IEC 6113, uma regra que é uma referência mundial para as indústrias que desejam utilizar robôs em conformidade com a ISO 9001 e ISO/TS 15066, também sobre robótica colaborativa.

Rbggj2WUtx80qsfbUVwVKoUVCWqv67wEIGISs6B8HvfBfIZhAFownccC cSMijeEC91Wrfinp8DyRqSR9eixPmc w9Qlr06NKWX84kEajKmMUriNYAGCAX3LU3lRgA=s0
Imagem reproduzida de ABB

Veja Também: INDÚSTRIA 5.0 – estamos rumo a uma nova revolução

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Fontes: Blog Edge Global Supply, UOL, Fersiltec, Industria40, New ABB, New ABB 2, New ABB 3, New ABB 4, Revista Oil e Gás Brasil.

Comentários

Engenharia 360
Artigo Patrocinado