Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

SCRUM: entenda a metodologia utilizada na Gestão de Projetos

por Andreza Ribeiro | 24/11/2020

O SCRUM é uma maneira de trazer mais agilidade, eficiência e qualidade aos projetos de qualquer organização.

Criado por Jeff Sutherland e Ken Schwaber, o SCRUM é um framework simples, ágil e interativo que possibilita otimização no processo de desenvolvimento e manutenção de qualquer tipo de projeto complexo.

Inicialmente criado para a gestão de projetos de software, hoje essa metodologia é utilizada por centenas de empresas e profissionais para dar agilidade ao desenvolvimento de projetos das mais variadas naturezas, contribuindo para melhorar a satisfação dos clientes e a aderência do produto às reais necessidades de mercado.

Auxilia no alcance de todos os objetivos definidos durante as etapas de planejamento. Com o maior alinhamento entre os times, torna-se mais fácil avaliar o que deve ser feito para evitar desperdícios e melhorar o resultado final.

Qual a sua importância?

Para as organizações, é essencial buscar melhorar a eficiência de suas equipes e reduzir desperdícios de tempo e de recursos. Saber entregar produtos e serviços de melhor qualidade para encantar seus clientes é algo básico para quem pretende se manter competitivo.

Uma das principais características da atualidade é a necessidade de agilizar os processos de trabalho, já que o mercado funciona em um ritmo realmente acelerado. Com o SCRUM, as empresas conseguem identificar oportunidades e desenvolver soluções em um curto período, adquirindo vantagem competitiva.

Quais os termos técnicos?

  • Sprints: é o nome dado para os ciclos de cada projeto. Em geral são ciclos mensais e são determinados para que as tarefas sejam realizadas.
  • Product Backlog: é o nome dado para o conjunto de objetivos de um projeto. É uma lista organizada por prioridades com as funcionalidades a serem desenvolvidas ou desejadas no produto.
  • Sprint Planning Meeting: são reuniões periódicas que acontecem no início de cada sprint, para planejar e priorizar os itens do Product Backlog que serão desenvolvidos naquele período.
  • Sprint Backlog: é como se chamam as tarefas específicas que serão realizadas e desenvolvidas em cada sprint.
  • Daily Scrum: essa é uma reunião diária para acompanhamento do projeto. A ideia é que toda a equipe se reúna diariamente para discutir as atividades desenvolvidas, disseminar conhecimento, identificar impedimentos e priorizar o trabalho daquele dia.
  • Sprint Review Meeting: essa é a reunião que acontece ao final de cada sprint para que a equipe apresente o que foi realizado e os resultados do trabalho daquele ciclo. A ideia é que, depois dessa etapa, todos sigam para o próximo ciclo.

Quais as principais funções?

Principais papeis scrum infográfico
Principais Papeis do Scrum. Imagem: medium
  • Product Owner: é o “dono do produto”. Ele será o principal intermediário entre a equipe e o cliente, e durante o projeto irá representá-lo. De acordo com o que foi passado pelo cliente, o PO irá priorizar as tarefas que precisam ser desenvolvidas em cada Sprint ou Sprint Backlog.    
  • Scrum Master: é responsável por ajudar todos os envolvidos a entender e abraçar os valores, princípios e práticas do Scrum. Executa a liderança do processo e é o encarregado de fazer com que todo o processo flua e funcione, ajudando a encontrar os pontos que atrapalham o andamento do projeto, assim como resolvê-los.  Além disso, é o facilitador que deve guiar as reuniões e impulsionar a equipe, sempre estimulando um processo de melhoria contínua na produção.  
  • Scrum Team: é a equipe que desenvolve o produto, tudo de acordo com as prioridades exigidas na Sprint. As tarefas serão realizadas por eles, porém sempre alinhados com Scrum Master e Product Owner, para que haja transparência no projeto. Os participantes da equipe devem ser multidisciplinares. A ideia principal é que a equipe se autogerencie para determinar a melhor maneira de realizar o trabalho para atingir a meta estabelecida pelo Product Owner.

Quais os pontos fundamentais?

  • Reuniões diárias: rápidas e objetivas. Em apenas 15 minutos é possível repassar os principais pontos, discutir obstáculos e alinhar as atividades entre a equipe.
  • Quadro Kanban Scrum: um registro visual para demonstrar o andamento das tarefas. As empresas perdem muito tempo de seus funcionários em reuniões com apontamentos sobre o que está sendo feito, o que foi concluído e o que está parado. Basta criar um enorme painel com todas as atividades e o status de cada uma.
  • Burndown chart: um gráfico do restante de trabalho a ser feito que auxilia na organização do trabalho das equipes, desenvolvido para representar o progresso diário do projeto, ou seja, relaciona os itens a serem realizados com o tempo de entrega.
  • Equipes enxutas: uma das dicas do especialista é manter equipes pequenas, com até 10 pessoas. Estudos comprovam que equipes enxutas trabalham mais rápido e melhor do que grandes times.
  • Nada de títulos de função: estudos também demonstram que quando não são criados títulos para as pessoas que possam limitar o entendimento de seu papel dentro de uma equipe, elas trabalham melhor.
  • Priorização: quando várias coisas são prioridade, nada é uma prioridade. Então, para que algo realmente seja feito, a metodologia Scrum propõe que as atividades devem ser priorizadas. Uma coisa de cada vez.

Como a dinâmica do SCRUM funciona?

  • Autogerenciamento: Quando cada profissional sabe exatamente quais são suas tarefas e obrigações, a equipe gerencia a si mesma naturalmente, sem precisar de cobranças externas constantes. Não há como garantir que o gestor será capaz de definir qual o melhor caminho a se tomar sempre, portanto, dê às suas equipes autonomia para que elas possam atender a chamados com facilidade, quando necessário.
  • Agilidade: Por ser um tipo de metodologia ágil, é de se esperar que o SCRUM foque em velocidade, ao mesmo tempo em que atende às necessidades do cliente. Essa agilidade só é possível porque os objetivos maiores são quebrados em diversas etapas.
  • Foco no essencial: O SCRUM busca priorizar os pontos fundamentais do projeto, isto é, aquelas características que geram mais valor ao cliente. Segundo o princípio de Pareto, no desenvolvimento de projetos, os 20% das tarefas resulta em 80% dos resultados ou os 20% de erros levam a 80% dos problemas.
  • Reuniões de alinhamento: A rotina de reuniões faz parte da filosofia de agilidade e de feedbacks constantes do SCRUM, permitindo que os membros da equipe compartilhem o andamento de suas tarefas. Assim, se houver algo travado, o problema pode ser rapidamente resolvido, evitando o atraso nas entregas e o descumprimento dos prazos combinados.
  • Colaboração: No SCRUM, é comum que os clientes se tornem parte da equipe de desenvolvimento, desde que estejam verdadeiramente interessados em colaborar e gerar o melhor resultado. Com esse modo de atuar, o retrabalho da equipe diminui consideravelmente, já que os principais interessados no produto estão acompanhando sua criação de perto.
  • Transparência: Em muitas organizações, os colaboradores têm medo de reconhecer um erro ou mesmo de apontar um problema que poderia ter sido encontrado anteriormente. Na metodologia SCRUM, todos os participantes são incentivados a cultivar a transparência, compartilhando seus problemas e dificuldades com a equipe. Dessa maneira, as questões podem ser resolvidas com mais agilidade e menos estresse, evitando que falhas maiores sejam geradas no futuro.
  • Adaptabilidade: Uma das características mais interessantes é a capacidade de adaptação que a metodologia proporciona. No SCRUM, as hipóteses são desenvolvidas e testadas rapidamente com o objetivo de colher feedback. A partir daí, a equipe descobre se vale a pena investir mais tempo e energia naquele projeto, se é preciso recomeçar do zero, ou se é necessário fazer adaptações.

Como aplicar o SCRUM na sua empresa?

Para aplicar essa metodologia no seu dia a dia, alguns passos devem ser tomados. Eles auxiliam os times a terem mais agilidade para incorporar a cultura SCRUM na sua empresa.

  • Designar os papéis
  • Definir o Product Backlog
  • Listar prioridades
  • Planejar sprints
  • Fazer reuniões regulares
Processo SCRUM, imagem ilustrativa
Processo scrum. Imagem: use mobile

Conclusão

O SCRUM baseia-se em uma mentalidade ágil que, quando compreendida por toda a equipe, torna o gerenciamento do projeto mais fluido. Ter maior controle e visibilidade ainda proporciona a redução considerável dos desperdícios, de tempo ou dinheiro.

A comunicação é essencial para impactar positivamente no resultado do processo. No SCRUM, problemas complexos são facilmente identificados e rapidamente resolvidos. Além de incentivar a inspeção e adaptação diária do projeto, o framework oferece transparência a todos os envolvidos.

Por identificar e solucionar, rapidamente, os erros ao longo do processo, a metodologia ainda evita o retrabalho, a interrupção constante do projeto, além de falhas de comunicação dentro da equipe, que afetam a produtividade.

Livro: Scrum – A Arte de Fazer o Dobro do Trabalho na Metade do Tempo

Você conhece as outras metodologias ágeis? Conta para gente nos comentários!

Comentários

Engenharia 360

Andreza Ribeiro

Graduando em Engenharia de produção, possui certificado em Business English realizado em Toronto na Stafford House Internacional. Interessada em Gestão, Finanças e Inovação, além de ser apaixonada em astronomia e viajar o mundo.