Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Na Nova Zelândia, casal doou 900 hectares de terra para conservação

por Gabriela Glette | 05/01/2021

Atualmente, a propriedade ainda funciona como uma fazenda produtiva e lucrativa, mas mudará de mãos em 2022

As mudanças climáticas são uma realidade e, diante delas, a necessidade de criar políticas de preservação do meio ambiente e de construir um mundo mais sustentável é responsabilidade de todos nós. E quem está dando ótimo exemplo é um casal de agricultores da Nova Zelândia, que decidiu doar cerca de 900 hectares para a conservação. A área está localizada na cidade de Queenstown e corresponde a 1.681 campos de futebol. Intocada, a terra fica às margens do Lago Wakatipu e a partir de agora está à disposição da instituição Queen Elizabeth II National Trust.

 Queenstown, uma das mais conhecidas da Nova Zelândia
A região de Queenstown é uma das mais conhecidas da Nova Zelândia. Imagem: Remarkables Station

O intuito da organização não governamental é garantir que a paisagem e a biodiversidade na propriedade sejam protegidas em nome de todos os neozelandeses. Dick e Jillian Jardine receberam inúmeras ofertas de incorporadoras estrangeiras, que tinham planos de construir resorts, condomínios e centros comerciais no local. Eles recusaram todas. A família de fazendeiros se deu conta de que esta era a coisa certa a se fazer.

mapa da área doada na Nova Zelândia
Imagem: Remarkables Station

A região de Queenstown é conhecida por atrair bilionários estrangeiros que compram terras para construir mansões ou empreendimentos. “Esta terra está na família há quase um século e temos nos empenhado em melhorá-la e aprimorá-la ao longo desse tempo”, explicou Dick. A doação não poderia ter vindo em melhor momento. Com a pandemia do coronavírus, muitas nações estão se dando conta da necessidade, agora urgente, de preservar o ecossistema.

Lago Wakatipu
Lago Wakatipu. Imagem: Remarkables Station

“Este é um presente extraordinariamente generoso para a Nova Zelândia e que durará muito depois de todos nós partirmos”, afirmou o presidente da QEII – Bruce Wills. Atualmente, a propriedade ainda funciona como uma fazenda produtiva e lucrativa. Ela mudará oficialmente de mãos em 2022, coincidindo com o aniversário de 100 anos da terra nas mãos da família Jardine.

Fonte: Ciclo Vivo

O que você achou dessa iniciativa? Deixe seu comentário!

Imagem padrão usuário

Gabriela Glette

Jornalista e escritora, Gabriela já passou por grandes sites, como Hypeness e Razões para Acreditar, até que decidiu criar um que só falasse sobre coisas boas e inspirações - o Quokka Mag. Vive na França há mais de 3 anos e tem um gosto especial em falar sobre inovação e sustentabilidade.

Comentários