Engenharia 360

Sistema inédito da NASA utiliza vibrações atmosféricas para prever tsunamis

Engenharia 360
por Redação 360
| 06/06/2023 4 min
Imagem de Roland Mey por Pixabay

Sistema inédito da NASA utiliza vibrações atmosféricas para prever tsunamis

por Redação 360 | 06/06/2023
Imagem de Roland Mey por Pixabay
Engenharia 360

A NASA, renomada agência espacial dos Estados Unidos, desenvolveu um sistema inovador para prever tsunamis. Antes de tudo, devemos lembrar que compreender e antecipar os movimentos dos oceanos sempre foi um desafio complexo para os cientistas, mas essa nova abordagem promete revolucionar as capacidades de detecção e alerta precoce. Saiba mais neste texto do Engenharia 360!

Veja Também: Por que ocorrem os terremotos? Entenda mais sobre as consequências desse grave fenômeno da natureza

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O que são tsunamis?

Tsunamis são ondas oceânicas de grande magnitude causadas por terremotos submarinos, erupções vulcânicas ou deslizamentos de terra submarinos.

Compreender e antecipar os movimentos dos oceanos é complexo devido à vastidão dos oceanos, sua dinâmica e interações complexas, e à propagação imprevisível dos tsunamis através de grandes distâncias e interação com a topografia do fundo do mar. Mas, embora tenham sido feitos progressos na compreensão e alerta precoce de tsunamis, ainda há muito a aprender e melhorar para garantir uma resposta eficaz a esses eventos.

A previsão de tsunamis ainda apresenta desafios e há sempre a possibilidade de eventos imprevisíveis.

detecção de tsunamis NASA
Imagem de WikiImages por Pixabay

Até o presente momento, os tsunamis são previstos usando monitoramento sísmico, redes de sensores oceânicos e modelos computacionais avançados. Essas ferramentas, de todo modo, embora ainda sejam falhas, ajudam a detectar terremotos submarinos, monitorar mudanças na pressão da água e simular como as ondas se propagarão. Com base nesses dados, os cientistas emitem alertas de tsunamis para áreas ameaçadas.

Veja Também: Saiba mais sobre a engenharia anti-sísmica do Japão

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como o sistema desenvolvido pela NASA detecta tsunamis?

O nome do sistema desenvolvido pela NASA para detectar tsunamis é GUARDIAN, que significa Rede de Alertas e Informação de Desastres em Tempo Real na Alta Atmosfera (em inglês). Ele se baseia na utilização de dados de satélites de GPS para detectar perturbações na atmosfera causadas pelas ondas gigantes de um tsunami.

Funcionaria assim: quando um tsunami se origina, o movimento ascendente da água desloca ar acima da superfície, propagando ondas de baixa frequência pela atmosfera até as camadas mais altas. Essas ondas interagem com a ionosfera, distorcendo levemente o sinal recebido pelos satélites de GPS.

detecção de tsunamis NASA
Imagem reprodução NASA, JPL, Caltech, via Imagem Tecnológica

O objetivo principal da utilização do sistema GUARDIAN é fornecer detecção e alerta rápido de tsunamis para salvar vidas. Justamente ao detectar as perturbações na atmosfera causadas por um tsunami, o sistema pode fornecer um alerta com até uma hora de antecedência, dependendo da distância entre a origem do tsunami e o litoral.

Qual é a vantagem do sistema GUARDIAN em relação a outros sistemas de monitoramento de tsunamis?

Repetindo, o sistema GUARDIAN, desenvolvido pela NASA, é vantajoso em relação a outros sistemas de monitoramento de tsunamis por sua capacidade de detecção rápida e sua cobertura sistemática do oceano aberto. Seria possível detectar tais eventos em apenas 10 minutos após sua ocorrência; isso agilizaria o envio de alertas!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

detecção de tsunamis NASA
Imagem de Roland Mey por Pixabay

Além disso, o GUARDIAN complementa outros sistemas de monitoramento, como sismômetros e bóias, ao oferecer uma cobertura sistemática do oceano aberto. Essa abrangência é especialmente importante em regiões com alta atividade tectônica, como o Oceano Pacífico, onde ocorreram a maioria dos tsunamis registrados desde 1900.

detecção de tsunamis NASA
Imagem reprodução NASA, JPL, Caltech, via UOL

Como os pesquisadores testaram o sistema de detecção?

A saber, as perturbações detectadas pelos satélites de GPS são consideradas dados úteis para encontrar desastres naturais porque fornecem informações muito mais precisas sobre a localização e a ocorrência desses eventos. Então, ao invés de corrigir essas perturbações como erros, os cientistas utilizam esses dados para identificar e monitorar tsunamis.

Neste momento, uma equipe de pesquisadores da NASA está focando suas análises no Oceano Pacífico, na região conhecida como Anel de Fogo. A título de curiosidade, cerca de 78% dos mais de 750 tsunamis registrados em mais de um século ocorreram nessa região.

Onde os dados do sistema GUARDIAN estão disponíveis para visualização?

Ficou curioso sobre o novo sistema da NASA? Bem, saiba que, no momento, os dados do GUARDIAN estão disponíveis em um website onde os usuários podem visualizar os sinais detectados pelo projeto e obter informações sobre a ocorrência de tsunamis. No entanto, é importante destacar que o sistema ainda está em desenvolvimento e requer o trabalho de especialistas para interpretar os dados de GPS como um sinal de tsunami.

Veja Também:


Fontes: CanalTech.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Eduardo Mikail

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, liderada pelo engenheiro Eduardo Mikail, e com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo