Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Self-balanced lines: uma alternativa às tradicionais linhas de produção

Engenharia 360

2 min

POR Jéssica Dias 03/06/2014

Quando se fala de linhas de produção, provavelmente o primeiro pensamento que nos vem são as tradicionais linhas de montagem, compostas por trabalhadores lado a lado, cada um em sua estação de trabalho desempenhando uma tarefa e passando o produto à próxima estação até que o mesmo seja finalizado. Este modelo exige que, para evitar gargalos e diminuir o tempo de ciclo, as estações de trabalho estejam balanceadas, ou seja, que o tempo de processamento ou montagem do produto em cada uma delas seja bastante similar ou igual.

assemblyline-blog-da-engenharia

A necessidade de balanceamento requer que os engenheiros tenham profundo conhecimento das tarefas desempenhadas e a partir disso dividam o trabalho entre os empregados. Entretanto, um novo conceito – conhecido como “bucket-brigades” ou “self-balanced line”– tem o potencial de romper com essa maneira de organização de forma que, como o próprio nome sugere, a linha de produção balanceie a si mesma.

Como funciona?

Primeiramente, os trabalhadores são dispostos na linha de acordo com o tempo que demoram a montagem completa de uma unidade, com o mais lento no começo e o mais rápido no final. Em tese, cada trabalhador vai montar um produto até sua finalização; quando o último trabalhador finalizar um produto, ele voltará ao seu predecessor e continuará a montagem de onde o mesmo parou, e este voltará ao seu predecessor e tomará seu trabalho e assim ocorrerá sucessivamente até o início da linha, onde o primeiro empregado começará um produto novo.

metodotradicional-blog-da-engenharia

bucketbrigade-blog-da-engenharia

Quais as vantagens dessa forma de organização?

Com as linhas balanceando a si mesmas, elimina-se a necessidade de se fazer estimativas de tempo de movimento para dividir o trabalho, pois o balanço será alcançado usando o tempo real que o trabalhador leva para desempenhar sua função. Outros benefícios incluem: redução do tempo gasto em planejamento; aumento na produtividade, pois a linha gerará espontaneamente a divisão ótima do trabalho; maior flexibilidade na produção e facilidade de implementação.

Qual a aplicabilidade deste conceito?

O conceito de bucket-brigades não é aplicado somente a linhas de montagem, mas também a centros de distribuição. Em linhas gerais, se é usado o método zone-picking, onde o armazém é dividido em zonas e para cada uma delas existem trabalhadores designados a montar os pedidos, a ideia de auto balanceamento pode ser aplicada e tem o potencial de aumentar a produtividade do centro.

Saiba mais!

Para mais detalhes sobre bucket-brigades, visite bucketbrigades.com (inglês). Lá serão encontradas mais informações, vídeos explicativos e demonstrações que o ajudarão a entender melhor este conceito.

Referências:
BucketBrigades.com
LeanInsider
InventoryOps

bucket brigade
linha auto balanceada
linha de montagem
Linha de produção
Self-balanced lines

Jéssica Dias

Formada em Engenharia de Produção, apaixonada por melhoria de processos e tecnologia. Adoro ler e compartilhar aprendizados.

mais
Engenharia 360 Engenharia 360

VEJA TAMBÉM

6 Resultados
3 programas para visualização de todos os seus aplicativos sociais em um só lugar | Lista 360
Fujisawa SST: Conheça a cidade inteligente e sustentável do Japão
Entenda o plano de mineração para obter combustível de foguetes na Lua
Conheça 8 engenheiros das histórias em quadrinhos
Orgulho Nerd: 10 Filmes e Sagas que marcam gerações | Lista 360
5 medidas sustentáveis para redução das inundações urbanas
Podcast 360

Ouça ou baixe podcasts exclusivos da engenharia

Ver Todos

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ