Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

CANAIS ESPECIAIS


Piso vinílico autocolante: saiba por que vale a pena utilizar este revestimento na decoração de casa

por Simone Tagliani | 20/05/2021

O piso vinílico já é um material de revestimento bem conhecido. Mas sua versão autocolante pode ser ainda mais vantajosa e agradável! Conheça-a!

Aqui, no Engenharia 360, já apresentamos diferentes exemplos de possibilidades de materiais para emprego na construção civil, incluindo revestimentos de superfícies. Pois, agora, vamos falar um pouco sobre o material que está se tornando um dos mais preferidos dos arquitetos, que é o piso vinílico autocolante. Realmente, ele é bastante atrativo e pode oferecer inúmeras vantagens para a personalização de ambientes. Por isso, é uma ótima alternativa que você pode considerar para mudar o visual da sua casa!

revestimento
Imagem extraída de Interfloor

O que é piso vinílico?

O piso vinílico é simplesmente um dos tipos de revestimentos mais versáteis que existem à venda no mercado atual. Ele ficou popular em meados do século XX, mas recentemente a sua tecnologia evoluiu e ficou ainda melhor! Agora as opções deste material oferecidas nas lojas possuem uma qualidade de acabamento superior

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Esse tipo de piso pertence a uma categoria de pisos resilientes que engloba uma variedade de produtos. Neste caso, as pranchas de lâminas de plástico, madeira ou fibra de vidro flexível revestidas com vinil podem imitar padrões e texturas de tábuas de madeira, placas de pedra ou cerâmica. São muito simples de serem instaladas ou retiradas e podem oferecer muito conforto e um visual bem moderno aos ambientes onde são aplicadas.

revestimento
Imagem extraída de ECKOFLOOR Revestimentos

Composição

Os pisos vinílicos são compostos de uma série de camadas. De cima para baixo, a primeira serve como proteção. Depois vem um verniz fortificado; camada de cor; de textura – responsável por dar a maciez do piso -; material principal, que faz o piso ser plano; suporte; e, na opção autocolante, a camada de cola especial para sua instalação.

Instalação

Antes da instalação do piso vinílico, a primeira coisa que se deve fazer é preparar o chão. Devem-se retirar os rodapés para que as pranchas fiquem bem encaixadas firmemente contra as paredes. O contrapiso deve ser sólido e liso, sem buracos ou trincas que possam causar qualquer deformação. E é preciso também limpar bem a área, garantindo que a cola possa ser bem aderida.

“Você pode aplicá-lo sobre pisos antigos, o que facilita muito as reformas, reduzindo o quebra-quebra, mas estes pisos antigos precisam estar bem regularizados e nivelados. Nunca coloque também o vinílico sobre carpetes, forrações ou madeira.” – arquitetas Paula Passos e Danielle Dantas.

“Não indico a utilização em banheiros, áreas de serviço e terraços, onde a água pode descolar o piso.” – arquiteta Paula Carvalho, em reportagem de Casa Vogue.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

revestimento
Imagem extraída de Tarkett
revestimento
Imagem extraída de Quartzolit

O ideal é começar a colocação do piso a partir do ponto central do ambiente. É preciso estudar com atenção o encaixe das placas e o desenho final para cada direção, principalmente possíveis emendas que podem surgir onde haverá mais circulação de pessoas. Depois, basta cortar o piso vinílico no tamanho correto e colá-lo ao chão – para o tipo autocolante pode-se usar até um estilete.

No vídeo a seguir, você pode ver a demonstração de como é realizada a instalação de piso vinílico autocolante!

Quais as principais vantagens do piso vinílico autocolante?

Como já dissemos antes, uma das vantagens desse tipo de revestimento de piso é a facilidade de instalação – tudo é muito rápido, prático e sem sujeira. Este material é considerado bastante resistente – incluindo a manchas – e muito durável – aliás, se bem cuidado e instalado, pode ter uma vida útil de 20 anos. Além disso, também:

  • não retém poeira, absorve líquidos, ou pode ser atacado por pragas;
  • é fácil de limpar;
  • dispensa enceramento;
  • vem com proteção contra fungos e bactérias, e proteção contra riscos;
  • proporciona um excelente conforto térmico e acústico para os ambientes;
  • pode ser antiderrapante, vir em diversas cores, e ser produzido com materiais reciclados, assim sendo mais ecologicamente correto.

“(…) por ser razoavelmente flexível, ele reduz o barulho local e deixa o lar mais aconchegante, sendo uma opção aos antigos pisos laminados, que causavam um ruído ‘oco’.” – Paula Carvalho.

Agora veja, no vídeo a seguir, qual a diferença entre um piso de carpete de madeira e um piso vinílico tradicional!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja também: Escada Flutuante: descubra como é este elemento estrutural


Fontes: Casa Vogue, RC Pisos, Interfloor, Allmad Loja.

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; especialista em Artes Visuais; estudante de Jornalismo Digital e proprietária da empresa Visual Ideias - Redação, Edição e Produção de Conteúdos.