Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Entendendo a falta de água em uma simples explicação

por Antonio Targino | 16/02/2015
Copiado!

Nestes últimos meses o Brasil tem passado por uma situação bastante inusitada: escassez de água em São Paulo e em várias outras cidades que antes não tinham passado por isto, além de chuvas em excesso em outras partes do país. A Amazônia, por exemplo, onde estão as mais baixas concentrações populacionais, possui 78% da água superficial, enquanto isto, em São Paulo, a situação é o inverso: a maior concentração populacional do país tem disponível menos de 6% do total da água.
torneira-pingando2
Em artigo publicado no oglobo.com em janeiro deste ano, 936 cidades brasileiras decretaram situação de emergência, podendo este número ser maior, já que nem todos os municípios recorrem ao expediente.
Em situações mais extremas, a falta de chuvas pode passar tanto tempo que obriga muitas pessoas a usar água suja/barrenta de poços, lagos, rios. Esta água é usada para tudo, desde limpar a casa até cozinhar. Digo água suja porque em alguns lugares a água é naturalmente barrenta, mas em outros, devido à seca, o nível d’água está tão baixo que chega a ficar na lama, literalmente.


Leia também: O atual quadro de escassez de água e recursos no Brasil tem solução? A Engenharia nos responde!


A água não está sumindo do Planeta, apenas está indo para outros lugares. A água cobre aproximadamente 71% da superfície da Terra, sendo que, cerca de 97,5% desta água está nos oceanos, 1,7% nas calotas polares e apenas 0,77% de toda a água do planeta se encontra nos rios, lagos e águas subterrâneas (GRASSI, 2001).
Untitled1
Precisamos usar este menos de 1% de água doce disponível com muita sabedoria. Até em nossa própria casa podemos aprender a usar e reusar a água. Aqui abaixo vão algumas sugestões para ser aplicadas em residências:

  • Captar água da chuva para regar plantas;
  • Substituir algumas plantas do jardim por plantas resistentes à pouca água;
  • Reduzir o tamanho do gramado para baixar o consumo de água;
  • Reutilizar água da máquina de lavar para lavar calçadas;
  • Usar caixa de descarga com dois volumes de vazão (3 e 6 litros);
  • Usar redutor de vazão em torneiras;
  • Passar menos tempo no banho.

Untitled2
Se for preciso usar água aparentemente suja ou barrenta vale usar sementes de moringa para limpá-la. O simples processo de triturar estas sementes e misturar na água e deixar decantar, faz com que toda a sujeira fique acumulada no fundo do recipiente, aí é só coar e utilizar no consumo doméstico.
Mesmo nas cidades que não estão passando por isto, a conscientização deve existir. A água limpa não é um recurso infinito.
Economize!

Copiado!

Comentários