Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Poka Yoke: como prevenir falhas humanas em um processo de fabricação

por Pedro Souza | 23/10/2020
Copiado!

Acredita ser possível prevenir falhas humanas em um processo de fabricação? Existe uma ferramenta muito utilizada há décadas pelas maiores empresas do mundo: o Poka Yoke.

O Poka Yoke é uma ferramenta criada no Japão por Shigeo Shingo por volta de 1960, na Toyota, onde foi a primeira empresa a usar esse conceito. Posteriormente, foi utilizado nas empresas que pretendem melhorar seu processo de fabricação.

O significado da expressão é “a prova de erros” e, dessa forma, já dá para ter uma noção o que essa ferramenta proporciona para uma indústria. Ela se resume no conceito de usar ações simples para conter ou minimizar o erro humano no processo de fabricação.

O objetivo da ferramenta é proporcionar ao processo uma robustez em relação aos erros humanos, evitando que possa ter alguma falha por parte dos operadores. Esse é o padrão ideal a ser seguido por uma manufatura enxuta e, dessa forma, é possível reduzir os defeitos e melhorar a produtividade e eficiência da empresa.

Tipos de Poka Yoke

Existem quatro formas de usar a ferramenta durante um processo de fabricação. Elas possuem o mesmo objetivo – evitar falhas – porém, possuem uma abordagem diferente sobre o processo.

Poka Yoke de Prevenção

É o mais comum, no qual tem por objetivo evitar por completo a causa raiz do possível erro, que pode ser ocasionado por falta de treinamento, excesso de atividades ou falta de organização no ambiente de trabalho.

Um bom exemplo desse tipo é usar terminais diferentes para a ligação de fios em uma linha de montagem de produtos eletrônicos.

Alicate com terminais no fio
Terminal no fio – Fonte: Pixabay

Poka Yoke de Detecção

Esse tipo pode ser subdividido em duas sub-categorias: Controle e Advertência

Controle

Faz o processo de produção ser interrompido assim que for encontrado o erro ou falha. Dessa forma, exige uma correção imediata do problema para dar seguimento à fabricação do produto ou peça. Assim, evita que defeitos sejam passados adiante, impedindo que prejudique todo um lote de produção. 

Um exemplo desse modelo são máquinas de montagem de um determinado produto, nas quais seus itens são colocados por um colaborador. Essas máquinas são equipadas com sensores que detectam se todas as peças para realizar a montagem correta estão presentes. Caso não estejam, a máquina não funciona, evitando que algum produto seja montado com peça faltante.

Advertência

Já na forma de advertência, o processo não é interrompido. O Poka Yoke apenas fornece uma sinalização para indicar que existe algum problema no processo. Pode ser um sinal luminoso, ou sonoro, ou os dois ao mesmo tempo.

A partir desse sinal, é necessário ir até o local do problema para corrigi-lo. Caso contrário, a produção estará fabricando sem interrupção.

Esse modelo é mais aplicado em situações que não são críticas, ou seja, o erro que o Poka Yoke está verificando não trará impactos significativos no curto prazo, não diminuindo a qualidade do produto e nem abaixando o valor agregado para o cliente.

Um exemplo simples desse tipo são as luzes de advertência do painel de um carro. Caso diminua a quantidade do óleo de arrefecimento do motor, a luz de advertência irá acender, indicando a falha. Porém, no curto prazo, o carro não irá parar de funcionar somente porque está com nível baixo de óleo.

Poka Yoke de Valor Fixo

Esse modelo propõe que haja um número de movimentações específica para evitar um problema de qualidade ou peça faltante. Foi um dos tipos mais utilizados por Shigeo Shingo na Toyota.

Um exemplo clássico é reunir todas as peças que serão usadas na montagem de um produto apenas e colocá-las todas no mesmo lugar. Dessa forma, após finalizar a montagem do produto, se ainda tiver alguma peça sobre a bancada, significa que faltou um item.

Poka Yoke de Etapas

Esse tipo é usado para evitar falhas na ordem de execução de uma atividade e busca garantir que todas as etapas de um processo estão sendo seguidas na ordem correta. Caso não seja seguido o passo a passo da operação, ela não poderá ser realizada.

Realizar um pagamento com cartão de crédito é um ótimo exemplo de Poka Yoke de Etapas porque seu objetivo é efetuar o pagamento; Porém, isso só será possível se forem seguido todos os passos corretamente: inserir cartão, opção crédito, digitar valor, digitar senha, retirar cartão, finalizado.

Máquina de cartão crédito com cartão inserido, ilustrando o Poke Yoke de etapas
Máquina de cartão – Fonte: Pixabay

Vantagens

As vantagens de usar essa ferramenta são inúmeras dentro da empresa, como, por exemplo:

  • Redução de defeitos e retrabalhos;
  • Otimização do tempo;
  • Aumento da qualidade final do produto;
  • Maior controle sobre a produção;
  • Aumento na satisfação do cliente.

Evolução

Essa ferramenta foi criada para evitar falhas humanas durante a fabricação de um produto; Porém, com o passar do tempo e desenvolvimento de novas tecnologias, foi possível ampliar seu alcance, permitindo às máquinas trabalharem sozinhas e identificando caso tenha alguma falha na sua operação.

Muitas vezes um problema recorrente de qualidade é solucionado com ações simples. Isso permite maior agilidade na execução das atividades e minimização dos erros, contribuindo para a segurança dos procedimentos.

Leia também:

E você, aplica o Poka Yoke no seu trabalho? Deixe nos comentários!

Copiado!
Engenharia 360

Pedro Souza

Engenheiro Mecânico, fascinado pelo conhecimento e pela construção de um mundo melhor. Acredito que devemos contribuir positivamente para o mundo tornando-o sempre um lugar melhor para se viver e não apenas sobreviver. Entusiasta ao empreendedorismo, apaixonado por solução de problemas e encontrar pontos de melhoria em processos das empresas.

Comentários