Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Descubra como seria a visão da Times Square sem anúncios publicitários

por Simone Tagliani | 08/01/2021
Copiado!

Já existe até um aplicativo que ajuda a visualizar a Times Square, uma dos lugares mas visitados no mundo, sem anúncios

A Times Square é ponto quase que obrigatório para quem visita o distrito de Manhattan, em Nova York. Local do famoso beijo do soldado com a enfermeira na noite de Ano Novo, ao final da Segunda Guerra Mundial. A região onde as grandes massas de turistas mais se concentram, esperando ver os diversos anúncios luminosos espalhados pelos prédios ao redor.

De fato, esta publicidade praticamente domina a paisagem local. A pergunta que fica é: como seria a Arquitetura sem estes enormes painéis brilhantes? Infelizmente, esta é uma característica definidora desta zona da cidade. Mas, todavia, consegue imaginar? O texto a seguir dá uma ajudinha!

Times Square por volta de 1904
Times Square por volta de 1904 (imagem de Época Negócios)
Times Square nos dias de hoje, em Nova York
Times Square nos dias de hoje (imagem de Twitter sci_phile)

Um pouco sobre a história da Times Square

O termo ‘Times Square’, traduzindo do inglês para o português, quer dizer ‘Quadra do Times’. Bem, na verdade, ela nem mesmo é uma quadra, mas um largo triangular formado pelo cruzamento da Sétima Avenida com a famosa Broadway.

Até o início do século XX, a região chama-se Long Acre Square, com o maior número de comércios de cavalos e carruagens. Só que, em 1904, o jornal The New York Times comprou a recém-construída torre da esquina – o então prédio mais alto da cidade, que passou a ser chamada de Times Tower. Então, por isto ‘Times Square’!

No mesmo ano, a empresa responsável pela construção do sistema de metrô de Nova York batizou a “praça” com este nome, prevendo uma de suas saídas no local.  Depois disto, movimento começou a aumentar na região, que passou a ganhar mais prédios comerciais e, consequentemente, mais letreiros. A iluminação elétrica também chegava à zona da Times Square, fazendo crescer a quantidade de propagandas com luminosos. Assim ficou a região até 1929, quando houve a depressão econômica que fez os empresários falirem, deixando o local a mercê de traficantes, assaltantes e prostitutas.

Times Square em 1880s , em Nova York
Times Square em 1880s (imagem de 6sqft)

O One Time Square

Pelo que sabemos, antes ou depois, a Times Square sempre teve seus outdoors. Contudo, o jornal The New York Times ficou neste endereço só até 1913. Ele é que foi responsável pelas primeiras exibições de shows de fogos de artifício na véspera de Ano Novo. Mais tarde, isto chegou a ser proibido na cidade, por questões de segurança. Foi quando um engenheiro eletricista chamado Walter Palmer teve a ideia da bola iluminada no topo da torre.

O prédio do Times ficou em ruínas por longos anos depois que o jornal foi para outro endereço – principalmente após a Crise de 1929. Durante a Guerra, o prédio chegou até mesmo a ser utilizado pelo FBI como presídio de espiões alemães. Somente nos anos de 1980 é que a cidade fez um plano para resgatar a Arquitetura e a Economia da região. Em 1995, Lehman Brothers comprou o One Time Square, transformando os seus vinte e cinco andares em um grande outdoor. Hoje, o seu proprietário é Jamestown Properties.

Antes e depois da Times Square, vista de 1919 e 2012, emNova York
Antes e depois da Times Square, vista de 1919 e 2012 (imagem de The Journal)

Por trás dos anúncios da Times Square

Enfim, a publicidade da Times Square é anterior a própria Times Square. Em 1904, as principais propagandas luminosas presentes neste largo eram da Trimble Whiskey, Budweiser e Vagões Studebaker. Mas, atualmente, pode-se ver anúncios de todos os tipos no local, sendo os mais famosos os da empresa Coca-Cola.

É tanta publicidade concentrada neste ponto da cidade que a luz até pode ser vista do espaço, de acordo com os astronautas. Conforme dito pelo jornal The New Yorker, só a Jamestown Properties ganha cerca de 23 milhões de dólares por ano com anúncios em seu prédio, quase 121 milhões de reais!

Times Square 1940
Times Square 1940 (imagem de 6sqft)

E o que tem dentro dos prédios, por trás destes anúncios publicitários? Nada!

Por incrível que pareça, a maioria destes edifícios cobertos por propagandas na Times Square está com as suas salas vazias e até mesmo com uma aparência mal cuidada. Alguns contornaram a situação alugando áreas para bares fechados, que não necessitam de iluminação natural para funcionar, ou para empresas que utilizam os espaços apenas como depósito. O One Times, por exemplo, tem apenas o andar térreo locado para uma loja e os andares mais superiores para a prefeitura, que guarda no local a aparelhagem do Show da Virada.

Nova York
(imagem de The Art Institutes Print Advert By David & Goliath)
Nova York
(imagem de Blog Aviary)

Uma Nova York sem anúncios

Em 2007, a prefeitura de Nova York estabeleceu novas diretrizes para as propagandas instaladas na cidade, pensando em evitar a expansão desta poluição visual. Mesmo assim, a quantidade de anúncios remanescentes espalhados pelos prédios incomoda muitos residentes. Em resposta, mais recentemente foi criado um aplicativo chamado No Ad – NY que ajuda a simular uma visão da Times Square em 360 graus sem anúncios. A ideia é dar uma oportunidade aos turistas de terem um olhar diferente sobre a Paisagem Urbana. Veja como tudo funciona com a imagem a seguir!

Nova York - Times Square
(imagem de Thrillist)

Veja Também: New York City: 10 locais para visitar na cidade que encanta engenheiros e arquitetos


Fontes: Super Interessante, Época Negócios, Thrillist, 6sqft, The Journal.

Já pensou passear na Times Square sem propagandas?

Copiado!
Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquiteta & Urbanismo e Letras; especialista em Artes Visuais; estudante de Jornalismo Digital e proprietária da empresa Visual Ideias - Redação, Edição e Produção de Conteúdos.

Comentários