Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Saiba por que Steve Jobs limitava o uso de tecnologias aos filhos

por Redação 360 | 12/11/2021

O grande Steve Jobs adorava as tecnologias, mas achava precisar limitar elas aos seus filhos. Outros pensam igual! E você?!

Estamos constantemente expostos aos perigos dos crimes cibernéticos. Imagina, então, como isso pode atingir as crianças. De fato, as tecnologias podem trazer muitas coisas boas ao nosso dia a dia, mas também ruins; e, muitas vezes, os pais não têm controle disso. E justamente por saber disso, muitos CEOs de grandes empresas preferem manter seus filhos o máximo de tempo afastados das tecnologias. Por exemplo, o antigo editor da Wired e agora CEO da 3D Robotics, Chris Anderson; e a CEO da OutCast Agency de tecnologia direcionada para a comunicação e marketing, Alex Constantinople. E, por fim, ainda podemos citar o grande gênio Steve Jobs. Saiba mais no texto a seguir!

O caso Steve Jobs

Steve Jobs era magnata e criador – depois CEO – da Apple. Ele também foi o inventor dos famosos aparelhos iPad e iPod, mas nos deixou no ano de 2011, falecendo aos 56 anos de idade. Contudo, antes disso, em 2010, ele concedeu uma curiosa entrevista ao jornal New York Times. Na ocasião, ele disse que seus filhos tinham acesso limitado às tecnologias, inclusive aos aparelhos da sua própria empresa. O próprio entrevistador contou, mais tarde, o que descobriu da família do empresário: “Todas as noites o Steve fazia questão de jantar na mesa grande na cozinha deles, a discutir livros, histórias e uma variedade de coisas”, “Ninguém sacou de um iPad ou computador. Os miúdos não pareciam estar viciados, de todo, àqueles aparelhos.”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

tecnologia crianças
Imagem reproduzida de Canaltech
tecnologia crianças
Imagem reproduzida de Papo de Pai

Veja Também: Steve Jobs – uma bela história de vida

Os perigos das novas tecnologias

As novas tecnologias estão completamente conectadas à internet. E a internet está aberta a tudo e a todos que possam acessá-la. Lamentavelmente, é fácil acessar as mais variadas coisas nessa rede. Até mesmo as crianças conseguem encontrar fácil fake news, pornografia, mensagens de bullying, xingamentos religiosos e raciais, entre outras coisas horríveis. Fora que também as prejudica de outros modos, como ensinando práticas ruins de saúde ou mesmo comprometendo sua concentração no seu aprendizado escolar.

tecnologia crianças
Imagem reproduzida de Canção Nova – Formação

Quem discorda

O CEO do Twitter, Dick Costolo tem uma opinião um pouco diferente sobre a exposição de crianças às tecnologias. Ele aceita, por exemplo, que seus filhos usem os gadgets o tempo que quiserem desde que estejam na sala. Ele ainda citou em uma reportagem o seguinte: “Quando eu estava na Universidade do Michigan havia um rapaz que vivia no quarto ao lado do meu e que tinha latas e latas de Coca-Cola e de outros refrigerantes.”. “Mais tarde soube que era porque os pais dele nunca o deixaram beber refrigerantes enquanto ele crescia. Se não permites que os teus filhos tenham alguma exposição a estas coisas, que tipo de problemas poderão ter mais tarde?”.

tecnologia crianças
Imagem reproduzida de iPlace Educacional

Já o fundador da iLike e conselheiro do Facebook, Dropbox e Zappos, Ali Partovi, diz que deveria haver uma distinção clara entre passar tempo a “consumir”, como ver vídeos no YouTube ou jogar games. Ou seja, que a obrigação seria dos pais monitorarem, pois os benefícios do uso das novas tecnologias seriam maiores que os malefícios. Ele disse certa vez que “Assim como eu não sonharia limitar a quantidade de tempo que uma criança pode passar com os seus pincéis, ou a tocar piano, ou a escrever, considero absurdo que se limite o tempo que ela passa a criar arte no computador, editar vídeo ou a programar.”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Então, qual a sua opinião quanto a limitar o uso de tecnologias para as crianças? Concorda ou discorda? Escreva nos comentários!


Fontes: Revista Exame, Observador.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.