Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Resíduos de cupuaçu dão origem a embalagem sustentável

por Lucie Ferreira | 01/01/2016
Copiado!

 
 
 
 
 
 
 
embalagem1_blog-da-engenharia
Além de ser uma iguaria da gastronomia amazonense, o cupuaçu pode ser aproveitado de outra maneira: a casca e os resíduos dessa fruta típica da região Norte do Brasil são transformados em embalagem sustentável, por meio do projeto “Aproveitamento do Resíduo da Casca de Cupuaçu Para Produção de Embalagens Ecológicas”, apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM).
Com o projeto, a empresa Bombons Finos da Amazônia vai conseguir utilizar 100% do cupuaçu: a polpa continuará sendo usada na fabricação dos bombons, enquanto os resíduos darão origem às embalagens. Atualmente, os doces são acomodados em caixinhas ecológicas provenientes do ouriço da castanha, fibras do buriti, tucumã, cipós e outros materiais.
Para a fabricação das embalagens, moem-se as cascas e os resíduos dos frutos, misturando a uma resina natural à base de óleo de mamona. A partir desse material, os engenheiros criam painéis ecológicos e os transforma em caixas. A parceria para a produção das embalagens será feita com o grupo de pesquisa em materiais, do curso de engenharia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), que já tem experiência na produção de placas com madeiras e vegetais.
Estima-se que sejam desperdiçadas 70 toneladas de cascas de cupuaçu por safra. Com o aproveitamento total dos resíduos, será possível confeccionar um número maior de painéis, gerando renda extra para os produtores do fruto e agregando valor de mercado a um material que seria descartado.
O fabricante de bombons pretende criar placas sustentáveis semelhantes ao MDF,  montando as caixinhas artesanais que acomodam os bombons vendidos para turistas nas lojas da empresa. O projeto pode, ainda, viabilizar o uso dos resíduos para a construção civil. Espera-se que as embalagens comecem a ser usadas no primeiro semestre de 2016.
 

embalagem2_blog-da-engenharia

(Foto: Lana Santos)


 
Fonte: FAPEAM.

Copiado!

Comentários