Engenharia 360

O maior prédio feito de garrafas do mundo

Imagem padrão usuário
por Luciana Reis
| 22/08/2012 | Atualizado em 05/04/2022 2 min

O maior prédio feito de garrafas do mundo

por Luciana Reis | 22/08/2012 | Atualizado em 05/04/2022
Engenharia 360

O edifício Morrow Royal Pavilion, recém inaugurado em Las Vegas, é o maior prédio do mundo feito a partir de garrafas recicladas. Além disso, ele tem um grande diferencial em relação a outras construções do tipo, que é o fato de não aparentar o uso das garrafas em sua estrutura.

O edifício foi projetado por Scott McCombs e conta com uma área construída de pouco mais de 2.500 metros quadrados. Para que ele fosse feito, 500 mil garrafas de cerveja consumidas em Las Vegas foram coletadas e reaproveitadas.

prédio feito de garrafas

O resultado são paredes com aparência antiga, que não deixam transparecer em nada a matéria-prima usada em sua fabricação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Continue Lendo

As garrafas serviram como matéria-prima para a fabricação de um material chamado Greenstone, que substitui o concreto. Para isso, todo o vidro é triturado em grãos minúsculos e misturado com cinzas das sobras de plantas movidas a carvão. Este pó é misturado a outros elementos e acomodado em moldes. Quando secam, os blocos estão prontos para serem usados em toda a construção.

O resultado estético em nada deixa transparecer o material utilizado em sua fabricação. As paredes feitas com garrafas deixam o edifício com uma aparência antiga, que ornou perfeitamente com a proposta arquitetônica do Morrow Royal Pavilion.

O projeto foi inspirado no Hall Swarkestone Pavilion, na Inglaterra. O prédio tradicional já foi capa de um dos álbuns dos Rolling Stones. Por isso, existe uma campanha nas redes sociais para tentar levar a banda até a réplica norte-americana.

Confira imagens desse maior prédio feito de garrafas do mundo

morrow02
morrow03
morrow04

Via CicloVivo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Comentários



Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos:

Continue lendo