Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Ciclo PDCA de melhoria contínua: o que é e como pode ser usado

Engenharia 360

2 min

POR Jéssica Dias 11/09/2014

Como podemos saber se estamos resolvendo um problema da forma correta? Como saber se nossas propostas ou novas ideias para um projeto irão funcionar? A solução é ter um processo que possa ser seguido quando precisamos implementar alguma mudança ou resolver um problema, um processo que se certifique que planejemos, façamos testes e incorporemos feedbacks antes da implementação.
Uma das ferramentas que podem ser usadas é o chamado Ciclo PDCA, uma técnica iterativa de solução de problemas usadas para melhorar processos ou implementar novas ideias de maneira controlada.

PDCA-Cycle-blog-da-engenharia

Fonte: wikimedia.org


PDCA significa, em inglês, Plan-Do-Check-Act (planejar-fazer-checar-agir) e é um ciclo de melhoria contínua que pode ser usado tanto para avanços no desempenho quanto para pequenas melhorias em projetos e processos. Suas quatro fases envolvem:
Plan: identificar e analisar o problema
Do: desenvolver e testar a solução potencial
Check: medir o quão efetiva a solução-teste foi e analisar se ela pode ser melhorada de alguma forma
Agir: implementar completamente a solução melhorada
 

Como usar esta ferramenta?

Passo 1: Plan

causa-e-efeito-blog-da-engenharia

Fonte: qualidadebrasil.com.br


Primeiro, deve-se identificar exatamente qual é o problema. Para isso, podem ser usadas ferramentas como “Drill Down”(quebrar problemas complexos em partes progressivamente menores), Diagrama de Causa e Efeito e “5 Porquês”. Depois, pode ser apropriado mapear o processo que está presente na causa do problema. Ao final dessa fase, adicione quaisquer outras informações necessárias para ajudar na busca por uma solução.

Passo 2: Do

Nesta fase possíveis soluções devem ser geradas e, dentre estas, escolher a melhor (para isso pode ser feita uma análise de impacto, por exemplo). Com a solução escolhida deve-se implementar um projeto piloto em pequena escala, com um grupo pequeno, ou em uma área geográfica limitada, ou de alguma outra maneira que seja apropriada à natureza do problema.
É importante ressaltar que, ainda que esta fase se chame “Do” (fazer), ela é uma fase de testes e tentativas; a implementação completa da solução final dar-se-á no Passo 4.

Passo 3: Check

Nesta fase, mede-se o quão eficaz a solução piloto é, e a partir disso reúne-se todas as informações que poderiam torná-la ainda melhor. Dependendo do sucesso do piloto, o número de áreas de melhoria que foram identificados, bem como o âmbito de toda a iniciativa, pode-se optar por repetir as fases “Do” e “Check”, incorporando as melhorias adicionais. Uma vez convencido de que os custos seriam superiores aos benefícios de repetir o sub-ciclo “Do-Check”, você pode passar para a fase final.

Passo 4: Act

Agora implementamos totalmente a sua solução. No entanto, o uso do Ciclo PDCA não necessariamente para por aí. Se você estiver usando o PDCA como parte de uma iniciativa de melhoria contínua, você precisa para fazer um loop de volta para a fase Plan (Passo 1), e procurar novas áreas de melhoria.
 
Referências:
investopedia.com, mindtools.com, asq.org

Engenharia de Produção
gestão da qualidade
melhoria contínua
pdca
qualidade

Jéssica Dias

Formada em Engenharia de Produção, apaixonada por melhoria de processos e tecnologia. Adoro ler e compartilhar aprendizados.

mais
Engenharia 360 Engenharia 360

VEJA TAMBÉM

6 Resultados
ENEL realiza consumo médio de energia durante a pandemia: aprenda a fazer a medição
Saiba como medir a capacidade produtiva
Volkswagen lança seu novo modelo CUV, o Nivus
Lançamento da primeira missão tripulada da SpaceX em parceria com a NASA é adiado por mau tempo
Conheça a cidade de Seattle nos Estados Unidos
3 programas para visualização de todos os seus aplicativos sociais em um só lugar | Lista 360
Podcast 360

Ouça ou baixe podcasts exclusivos da engenharia

Ver Todos

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ