Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Pesquisadores criam ecotelha composta por juta e malva

por Lucie Ferreira | 25/02/2016
Copiado!

ecotelha01_blog-da-engenharia

Equipe responsável pelo desenvolvimento da ecotelha (Foto: Erico Xavier)


 
Materiais para construção sustentáveis estão, cada vez mais, no alvo de pesquisadores que buscam construir habitações ecologicamente corretas, utilizando matérias-primas que, muitas vezes, consideramos surpreendentes. Por exemplo, você sabia que está sendo desenvolvida uma telha que utiliza fibra de malva na sua fabricação?
Sim, a planta conhecida pelas propriedades medicinais é um dos compostos da ecotelha idealizada por pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). O protótipo é fabricado a partir de fibras naturais da Amazônia, como a juta e a mencionada malva, além de argamassa feita de areia, resíduos de cerâmica e um pouco de cimento, apenas.
Os pesquisadores garantem que o material é resistente, graças ao uso de fibras naturais, e ajuda a diminuir a sensação térmica em casas de localidades mais quentes do Brasil. Além disso, a areia torna o produto mais barato e acessível.
Em entrevista à Agência Brasil, o subcoordenador da pesquisa e doutor em engenharia, João de Almeida Melo Filho, afirmou que o conjunto chamado de “material compósito” resulta em um material com grande resistência mecânica, sendo que o uso de resíduos cerâmicos proporciona maior desempenho térmico.
 
ecotelha02_blog-da-engenharia

A ecotelha contém fibras naturais, como juta e malva, em sua composição (Foto: Erico Xavier)


 
Além da funcionalidade e do bom custo-benefício, as ecotelhas estimularão o trabalho de produtores ribeirinhos, por meio do uso das fibras naturais, cultivadas por essas comunidades. Se a fabricação das telhas ocorrer em larga escala, os ribeirinhos serão incentivados a produzir mais, ampliando sua renda.
No entanto, ainda falta percorrer um longo caminho para chegar ao protótipo final do produto: em 12 meses, os pesquisadores devem ter cumprido todas as etapas do processo. Além disso, para a produção em larga escala das telhas sustentáveis, haverá a necessidade de patrocínio para adquirir o maquinário.
A boa notícia é que, por meio do programa Sinapse da Inovação, os criadores da ecotelha, que fazem parte da empresa Ecomateriais da Amazônia, receberam R$ 50 mil em subvenção econômica para desenvolver a ideia.
Fonte: Agência Brasil e Fapeam.

Copiado!

Comentários