Engenharia 360

Por que os engenheiros são obrigados a pagar anuidade ao CREA?

Engenharia 360
por Redação 360
| 02/12/2022 | Atualizado em 27/01/2023 3 min

Por que os engenheiros são obrigados a pagar anuidade ao CREA?

por Redação 360 | 02/12/2022 | Atualizado em 27/01/2023
Engenharia 360

Vou te contar uma coisa sobre anuidade! Sabia que desconhecer a lei não pode ser usado de alegação para o descumprimento dela? O artigo 3º da Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro diz que “Ninguém se escusa de cumprir a lei, alegando que não a conhece”. Então, pode ser que ninguém te contou, mas depois de formado em Engenharia, Agronomia ou Geociências, você terá que pagar regularmente a anuidade do CREA para exercer a sua profissão. E este argumento está baseado no entendimento dos tribunais. Então, isto é exigido pela legislação pertinente de inclusão de tributos, impostos ou taxas.

confea
Imagem extraída de Mundo Engenharia

Mas para que serve o CREA?

Vamos lá, talvez seja relevante esclarecer antes esta questão. Afinal, pelo quê você estaria pagando, não é mesmo? Bem, o CREA é o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, regido pelo CONFEA, sendo um suporte legal ao exercício profissional de graduados em Engenharia, Agronomia e Geociências. Ou seja, este é o órgão que irá fiscalizar suas atividades – como pessoa física e jurídica -, mas que também poderá lhe dar suporte, orientação, e contribuir para o seu aprimoramento profissional.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A função do CREA é proteger a sociedade e os profissionais, proteger a coletividade de pessoas que exercem a profissão irregularmente.

Então, preciso pagar a anuidade do CREA?

CONSELHO REGIONAL CREA | anuidade
Imagem reproduzida de CREA SP

Sim, se você é formado em Engenharia, Agronomia ou Geociências, ou ainda em outra área profissional representada pelo CREA, precisa. Este tributo também é um valor que se deve pagar ao Estado (poder público, o País), como uma cobrança obrigatória anual, contribuição especial prevista no Artigo 149 da Constituição Federal de 1988.

A finalidade da União criar esta autarquia – entidade que tem autonomia -, CONFEA/CREA, é contribuir para o cuidado do interesse dessas categorias profissionais antes citadas. Mas, ao mesmo tempo, é gerada esta contribuição especial, o tributo, para manter a entidade funcionando. Isso acaba sendo revertido em custeio, banca e financiamento do sistema. E tal regra está registrada em lei e é aplicada em outras profissões regulamentadas e conselhos de classe no Brasil.

E se eu não pagar a anuidade do CREA?

Infelizmente, você será inserido na dívida ativa com cobrança judicial – como um cartório de protesto, quando se tem um débito protestado em cartório. Esta cobrança em formato judicial aciona o Poder Judiciário e obriga judicialmente o devedor a pagar o credor, que neste caso é o CREA. Entendeu? Ou seja, o CREA aciona o profissional da engenharia na justiça para que ele pague as anuidades em atraso.

Mas e se eu não estou no momento exercendo minha profissão?

É claro que se você não está exercendo não deve pagar. Mas, antes, precisa solicitar ao CREA a suspensão do seu registro formalmente. E quando for exercer novamente, basta fazer o processo inverso. Existem formulários especiais para isso no site do conselho do seu estado. Sendo preciso apenas preencher e entregar para a unidade CREA, comprovando seu exercício ou não exercício de atividade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Atenção: o CREA irá cobrar a anuidade caso você deixe o seu registro ativo, sem dar a devida baixa!

Veja Também: Tenho CREA como profissional, posso usar como Pessoa Jurídica (PJ)?


Fontes: Oslan.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo