Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Conheça o primeiro caminhão 100% elétrico produzido no Brasil, o VW e-Delivery

por Redação 360 | 23/08/2021

A Volkswagen aposentou recentemente o VW e-Delivery, o primeiro com certa tecnologia no país que o classifica como 100% elétrico. Veja seu funcionamento!

Recentemente, a Volkswagen lançou o VW e-Delivery, o primeiro caminhão 100% elétrico desenvolvido, testado e fabricado no Brasil. A empresa é uma das marcas de fabricantes de automóveis mais preocupadas hoje em dia com a redução do Dióxido de Carbono (CO2). Esse é o gás emitido em abundância pelos veículos movidos à combustão e que causa sérios problemas a saúde do planeta, principalmente através do efeito estufa. Saiba mais no texto a seguir!

caminhões
Imagem reproduzida de Auto Papo – UOL

A venda de veículos elétricos

O mercado de veículos sustentáveis e ecologicamente “corretos” está crescendo muito em todo o mundo.  O VW e-Delivery promete zero emissões de CO2 e outros poluentes. Por certo, a responsabilidade pelo meio ambiente vai mais além, o usuário do veículo tem que fazer parte do processo também!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Além da redução de poluentes, os veículos movidos à propulsão elétrica garantem a economia de combustíveis fósseis – algo cada vez mais escasso. Um ciclo de testes de 45.000 quilômetros da Volkswagen demonstrou que caminhões a diesel chegam a consumir 10.000 litros de combustível para rodar o mesmo trajeto e emitindo mais de 34 toneladas de CO2. Então, ao todo, foram mais de 400.000 quilômetros de testes, com a participação de cerca de 150 engenheiros e técnicos brasileiros. 

Concluiu-se que, na compra do VW e-Delivery, o usuário poderá optar por serviços próprios para modelos elétricos. Por exemplo, como o e-Fleet (plataforma de tecnologia em gestão de frotas), que permite a gestão e monitoramento da frota em tempo real, disponibilizando informações do veículo e da sua operação. A saber, o serviço pode informar, também, quanto de CO2 o próprio caminhão deixou de emitir!

Antônio Roberto Cortes, CEO da Volkswagem Caminhões e Ônibus, disse que o propósito da empresa é unir o transporte de pessoas e bens ao uso de energias cada vez mais renováveis e limpas. Aliás, o programa ambiental da sua empresa, o Zero Impact Factory, tem como meta a redução do uso de recursos nas fábricas e a neutralidade climática até 2030. Já a meta no Brasil é reduzir o impacto ambiental na produção em 30% até 2025 (com base nos dados de 2010).

caminhões
Imagem reproduzida de CBN Curitiba

A fabricação do VW e-Delivery

A fabricação do VW e-Delivery contou com uma automação de 60% na armação da cabine. Também com uma tecnologia de reconhecimento automático, usando um chip embutido para a programação dos robôs. O motor elétrico utilizado é fabricado no Brasil pela Weg. E, por fim, os componentes das baterias são trazidos pela VW Caminhões e finalizados aqui no país pela CALT e pela Moura.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

caminhões
Imagem reproduzida de Estradão – Estadão
caminhões
Imagem reproduzida de Quatro Rodas

As versões do VW e-Delivery

O VW e-Delivery é fabricado em duas versões, uma com 11 e outra com 14 toneladas de peso bruto total. Assim:

  • O VW e-Delivery 11 tem toneladas 4×2; pesa 10.700 kg; e carrega até 6.320 kg de carga útil somada à carroceria.
  • O VW e-Delivery tem 14 toneladas 6×2; pesa 14.300 kg; e, somada à carroceria, carrega até 9.055 kg, sendo a recordista de carga entre os elétricos do Brasil. Ele possui uma suspensão pneumática que permite suspender um dos eixos gerando mais economia no dia a dia. 
caminhões
Imagem reproduzida de Quatro Rodas

Os dois modelos vêm com motor síncrono (motor elétrico cuja velocidade de rotação é proporcional à frequência da sua alimentação) e corrente alternada. Isso é colocado na parte traseira do caminhão, alcançando 300 kW – equivalente a 408 cv – e com torque imediato de 219 kgfm. Além do mais, permite que o veículo arranque de forma tranquila e que tenha 96% de eficiência energética.

Uma das vantagens do uso de motor elétrico é escapar das restrições de rodagem de caminhões, que já está valendo em muitas cidades do país devido aos níveis de poluição gerados pelos motores a combustão. Fora que o motor do VW e-Delivery é bem mais silencioso, ideal para trabalhos noturnos e também diurnos, onde os ruídos são indesejáveis ou proibidos.

As baterias do VW e-Delivery

O usuário poderá adquirir o VW e-Delivery equipado com um conjunto de baterias de 600 V, com três ou seis módulos. Dependendo da autonomia necessária e a recarga de 80%, poderá ser realizada em até 45 minutos em uma conexão de recarga de alta capacidade. E ainda é preciso ressaltar que as baterias desses veículos são de íon lítio e têm autonomia de até 250 quilômetros. Detalhando melhor, sempre que o motorista pisar no freio, ou quando ocorrer uma desaceleração, as baterias serão recarregadas automaticamente. 

Observação: a Volkswagen também deve oferecer ao usuário uma consultoria para adequação e customização da infraestrutura elétrica; e dimensionamento do sistema que será utilizado para o recarregamento do VW e-Delivery.

caminhões
Imagem reproduzida de SEGS

Assim que o motor é acionado, a bateria recebe o comando da central de controle e compartilha com o sistema de gerenciamento (responsável por acionar o inversor de tração do motor elétrico). A força do motor é enviada ao cardan, que a distribui para o eixo trativo do VW e-Delivery. E, sem uso de transmissão, as rodas giram com a força do motor.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

São outros sistemas elétricos e eletrônicos do veículo: de ar-condicionado, multimídia e tomadas de força, que também são acionados pela bateria que fica posicionada no centro do chassi.

caminhões
Imagem reproduzida de BLOG DA DISCASA
caminhões
Eixo Trativo – Imagem reproduzida de Meritor Brasil

O VW e-Delivery no mercado brasileiro

A Volkswagem está apostando na boa aceitação do VW e- Delivery no mercado brasileiro, já que alguns frentistas anunciaram suas compras. Empresas, principalmente do ramo alimentício, como, por exemplo, a distribuidora de bebidas Coca-Cola FEMSA Brasil, o frigorífico JBS e a Ambev estão interessadas nas vantagens de investir na renovação de suas frotas por veículos movidos a bateria, tornando-se clientes da VWCO. O preço do produto ainda é alto – 2,5 a três vezes mais do que o modelo diesel -, e varia conforme as configurações e autonomia. Mas a tendência é uma queda nos preços com o aumento da produção; a manutenção mais simples, com menor desgaste natural, também reflete no momento da decisão pela compra.

caminhões
Imagem reproduzida de Auto Indústria
caminhões
Imagem reproduzida de Estradão – Estadão

Veja Também: Veículos elétricos em um mundo pós-pandemia


Fontes: Revista Exame, Canal Solar, Auto Esporte, SEGS, Quatro Rodas, Auto Data.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.