Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

6 soft skills essenciais para profissionais de engenharia

por Kamila Jessie | 04/06/2019

As descrições para empregos em engenharia incluem habilidades técnicas bem claras. Entretanto, há habilidades sociais que nem sempre são explicitamente mencionadas. A gente já explicou aqui o que são as soft skills e, no contexto competitivo que vivemos atualmente, resolvemos atualizar a lista do que é necessário para profissionais de engenharia. Olha só:

1. Adaptabilidade

A capacidade de se ajustar a diferentes situações e lidar com
mudanças inesperadas é uma das habilidades mais importantes que uma engenheira
ou engenheiro deve possuir.

A adaptabilidade está diretamente ligada à capacidade de
identificar soluções para problemas e imprevistos. Nosso principal objetivo profissional,
certo?

Importante pontuar que a adaptabilidade e esse pensamento
flexível devem ser considerados também em espaços curtos de tempo. Afinal, o
sucesso de um projeto, ao longo de todo o seu curso, depende de avaliar o
problema rapidamente e encontrar soluções adequadas, palpáveis e prudentes.

soft skills engenheiros
Imagem: boomerbenefits.com

2. Colaboração

Em função da nossa demanda, trabalhamos em conjunto com uma
diversidade imensa de profissionais: arquitetos, matemáticos, biólogos,
médicos, sociólogos, etc. Isso implica interagir com uma variedade de pessoas com
personalidades específicas e perspectivas diferentes de dentro de uma cadeia de
comando.

Em tais casos, a capacidade de aplicar habilidades como
comunicação verbal e linguagem corporal, bem como demonstrar um caráter sólido
e personalidade são cruciais. Tudo isso vai definir o seu desempenho
colaborativo com uma equipe e pode facilitar os resultados.

soft skills
Imagem: vnmanpower.com

3. Comunicação

Ah, o dom da palavra! Uma boa oratória, uma boa escrita e
ser um bom ouvinte são características particularmente importantes no campo da
engenharia, onde a clareza e a compreensão são necessárias para a conclusão dos
projetos realizados em equipe, ou seja, todos.

Pode ser que falar em público e fazer apresentações estejam
na agenda, especialmente quando as empresas participam de feiras e
conferências. Nesse cenário, a interação com as partes interessadas, parceiros
e clientes deve estar livre de mal-entendidos.

soft skills engenharia
Imagem: europeanmarketlink.com

4. Atenção aos detalhes

Atenção! Estamos sempre imersos em projetos que abordam uma
série de detalhes que se interconectam. Ter um olho para detectar minúcias que,
se despercebidas, podem causar falhas no projeto é um das mais valiosas soft
skills que engenheiras e engenheiros podem desenvolver.

Aqui entra uma questão que não está meramente associada à
rentabilidade de projetos, mas à responsabilidade profissional: pode envolver
vidas.

soft skills
Imagem: videoblocks.com

5. Pensamento criativo

Aqui é onde o pensamento fora da caixa se torna essencial. O
pensamento criativo não está voltado meramente a habilidades artísticas. Na
verdade, essa é uma soft skill exigida por diferentes setores, pois pode
colaborar na hora de solucionar problemas.

soft skills
Imagem: nesgt.com

6. Liderança

À medida que você avança em sua carreira e suas habilidades
técnicas melhoram com a prática, sua experiência será necessária para gerenciar
projetos. Delegar tarefas, gerenciar equipes de pessoas e coordenar projetos
complexos poderá compor suas demandas.

Falar sobre liderança pode parecer algo grande, mas compõe
uma soft skill que deve ser trabalhada. A gente já falando um pouco sobre isso aqui.

soft skills engenharia
Imagem: engineering.com

Engenheiras, engenheiros e outros profissionais de STEM que
ainda não tomaram nota das suas soft skills devem começar a pensar sobre isso
de imediato. Um conjunto dinâmico de habilidades técnicas e sociais pode ser o
que vai fazer a diferença quando os empregadores consideram candidatos para se
juntar à sua equipe. 😉

Fonte: Adaptado de Interesting Engineering.

Comentários

Engenharia 360

Kamila Jessie

Engenheira ambiental e sanitarista, MSc. e atualmente doutoranda em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo. http://orcid.org/0000-0002-6881-4217