Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Mulheres que mudaram a engenharia e a ciência: Harriet Williams Russell Strong

por Larissa Fereguetti | 10/04/2019
Copiado!

Embora pouquíssimas sejam mencionadas como grandes inventoras, as mulheres foram fundamentais para o desenvolvimento da ciência (e também da engenharia). Uma das pouco conhecidas é Harriet Williams Russell Strong, cujos estudos foram valiosos para a irrigação e o armazenamento de água. Ela é o foco deste texto, que faz parte da nossa série sobre mulheres que mudaram a engenharia e a ciência.

Harriet Williams Russell Strong
Imagem: en.wikipedia.org

+ Quem foi Harriet Williams Russell Strong?

Harriet Williams Russell Strong nasceu em Nova York, em 1844. Ela recebeu educação particular na Califórnia, para onde sua família se mudou em 1852. Quando a família mudou para Nevada, em 1861, Harriet Williams Russell Strong conheceu Charles Lyman Strong, com quem casou-se aos 19 anos. Os dois compraram um rancho.

Porém, vários fatores, incluindo a falência, levaram Charles Strong a cometer suicídio em 1883. Então, Harriet Williams Russell Strong precisou encarar as dívidas do marido e encontrar uma forma de ganhar dinheiro. Com muito esforço, ela conseguiu vencer as dificuldades e tornou-se uma grande inventora. Harriet Strong faleceu devido a um acidente de carro em 1926.

Harriet Williams Russell Strong
Imagem: womenofthehall.org

+ Como Harriet Williams Russell Strong mudou a engenharia e a ciência?

Após a morte do marido, para manter o rancho da família e as filhas, Harriet Williams Russell Strong precisou ser criativa. Assim, optou pela plantação de nozes. Porém, nozes precisam de umidade constante, e isso a levou a desenvolver um sistema de irrigação que ficou famoso.

A partir daí, várias outras invenções vieram. Dentre elas, estão barragens e construções de reservatórios de água, métodos para retirar detritos e armazenar água e outros. Em 1917, ela foi ao congresso apresentar um plano para represar o Rio Colorado. Harriet Williams Russell Strong recebeu duas medalhas em 1918 pela Word’s Columbian Exposition in Chicago.

Nos últimos 17 anos de sua vida, Harriet Strong também usou seu tempo e esforço para defender os direitos femininos. Ela defendia a educação das mulheres e falava sobre o esforço necessário para obter uma mulher economicamente segura. Seu testemunho, por si só, já é uma prova de que as mulheres podem, sim, dar conta dos negócios e viver sem dependência dos homens.

Harriet Williams Russell Strong
Imagem: en.wikipedia.org

Ela também era muito talentosa na música. Escreveu e publicou várias canções. Além disso, foi vice-presidente da Los Angeles Symphony Orchestra Association por vários anos.

Não é difícil ver que Harriet Williams Russell Strong foi uma grande mulher. Ela encontrou uma forma de vencer as dívidas do marido e criar sozinha as quatro filhas. Além disso, patenteou cinco invenções, defendeu a conservação da água os direitos das mulheres. Harriet Strong não tinha nenhuma formação em engenharia ou gerenciamento de negócios, mas, mesmo assim, realizou feitos surpreendentes. Atualmente, embora pouco conhecida, ela é um exemplo que prova que as mulheres podem fazer qualquer coisa, basta ter disposição.

Referências: Interesting Engineering; Whittier Museum; National Women’s Hall of Fame.

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários