Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

CANAIS ESPECIAIS


Conheça a tecnologia para bicicletas elétricas que dispensa o uso de correntes

por Luan Rodrigues | 01/10/2021

A Schaeffler e a Heinzmann apresentam a Free Drive, com inovador acionamento para bicicletas elétricas sem a utilização de corrente na transmissão.

A empresa alemã Schaeffler, uma das líderes no mercado de movimento e mobilidade nos setores automotivo e industrial, se juntou com a especialista em acionamento elétrico Heizmann. Juntas, elas apresentaram, esse ano, sua mais nova tecnologia Bike-by-wire. A Free Drive vem como uma solução inovadora de acionamento das bicicletas elétricas sem a utilização de corrente na transmissão!

Pedal elétrico
Pedal gerador | Imagem: Schaeffler.com

Como funciona a Free Drive?

A transmissão da Free Drive é totalmente elétrica. Seu pedal é responsável por acionar um gerador que converte a energia mecânica em elétrica e, que por sua vez, alimenta um motor no cubo da roda. Nesse caso, a energia excedente é armazenada em sua bateria para utilização em cargas mais pesadas – como em subidas, por exemplo. O sistema também possui frenagem regenerativa onde o movimento do motor, quando não é acelerado, é utilizado para auxiliar no carregamento das baterias.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa construção permite que a força aplicada nos pedais seja constante. O equilíbrio com a energia armazenada nas baterias dá uma sensação de pedalada mais livre, independente das subidas. Também fica a critério do ciclista variar a força aplicada, gerando mais ou menos energia elétrica. Além disso, a bike pode ser carregada na tomada também!

Ao mesmo tempo, a diminuição de componentes mecânicos também confere ao Free Drive um menor custo de operação e manutenção. Seus componentes sofrem menos desgastes por atrito com os periféricos, como ocorrem em transmissões por corrente e redutores.

Pedal gerador
Gerador | Imagem: electrek.co

Potência e eficiência

O sistema da Free Drive também gera uma saída contínua de 250 W no motor – o limite de potência para bicicletas elétricas na Alemanha. Porém, como uma transmissão de energia nunca é perfeita, a conversão da mesma nesta bike tem uma perda de eficiência que chega a 5% menos que as transmissões à corrente. Mas claro que a eficiência não era o objetivo principal da empresa e sim as possibilidades de layout!

Liberdade no design da e-bike

Tal tecnologia também pode ser aplicada em modelos de três ou até quatro rodas, o que torna o layout da estrutura complicado quando a transmissão é feita através de correntes, reduções mecânicas e engrenagens. Portanto, a tecnologia garante uma liberdade maior para os projetistas serem mais criativos e fornece o máximo de flexibilidade no desenvolvimento da estrutura das bikes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Independente de o sistema ser usado em aplicações de 2, 3 ou 4 rodas, a ausência de uma conexão mecânica entre o gerador e o motor significa que o Free Drive pode fornecer o máximo de flexibilidade na arquitetura da bicicleta e uma sensação de pedalar livremente configurável, feito sob medida para os requisitos da bicicleta e as necessidades do ciclista, garantindo ao mesmo tempo um desgaste mínimo.”

– Dr. Jochen Schröder, presidente da Divisão de E-Mobility.

Conte-nos para nós, nos comentários, se essa tecnologia lhe ajudaria no dia-a-dia!


Fontes: Electrek, Olhar digital, Schaeffler.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Comentários

Engenharia 360

Luan Rodrigues

Engenheiro eletricista e MBA em engenharia e gestão de energias renováveis. Fanático por filmes, música e tecnologia.