Engenharia 360

Mahle mostra motor que queima hidrogênio de forma mais eficiente

Engenharia 360
por Redação 360
| 22/12/2021 | Atualizado em 19/05/2022 3 min

Mahle mostra motor que queima hidrogênio de forma mais eficiente

por Redação 360 | 22/12/2021 | Atualizado em 19/05/2022
Engenharia 360

Pense em como funcionam os veículos! Para dar a partida no funcionamento do seu motor, eles precisam de uma energia muito potente! Por isso é que se faz necessário o uso de combustíveis e, assim, eles se mantêm funcionando. Por aqui, o etanol seguirá como combustível alternativo. Já em países como a China, o metanol está sendo a maior aposta do mercado. Mas sabia que a queima do hidrogênio já foi cogitado para mover veículos também! Sim, hidrogênio, aquele elemento que é geralmente utilizado para o resfriamento de vários materiais. Surpreendente, não?

É claro que esse processo não seria mesmo tão fácil! A tradicional fabricante alemã de componentes automotivos, Mahle, está apresentando uma solução para motores de combustão interna justamente visando usar o hidrogênio como combustível.

veículos combustão interna
Imagem reproduzida de Mahle

Problemas e promessas de solução

Fazer isso, de usar hidrogênio em veículos não é fácil! Exige uma tecnologia mais eficiente e avançada, com uma engenharia de ponta. Mas parece que a Mahle pode ter a solução! Será? Bem, o fato é de que ela assinou uma parceria com a empresa Liebherr Machines Bulle, da Suíça, para desenvolver um novo sistema de injeção de combustível que utiliza uma antecâmara para pré-combustão da mistura ar-combustível com ignição.

veículos combustão interna
Imagem reproduzida de Engine + Powertrain Technology International

Funcionamento do sistema Mahle para o uso do hidrogênio

A solução apresentada pela Mahle começa alisando a câmara tradicional de combustão – tipo ciclo Otto -, que não queimaria o hidrogênio completamente; isso apenas ocasionaria maior perda de rendimento e aumento do consumo. A ideia é utilizar, no lugar, um sistema de câmara de pré-combustão – chamada de Mahle Jet Ignition (MJI). Diz-se que ela poderia ser uma solução para fabricantes de veículos como Honda, Toyota, Mazda e Subaru, que já estão apostando em combustíveis alternativos em detrimento de uma eletrificação geral.

A inspiração da Mahle é o desenvolvimento da Ferrari para a própria Fórmula 1, onde a mistura ar-combustível é detonada inicialmente nesta antecâmara, ligada à principal por dutos de pressão, deslocando-se rapidamente para cima do cilindro, quando o pistão está na compressão. E o objetivo da Mahle é elevar a eficiência e tornar o motor a hidrogênio vantajoso para as próximas décadas. E você, pensa que é possível? Escreva nos comentários a sua opinião!

veículos combustão interna
Imagem reproduzida de Liebherr
veículos combustão interna
Imagem reproduzida de Mobility Outlook
veículos combustão interna
Imagem reproduzida de MAHLE Group

Fontes: Notícias Automotivas.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo