Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

CANAIS ESPECIAIS


Novo filtro pode tornar a água do mar potável por meio de luz solar

por Redação 360 | 20/04/2021

O PSP-MIL-53 seria capaz de tornar a água do mar potável em menos de 30 minutos, mais rápida do que qualquer técnica de dessalinização existente hoje!

Não é de hoje que cientistas trabalham e investem em soluções para tornar a água do mar potável. É o que pretende uma equipe internacional de engenheiros químicos, que desenvolve pesquisas nessa área pela Universidade de Monash, em Melbourne, Austrália. A solução pioneira se utiliza de energia solar.

A inovação é capaz de tornar a água potável em menos de 30 minutos. Isto é, mais rápido do que qualquer técnica de dessalinização existente atualmente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“As comunidades remotas poderiam se beneficiar mais.” – disse o professor Huanting Wang, líder do projeto, em entrevista à BBC.

água
Imagem e Pxhere

Filtro retém sais da água através de íons metálicos

Para funcionar, o filtro demanda apenas luz solar direta. Sendo assim, ele purifica a água de maneira sustentável e com custos baixos. A nova invenção tem o nome de PSP-MIL-53.

Durante o processo, o filtro atrai e retém moléculas de sal da água, por meio de compostos organometálicos (MOF). Estes são íons metálicos, que atraem os sais para uma superfície sólida. Depois, o filtro fica sob a luz do sol durante quatro minutos, para então retornar à água e reter sais novamente.

Filtro PSP-MIL-53
Filtro PSP-MIL-53

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), a água é potável quando tem um índice de TDS (sólido dissolvido total) de menos de 600 miligramas por litro (mg/L).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No caso do novo filtro, alcançou-se um TDS de menos de 500 mg/L. Além disso, a grande vantagem é que isso ocorre em 30 minutos. Por isso, o PSP-MIL-53 é capaz de gerar 139,5 litros de água potável por dia.

Veja Também: Filtro portátil limpa qualquer tipo de água à velocidade de 2,5 litros por minuto

Dessalinização é opção de baixo custo viável para solucionar falta de água potável

Segundo o professor Huanting Wang, a dessalinização é uma opção viável para solucionar a sede mundial. O processo apresenta muito baixo risco para a saúde humana: “Devido à disponibilidade de água do mar e água salobra — aquela que tem mais sais dissolvidos do que a água doce, mas menos do que a água do mar —, como os processos de dessalinização são confiáveis, a água tratada pode ser integrada aos sistemas aquáticos com riscos mínimos para a saúde “

Mar
Imagem de Pixhere

Ele ainda ressalta a vantagem do filtro em relação a outros tipos de salinização: “Mas os processos de dessalinização térmica evaporativa e outras tecnologias, como osmose reversa — que usa uma membrana semipermeável para remover íons, moléculas e partículas maiores — têm uma série de desvantagens, incluindo alto consumo de energia e o uso de produtos químicos na limpeza e descloração de membranas “.

Apesar de não ser usada, a solução pela luz solar não é recente. Na verdade, Apesar de não ser usada, a solução da luz solar não é recente. Na verdade, o que torna o filtro inovador é a otimização do tempo para isso acontecer. “A energia solar para filtragem é usada há muito tempo, onde a água evapora e se condensa para produzir água doce. Mas leva muitas horas para produzir água suficiente para uso doméstico. Usamos a luz solar para reciclar nosso material, e leva apenas alguns minutos “, disse o professor.

Contudo, Wang alerta que o aparelho ainda está longe de ser produzido em massa. “O material sintetizado em laboratório não é barato. O custo de sua produção deve diminuir muito quando for fabricado em larga escala. (…) Esperamos que o material esteja amplamente disponível e acessível após mais pesquisa e desenvolvimento”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E você, o que achou desta solução para abastecer as populações que não têm acesso a água potável? Conte nos comentários!


Fontes: BBC Mundo; Razões para acreditar.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.