Engenharia 360

Inspiração: brasileira detecta 46 novos asteroides em parceria com Ministério da Ciência e a NASA

Engenharia 360
por Redação 360
| 21/12/2021 3 min

Inspiração: brasileira detecta 46 novos asteroides em parceria com Ministério da Ciência e a NASA

por Redação 360 | 21/12/2021
Engenharia 360

A brasileira Geovana Sousa está apenas começando seu curso de física, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Mas ela já conseguiu um certificado da NASA para colocar no seu currículo – e alguns asteroides também. Já imaginou?

Só que a trajetória da Geovana começou faz tempo, ainda quando ela era criança e já alimentava a sua paixão pelo céu e pelos planetas. Hoje, a Astronomia continua sendo a sua paixão de vida, o motivo de fazer ciência!

Seu sonho de carreira envolve tentar, um dia, trabalhar em agências espaciais fora do país – como a própria NASA, por exemplo – e ser a primeira brasileira ganhadora do Nobel. Quem sabe, não é mesmo? Sonhar, certamente, não custa nada! E, por hora, a jovem já está dando grandes passos! Então, pode ser, sim, que iremos escutar ainda muitas notícias sobre ela no futuro.

Por hora, olha só o que a jovem Geovana já conseguiu!

A grande descoberta

Projeto brasileiro em parceria com a NASA

Geovana celebra agora um grande feito! Ela conseguiu detectar a existência de 46 asteroides no espaço. E como se essa alegria ainda não fosse suficiente, sua descoberta foi reconhecida pela NASA. Não é demais? Isso foi porque a jovem participou da VI Edição da Caça Asteroides MCTI-132, um projeto do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações em parceria com a agência americana. O objetivo deste projeto é justamente alcançar astrônomos amadores e cientistas amadores em instituições de ensino e clubes de ciências. E, pelo jeito, está dando super certo!

“São fornecidos pacotes de imagens captadas pelo Telescópio da Universidade do Hawaii de 1.8 metros, que são capturadas no mesmo ângulo e em dias diferentes para que possamos analisar as fotos, detectar o possível novo asteroide e enviar relatórios para a NASA avaliar essas detecções.”

– estudante Geovana Sousa, em reportagem de G1.

Caça Asteroides
Imagem reproduzida de Gizmodo Brasil

Processo para reconhecimento dos asteroides

Milhares de pacotes de imagens coletadas pelos participantes foram analisadas através de um software especial, o Astrometrica, visando a identificação e envio de relatórios dos possíveis asteroides ou objetos próximos à Terra (NEOs). E foi nessa que muitas imagens da Geovana revelaram os tais 46 asteroides – que ela pretende batizar com nomes de seus familiares, amigos e instituições que mais aprecia. A saber, o processo para confirmar os novos corpos celestes costuma demorar até oito anos. Só então ela poderá intitular os objetos espaciais como quiser. 

“Quando ocorrem essas novas detecções de asteroides que vão para a preliminar ainda ocorre um longo período de avaliação, que dura de 6 a 8 anos para realmente haver a confirmação do novo asteroide. Poderei nomear os asteroides como desejar. Por enquanto tive a liberdade nos códigos e já fiz homenagem para familiares, amigos e instituições nas quais tenho apreço.”

– estudante Geovana Sousa, em reportagem de G1.

Caça Asteroides
Imagem reproduzida de G1 – Globo

Veja Também: Inspire-se com a história de crianças que sonham em trabalhar com Engenharia Aeroespacial


Fontes: Hypeness, G1.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo