Engenharia 360

Pequenas Centrais Hidrelétricas garantem nossa energia

Imagem padrão usuário
por Müller Santos
| 20/03/2015 | Atualizado em 04/12/2022 2 min

Pequenas Centrais Hidrelétricas garantem nossa energia

por Müller Santos | 20/03/2015 | Atualizado em 04/12/2022
Engenharia 360
Em meio a possível crise energética que o país passa e aumentos consecutivos na tarifa, é interessante sabermos um pouco mais sobre umas das responsáveis pela energia que utilizamos. Quando se fala em energia no Brasil, lembra-se instantaneamente das gigantes hidrelétricas como Itaipu em Foz do Iguaçu (PR) e a Belo Monte em Altamira (PA). Fala-se dos campos de energia eólica no Rio Grande do Norte e Ceará e de igual importância, as usinas nucleares Angra I e Angra II, no município de Angra dos Reis (RJ). Mas elas não são suficientes para a demanda nacional que o país necessita, recorrendo assim para as PCH.

5178_Cracked-earth-of-a-light-bulb

O que é uma PCH?

De acordo com o Portal PCH, ela é caracterizada por ser uma “usina hidrelétrica de pequeno porte cuja capacidade instalada seja superior a 1 MW e inferior a 30 MW. Além disso, a área do reservatório deve ser inferior a 3 km².” Ela também se caracteriza, pois atende pequenos centros urbanos e áreas rurais. É importante salientar que em termos de desenvolvimento em tecnologia, o país domina a engenharia relativa à construção e manutenção das centrais hidrelétricas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Prós da PCH

  • Geração de empregos é a primeira característica que o empreendimento oferece na sua construção devido a toda mão de obra que será empregada;
  • A área ao seu redor torna-se constantemente vigiada, evitando assim que ela se torne um depósito de lixo ou que fique sujeita a invasão e depredação, por exemplo;
  • Menor impacto ambiental comparado os grandes usinas.

Veja Também: Entendendo a falta de água em uma simples explicação


Já os contras…

  • Operação a fio d’água que significa a não possibilidade de regulação do fluxo do rio, causando assim, em épocas de estiagem, possível ociosidade das turbinas, aumentando assim o custo da energia.
  • Impacto ambiental, mesmo que pequeno, causa grandes problemas para a fauna e flora da região;
  • Especulação imobiliária devido ao grande fluxo de pessoas que começam a circular na localidade;
  • Mudança significativa do curso e/ou vazão do rio devido à barragem edificada.

Abaixo segue um exemplo de central localizada no Rio Vermelho, no município de Vilhena – RO

Screen Shot 2015-03-27 at 9.03.15 PM 

E você, conhece alguma central dessas ou sabe mais a respeito das suas características que dizem a respeito dos benefícios e/ou problemas?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Fontes: Aneel; Portal PCH

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo