Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

A Digitalização Industrial e a Engenharia Robótica: quais as perspectivas para o mundo Pós-pandemia?

por Redação 360 | 01/07/2021 | Atualizado em 08/11/2021

As transformações que nós testemunhamos nos últimos dois anos – incluindo no que abrange o pilar digital, impactou direta ou indiretamente a todos na sociedade. Pode-se dizer que estamos vendo o começo de um “novo modo de viver”, que será percebido em mudanças de práticas e ações na política, economia, relações sociais, cultura e até nos modelos de negócios. Além disso, como já era de se esperar, devem surgir novas necessidades também, que precisarão ser respondidas pela indústria o mais rápido possível.

De forma pró-ativa, muitas empresas, como a ABB, estão repensando suas operações para acompanhar os diversos setores da Engenharia, que devem avançar nas suas operações e produções, de modo a dar o salto de crescimento tão necessário. Lembrando que o mundo está, neste momento, se encaminhando para a Indústria 5.0, enquanto o Brasil recém discute a transformação de sua indústria para o modelo 4.0. Eis o que se espera:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • mais agilidade, escalabilidade, flexibilidade e customização.
robótica
Imagem reproduzida de ABB

Todas estas características finalmente deixam agora de ser apenas uma tendência para se tornar realidade!

Durante esse curto período, tão cheio de desafios, as empresas puderam aprender que fazem parte de uma nova era de negócios. E, assim, somente aquelas que conseguirem reunir esses recursos é que terão atenção dos clientes. Saiba mais sobre isto no texto a seguir!

Exemplos de setores que cresceram durante a Pandemia

Surpreendentemente, mesmo diante das dificuldades, vários setores de negócios cresceram durante a Pandemia; e, destes, vários contam com a robótica ao seu favor. Por exemplo: supermercados, produtos de alimentos e bebidas, higiene e limpeza.

0GGn Hox2rxaSQ2nbUjYJb0hIyDFtVWKwJEjbLAbGSR8RCQNYx1tMSJi45YfecBR6DHnqdjLzlbXh
Imagem reproduzida de ABB

Vendas online

Ainda que a tecnologia dos robôs não seja algo novo no segmento de Automação, eles ajudaram a impulsionar esse avanço. Um exemplo de caso é o nicho de vendas online – que praticamente foi a salvação para muitas pessoas que, com isso, puderam garantir o isolamento social indicado pelos médicos no período pandêmico. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa nova maneira de comprar profissionalizou outros setores paralelos e digitalizou grandes áreas, como a Logística. Explicando melhor, antigamente, os e-commerces usavam diversos centros de distribuição fora das cidades. Mas, hoje, um espaço médio se fez necessário para entregar o produto de forma rápida e na porta do cliente. É aí que entram os novos dispositivos robóticos!

on2E5GkGzTl9kZkzxOtjwIcSwh1erzpDrM6nnCc M3ts5snBxnq7pgsTifJQ1zroYCLPVBtqShdbbHyctFDdvfXhw BBS43i82pXYmqUSiLFLKtdvq k 95ZheJESK7k3kZBeP0=s0
Imagem reproduzida de ABB

Customização de produtos

Quando entramos no tocante de customização, outro setor que deve se beneficiar ainda mais com o avanço da robótica é o da Indústria Automotiva. Por exemplo, agora, os compradores de carros esperam maiores níveis de personalização em seus veículos – uma demanda que se originou com o surgimento dos ‘millennials’ ou pessoas que nasceram entre os anos de 1980 e 1995. Com o avanço dessas customizações, novas aplicações foram surgindo como pintura automotiva em dois tons, feita de um jeito mais simples e sustentável.

Aplicações tradicionais versus o futuro da robótica

A robótica já é, no mundo, bastante utilizada dentro da indústria – por exemplo, em trabalhos de montagem de produtos, movimentação de cargas, soldagem de peças, e mais. Combinado a isso, nesta nova era, nós já podemos ver diversas aplicações para:

  • customização de embalagens;
  • empacotamento vertical;
  • separação e organização de produtos; e
  • manipulação de pedidos sob demanda em centros de distribuição de logística e e-commerce.

Tudo isso poderá ser bem explorado em áreas como indústrias de alimentos e bebidas, farmacêuticas e bens empacotados para o consumidor e a própria logística!

Aprimoramento dos Cobots

A flexibilidade dos sistemas será maior no futuro graças ao aprimoramento dos robôs, ou melhor, dos robôs com braços colaborativos – Collaborative Robots, também chamados cobots -, desenvolvidos para atuar na integração entre homem e máquina. Estes são considerados a evolução dos robôs industriais convencionais. Inclusive, por conta das tecnologias destinadas a eles, é possível existir o trabalho de homem e máquina no mesmo ambiente!

JM6ws PmcgIySgJqMyCLAsB7Beusz qp C5lz13hG4d3oR7ykIhLnWhq4ngjgQbEM2dTdqOQ4BHbGjEfU1dU rlX8puvahIzAjxnhPcEgYs2OH6K IJhFLsHpzVHg4pdgW6n5iQ=s0
Imagem reproduzida de ABB

Somado a isso,  podemos citar os AMRs ou Autonomous Mobile Robots – Robôs Móveis Autônomos, traduzido para o português. Trata-se de uma evolução dos AGVA ou Autonomos Guided Vehicle – Veículos autônomos Guiados – mais flexíveis desde a produção, logística e distribuição, varejo e até mesmo em ambientes de cuidado com a saúde, como laboratórios.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

sV cfrgFvmH03Y1JrSNyD80Bk4cNqMjw4SU qqSobMNHr28Y51Rkv ovYecMv5pL076
Imagem reproduzida de ABB

Conclusão

É notória a participação da robótica neste novo modelo mundial de negócios. E esta tecnologia deve trabalhar lado a lado com a Inteligência Artificial para permitir um maior uso dos robôs em diversas aplicações nas empresas. Esta é uma importante via que deve nos levar a uma maior eficiência, produtividade e melhora da qualidade dos processos industriais, pensando num futuro sustentável.


Fontes: UNASUS, IG, Radios EBC, G1, Nem ABB, Nem ABB 2, Nem ABB 3, Revista MT, CNN Brasil, Yank Solutions.

Comentários

Engenharia 360
Artigo Patrocinado