Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia 360

Chip é capaz de dessalinizar a água do mar

Imagem padrão usuário
por Gilberto Batisti Junior
| 27/11/2013 2 min

Chip é capaz de dessalinizar a água do mar

por Gilberto Batisti Junior | 27/11/2013
Copiado!

Visto que a disponibilidade de água doce potável no planeta parecer diminuir ao longo do tempo, novas maneiras de dessalinizar a água do mar estão sendo geradas (como pode ver aqui). Uma equipe internacional de químicos introduziu um novo método para a dessalinização da água marinha, que consome menos energia e é drasticamente mais simples do que as técnicas convencionais. O novo método usa um chip para criar um pequeno campo elétrico que remove os sais da água do mar, e exige tão pouca energia que pode ser executado em uma bateria comprada em loja. “A disponibilidade de água potável e para irrigação de culturas é um dos requisitos mais básicos para manter e melhorar a saúde humana”, disse Richard Crooks da Universidade do Texas, em Austin, que liderou a pesquisa com Ulrich Tallarek da Universidade de Marburg.
FotoPrototipoAGUA
O novo chip plástico funciona através da separação do sal a partir da água e dirigi-la ao longo de um caminho diferente. É necessária apenas uma pequena quantidade de tensão (3,0 volts) para alimentar esta separação. A água salgada atravessa o chip, uma pequena quantidade de tensão é aplicada, o que neutraliza alguns dos íons de cloreto na água salgada. Isso cria o que a equipe chama de “zona de depleção de íons”, que aumenta a quantidade de energia elétrica naquele local. O sal, em seguida, se separa da água quando se aproxima desta zona de depleção, saindo ao longo de um canal e água fresca ao longo de outro. Crooks e seus colegas têm, até agora, conseguido 25 por cento de dessalinização. Água potável requer 99 por cento de dessalinização, mas os cientistas estão confiantes em sua “prova de princípio” e acreditam que a dessalinização completa pode ser alcançada.
A técnica, chamada de dessalinização da água do mar eletro-quimicamente mediada, é patente pendente e está em desenvolvimento comercial pela empresa startup criada pelos cientistas. “As pessoas estão morrendo por causa da falta de água doce”, disse Tony Frudakis, fundador da empresa. “E isso continuará a acontecer até que haja algum tipo de avanço, e é isso que nós estamos esperando que a nossa tecnologia irá representar.” No momento, os microcanais do chip produzem cerca de 40 nanolitros de água dessalinizada por minuto. Mas os criadores estão confiantes de que o processo pode escalar até torná-lo prático para a produção de alguns litros de água por dia.

Apesar de ainda ser um processo demorado, o chip abre caminho para métodos mais práticos de dessalinização.

Apesar de ainda ser um processo demorado, o chip abre caminho para métodos mais práticos de dessalinização. (Imagem: www.utexas.edu)


Com informações

Copiado!

Comentários