Engenharia 360

Olimpíadas: os robôs mascotes em Tóquio 2021 [e em edições anteriores dos jogos]

Engenharia 360
por Redação 360
| 03/08/2021 6 min

Este texto faz um breve relato sobre os diferentes mascotes que passaram pelas Olimpíadas, chegando nos mascotes robôs de Tóquio 2021! Confira!

Olimpíadas: os robôs mascotes em Tóquio 2021 [e em edições anteriores dos jogos]

por Redação 360 | 03/08/2021

Este texto faz um breve relato sobre os diferentes mascotes que passaram pelas Olimpíadas, chegando nos mascotes robôs de Tóquio 2021! Confira!

Engenharia 360

Os mascotes das Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio 2020/2021 foram escolhidos através de um concurso nacional que envolveu crianças de escolas primárias e moradores de todo o Japão. Os mascotes foram inspirados nos mangás e animes, que são os quadrinhos e desenhos animados japoneses. E os seus nomes foram oficialmente revelados em julho de 2020, ano em que os jogos deveriam ter se realizado.

Olimpíadas
Imagem extraída de Folha – UOL

Conhecendo os robôs mascotes das Olimpíadas de Tóquio

O nome escolhido para o mascote das Olimpíadas é Miraitowa, que na escrita japonesa é a junção das mirai (futuro) e towa (eternidade). A missão do mascote é fazer ecoar eternamente, no coração das pessoas, a mensagem de esperança por um mundo e um futuro melhor para todo o planeta. 

Já o nome escolhido para o mascote das Paralimpíadas é Someity, que na língua japonesa significa “tão poderoso”. O mascote foi inspirado na expressão “Somei-yoshino”, uma espécie de cerejeira bastante popular no Japão. Com sensores táteis das flores de cerejeira, grandes capacidades físicas e mentais, a missão do mascote é demonstrar a superação dos atletas paraolímpicos diante de seus obstáculos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Continue Lendo

Inspirados em robôs, os dois mascotes vivem no mundo digital e têm diversos superpoderes, podendo se teletransportar para o mundo real!

Olimpíadas 2020: veja os mascotes de Tóquio e de todas as edições |  olimpíadas | ge
Miraitowa (em branco e azul) e Someity (em branco e rosa) – Imagem reproduzida de Globo Esporte 

Mais robôs nas Olimpíadas 2021

Os robôs das Olimpíadas 2021 foram feitos em parceria com a fabricante de automóveis Toyota. A intenção dos criadores é de que esses mascotes desempenhem um papel ativo até o fim das Paralimpíadas. Eles imitarão posições de esportes olímpicos e os visitantes do Japão poderão brincar de adivinhar qual é o esporte. E, a saber, apesar de não falarem, os robôs têm câmeras em suas cabeças que permitem que eles reconheçam as expressões no rosto das pessoas e reajam de acordo com elas. 

Além dos dois mascotes, a Toyota também apresentou outros robôs que foram projetados para fazerem parte das Olimpíadas. Eles têm a função de receber, servir e ajudar com o deslocamento de torcedores e atletas, bem como exercer outras funções que incluem desde entretenimento até a assistência de visitantes com dificuldades de mobilidade. Veja:

  • T-HR3 pensado para intensificar a experiência daqueles que não poderão estar presencialmente nos jogos. Através de outro robô idêntico a pessoa, mesmo a distância, poderá cumprimentar um esportista e “sentir” o aperto de mão. 
  • T-TR1 – possui uma base de rodas, uma tela vertical e uma câmera no topo. A pessoa que estiver no comando do robô poderá andar pelas arenas, assistir aos jogos, conversar com os atletas e fãs, podendo ver e ser visto.
  • HSR (Human Suppot Robot) e DSR (Delivery Support Robot) foram projetados para guiar os telespectadores aos seus assentos em áreas de acessibilidade e servi-los com comidas e bebidas.
  • FSR (Field Support Robot) é capaz de seguir outros membros do staff e carregar itens como varas, bolas e pesos, auxiliando as equipes durantes as competições.
Saudi Gazette
Imagem extraída de Saudi Gazette
Olimpíadas
Imagem extraída de Watts On

Os mascotes na história das Olimpíadas

Rio 2016: Vinicius e Tom

Os mascotes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 foram inspirados na fauna brasileira, cultura popular, elementos da animação e de personagens de videogame. E a escolha dos nomes homenageou os músicos Vinicius de Moraes e Tom Jobim, dois músicos brasileiros, expoentes da Bossa Nova e mundialmente conhecidos – autores da música Garota de Ipanema, uma das canções mais tocadas do mundo.

Vinicius and Tom - Wikipedia
Vinicius e Tom – Imagem reproduzida de Wikipedia

Londres 2012: Wenlock e Mandeville

Desenvolvidos por uma agência britânica, eles representaram as últimas gotas de aço que restaram da última viga de suporte do Estádio Olímpico de Londres. Os nomes, Wenlock e Mandeville, fazem referência às duas cidades britânicas: Much Wenlock e Stock Mandeville. E, a saber, a construção do Estádio Olímpico de Londres iniciou em maio de 2008 e sua inauguração foi no dia 5 de maio de 2012. 

Wenlock and Mandeville - Wikipedia
Wenlock e Mandeville  – Imagem reproduzida de Wikipedia

Pequim 2008: Beibei, Jingjing, Huanhuan, Yingying e Nini

Cada mascote representou um elemento e uma cor dos anéis olímpicos. Beibei (azul) é um peixe, simboliza a água e seu desejo é a prosperidade. Jingjing (preto) é um panda,  simboliza a floresta e seu desejo é a felicidade. Huanhuan (vermelho) é um animal característico da China, simboliza o fogo e o espírito olímpico e transmite a paixão pelo esporte. Yingying (amarelo) é um antílope-tibetano, simboliza a terra e seu desejo é a saúde. E Nini (verde) é uma andorinha, simboliza o céu e seu desejo é a sorte.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Olimpíadas
Beibei, Jingjing, Huanhuan, Yingying e Nini – Imagem reproduzida de Pais &Filhos – UOL

Atenas 2004: Phevos e Athena 

Phevos e Athena foram idealizados como irmãos e simbolizam a união, a igualdade e a fraternidade entre homens e mulheres. Seus nomes foram inspirados na mitologia grega. Phevos usando uma túnica azul que lembra o mar e as cores do emblema das Olimpíadas fez referência à Apolo, deus da luz e da música. Athena vestindo laranja como evocação do sol e do emblema das Paralimpíadas teve sua inspiração baseada na daidala, uma boneca de terracota do século VII A.C. na forma de um sino.

Athenà y phévos, los dos niños mascotas de los... | MARCA.com
Phevos e Athena   – Imagem reproduzida de Wikipedia

Sydney 2000: Syd, Olly e Millie

Os três mascotes de Sydney 2000, representaram a fauna australiana.  O ornitorrinco Syd, a ave kookaburra Olly e a equidna Millie, que se assemelha a um ouriço e,  representavam também, respectivamente, a água, o ar e a terra. 

Sydney Olympics 2000 - mascots | Parramatta History and Heritage
Imagem reproduzida de Parramatta History and Heritage

Atlanta 1996: Izzy

Este mascote foi o primeiro a quebrar uma sequência de mascotes que remetiam a animais típicos da sede das Olimpíadas ou figuras humanas.  Izzy é uma figura gerada por computador que pode adquirir diversas formas. Mas o mascote inicial apresentado foi remodelado e renomeado, ganhando boca, nariz, pernas mais fortes e estrelas nos olhos.

Atlanta '96: Revamped exhibition at Atlanta History Center celebrates,  scrutinizes Olympic Games - Atlanta Intown
Imagem reproduzida de Atlanta Intown

Barcelona 1992: Cobi

Cobi é uma versão humanizada do cão da montanha dos Pirineus e foi um dos mais populares mascotes da história das Olimpíadas. E o nome Cobi é uma alusão a COOB’92, sigla do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992.

Barcelona 1992 – Mascot Cobi - theolympicdesign – Olympic Design Webseite!
Imagem reproduzida de Olympic Games – The Design

Seul 1988: Hodori

O tigre faz parte da arte popular e lendas coreanas e está comumente associado ao humor, à bravura e à nobreza. O seu nome Hodori significa tigrinho, em coreano. E o mascote usa na cabeça um sangmo, um tradicional chapéu coreano.

Conheça os mascotes de todas as edições dos Jogos Olímpicos - Fotos - R7  Olimpíadas
Imagem reproduzida de Esportes R7

Los Angeles 1984: Sam

Sam é uma águia, símbolo dos Estados Unidos, e usa um chapéu que simula a bandeira americana.

Sam, el áquila mascota de los juegos olímpicos... | MARCA.com
Imagem reproduzida de Marca

Moscou 1980: Misha

Misha é um urso e seu nome completo é Mikhail Potapych Toptygin. Durante a cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos, ele emocionou o público ao “derramar” uma lágrima de tristeza, encenada através de um mosaico feito nas arquibancadas, e se tornou o mais famoso de todos os mascotes de Olimpíadas.

Sobre cães e mascotes #7: Moscou 1980 - tailgate zone
magem reproduzida de tailgate zone

Montreal 1976: Amik

O nome Amik significa castor, no dialeto dos Algonquinos, povo nativo que habita o noroeste da América do Norte. Aliás, o castor é bastante ligado à história do Canadá. No passado, sua pele era muito comercializada na região. Hoje, a figura do castor aparece  na moeda de cinco centavos e em vários selos do país, além de estar presente no brasão de Montreal.

Amik - Wikipedia
Imagem reproduzida de Wikipedia

Munique 1972: Waldi

O primeiro mascote oficial da história dos Jogos Olímpicos, Waldi é a figura de um cachorro da raça dachshund, bastante popular na região da Bavaria e famoso pela resistência, pela tenacidade e pela agilidade. 

WALDI, fabric, Olympic mascot, Munich, 1972. Other - Other - Auctionet
Imagem reproduzida de Auctionet

E aí? Gostou de conhecer um pouco mais da história dos mascotes das Olimpíadas? Qual deles gostou mais? Talvez o de Tóquio 2021? Escreva nos comentários!


Fontes: Olhar Digital, Época Negócios, R7, Yahoo, Wikipedia, UOL, Globo Esporte, Agência Brasil, Rede do Esporte, Folha, Ctrltech.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários



Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos:

Continue lendo