Engenharia 360

Fluke Experience 2022: o que é eficiência energética e por que devo me preocupar com isso?

Engenharia 360
por Rafael Panteri
| 17/11/2022 | Atualizado em 26/11/2022 5 min

Fluke Experience 2022: o que é eficiência energética e por que devo me preocupar com isso?

por Rafael Panteri | 17/11/2022 | Atualizado em 26/11/2022
Engenharia 360

O Engenharia 360 visitou a Fluke Experience 2022, evento realizado no Bourboun Atibaia Resort, em Atibaia, São Paulo, no dia 10 de novembro, reunindo grandes nomes do país no segmento da Mineração, Energia Solar e Oil & Gás – como as empresas Vale, Modec, AE SOLAR, SBM Offshores e Comgas. A saber, a Fluke do Brasil é líder mundial de ferramentas de teste e medição. E, na ocasião, contou várias novidades do setor industrial através de conteúdos exclusivos, palestras, cases de sucesso e mais.

eficiência energética
Imagem de Rafael Panteri
eficiência energética
Imagem de Rafael Panteri

Para entender um pouco mais sobre esse assunto, confira alguns exemplos práticos a seguir!

O que é eficiência energética?

Segundo a EPE, Empresa de Pesquisa Energética, “eficiência significa fazer mais, ou pelo menos a mesma coisa, com menos – mantendo conforto e qualidade”. Quando tratamos de energia, a eficiência energética busca “gerar a mesma quantidade de energia com menos recursos naturais ou obter o mesmo serviço (realizar trabalho) com menos energia”. 

A utilização racional da energia tenta otimizar a relação entre a quantidade de energia empregada em uma atividade e aquela disponibilizada para sua realização. Conheça alguns exemplos práticos de eficiência energética disponibilizados pela ABESCO, Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia, que você pode fazer em casa.

Iluminação

Esse exemplo já é bem conhecido e certamente você já implementou em sua residência. Uma lâmpada de LED de 7W tem o mesmo nível de iluminamento que uma lâmpada incandescente de 60W. Ou seja, quando deixamos as lâmpadas incandescentes de lado e passamos a utilizar as de LED, temos uma economia de 53 watts por hora – quase 90% de economia.

Outra vantagem é que a vida útil do LED é 50 vezes maior e sua transferência de calor para ambiente é menor, logo, outros equipamentos para resfriar o ambiente gastarão menos energia. 

Cogeração

Muitas indústrias, hospitais e hotéis utilizam de caldeiras a gás ou elétricas para produzir vapor. A Cogeração, o reaproveitamento de gases de escape, o uso de placas solares são algumas das opções que podem oferecer a redução de consumo de energia.

Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) 

Com o objetivo de promover o uso eficiente de energia elétrica, o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) foi criado e coordenado pelo Inmetro. Trata-se de informações sobre eficiência energética de cada equipamento e eletrodoméstico que podem e devem influenciar o consumidor na hora de comprá-los. Essas etiquetas também estimulam a fabricação de produtos cada vez mais eficientes.

Além disso, existe o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica, o Procel. Esse programa coordenado pela Eletrobras desenvolveu o Selo Procel que indica ao consumidor os produtos com os melhores níveis de eficiência energética dentro da sua categoria. 

Da próxima vez que você for comprar um eletrodoméstico, fique de olho nesses dois selos para saber qual produto consome menos energia. Assim, você terá uma economia na conta de energia, além de causar menos impactos no meio ambiente. 

Estou praticando a eficiência energética?

Algumas ações podem ampliar o uso consciente de energia e garantia uma eficiência energética, são elas:

  • Desligar os equipamentos e iluminação quando não estiver usando;
  • Procurar pelos selos citados no momento de comprar novos equipamentos;
  • Para fábricas e processos industriais, busque soluções de cogeração. Isso se mostrará bem interessante para seu bolso, também;
  • Cheque possíveis vazamentos de água, gás ou instalações elétricas mal feitas que podem consumir energia desnecessária.

Essas são algumas das ações simples que podem fazer a diferença no consumo energético. É possível realizá-las sem necessidade de uma empresa especializada ou equipamento de medição. Mas para aqueles que querem otimizar ao máximo seu consumo e reduzir significativamente suas contas de energia, separamos alguns equipamentos disponíveis no mercado que podem te auxiliar:

Medidor de Qualidade de Energia

Em instalações industriais a qualidade da energia fornecida pela concessionária é crucial para o seu melhor desempenho e confiabilidade da produção. Com equipamentos medidores de qualidade energética, é possível identificar falhas nas instalações e interrupções de fornecimento que afetam o processo e a vida útil dos equipamentos. Um bom fornecimento de energia assegura uma eficiência energética.

eficiência energética
Imagem de Rafael Panteri

Câmera para identificar vazamentos

Até mesmo os menores vazamentos de ar podem acarretar desperdícios de produto e de energia, e perda de tempo de produção, especialmente em uma linha de produção que precisa de ar comprimido para executar suas ferramentas e processos.

Os vazamentos de ar comprimido também aumentam os custos de energia. De acordo com o Departamento de Energia dos EUA, um único vazamento de 3 mm em uma tubulação de ar comprimido custa mais de US$ 2.500 por ano.

Para identificar esses vazamentos na linha de produção, existem, no mercado, as câmeras acústicas. Esses equipamentos permitem a visualização do problema. Veja em funcionamento no vídeo a seguir:

Câmeras térmicas

Alterações de temperatura podem indicar problemas no consumo energético. As câmeras termográficas portáteis são as melhores para manutenção preditiva, inspeções elétricas e solução de problemas de linha de frente. 

eficiência energética
Imagem de Rafael Panteri

Veja Também: Eficiência energética: como diminuir o consumo por energia quando se aumenta a demanda?


Fontes: EPE, ABESCO, FLUKE.

Engenharia 360

Rafael Panteri

Estudante de Engenharia Elétrica no Instituto Mauá de Tecnologia. Parte da graduação em Shibaura Institute of Technology - Japão.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo